Engenharia 360

Para onde será que caminha o setor de energia elétrica? Veja neste texto!

Engenharia 360
por Redação 360
| 28/06/2022 | Atualizado em 05/07/2022 3 min

Para onde será que caminha o setor de energia elétrica? Veja neste texto!

por Redação 360 | 28/06/2022 | Atualizado em 05/07/2022
Engenharia 360

Parece até que estamos num beco sem saída, não é mesmo? O mundo está enrolado praticamente em um novelo de lã. É crise do petróleo, crise hídrica e crise energética, claro. E por que tudo isso? Bem, como você já pode imaginar, porque os recursos da Terra são finitos e estamos sofrendo com a questão de que há gente demais para o planeta. Infelizmente, consumimos além do que seria possível produzir. Então, imagina o desafio que temos pela frente.

Enfim, esse problema não é só de ‘A’ ou ‘B’, mas de todos. A questão é encontrar as respostas certas para ele. Talvez a Europa tenha achado uma solução, pelo menos para o desenvolvimento de soluções para o setor de energia elétrica. Seria o Plano InterConnect, liderado pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no Porto, Portugal. Saiba mais no texto a seguir!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo
engenharia setor energético
Imagem reproduzida de Notícias ao Minuto

Apoio à digitalização

O Instituto do Porto, junto de 50 parceiros, de 11 países, quer aplicar um montante de dinheiro bem substancioso que tem disponível, cerca de 2,1 milhões de euros, para que 14 soluções tecnológicas de startups e pequenas e médias empresas do continente possam ser desenvolvidas. A construção de todos esses protótipos são voltados ao setor energético e, de alguma forma, apoiam a digitalização e sistemáticas interoperáveis de equipamentos e rede elétrica. E parece que essa é só a primeira etapa do plano!

engenharia setor energético
Imagem reproduzida de BIP – INESC TEC

A intenção é promover a inovação nas áreas dos edifícios e das redes elétricas de toda a Europa. Então, será que é mesmo possível? O que você acha? Bem, logo descobriremos, pois as candidaturas desses projetos vão terminar no próximo mês. Depois disso, elas serão encaminhadas a um programa de apoio com especialistas e mentores para que realmente possam ser implementadas e integradas, de fato, ao mercado; e todo esse processo secundário deve acontecer até final deste ano de 2022.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja Também: Qual a solução para crise de energia no Brasil? – A reorganização da Cesp

Um exemplo a ser seguido

Por que o projeto InterConnect seria um exemplo para o resto do mundo? Bem, pense assim, é como foi explicado antes. Um bom caminho para mudança de rede elétrica global seria o desenvolvimento de estruturas digitais que permitissem que os equipamentos, nas casas e indústria, conseguissem se comunicar com prestadores de serviços e operadores do sistema em tempo real.

Isso garantiria a flexibilidade para consumidores e produtores, alterando seus hábitos de consumo imediatamente após identificar seus erros. E, ademais, nesse processo, ficaria fácil para os governos tomar medidas para melhorar a eficiência e resiliência do sistema elétrico.

engenharia setor energético
Imagem reproduzida de Além da Energia

Os últimos conflitos globais estão nos ensinando que precisamos, sim, nos preparar para a independência energética, preferencialmente apostando em energias renováveis. Este é o objetivo da União Europeia e também deveria ser o do Brasil. Imagine se não precisarmos mais comprar energia de outros países? Ou acionar usinas nucleares e termelétricas? Estamos mesmo atrasados demais! Contudo, ainda dá tempo de agir para que o preço do consumo de energia não seja ainda pior para todos no amanhã!

Veja Também: Crise energética: saiba como o conceito de ‘Eletricidade 4.0’ pode nos salvar


Fontes: Notícias Minuto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.

Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo