Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia de Minas

VER POSTS CONHEÇA AS ENGENHARIAS

engenharia de minas

+O que é o curso?

O curso de Engenharia de Minas forma o futuro profissional para trabalhar na busca de jazidas e na extração de recursos minerais. Os conhecimentos do engenheiro de minas também estão relacionados à prospecção de jazidas e ao estudo de viabilidade técnica e econômica dos projetos de exploração.

Entre os recursos minerais com as quais o engenheiro é capacitado a trabalhar destacam-se o ferro, o  alumínio,  gemas,  água mineral e petróleo.Quando o assunto é o cuidado com o meio ambiente, o profissional é preparado para atuar na correta destinação de dejetos e  na redução do impacto ambiental causado pela extração de recursos minerais.

+As atividades profissionais

Os engenheiros de minas podem trabalhar na prospecção e na extração de recursos minerais, desde a pesquisa técnica e estudos para a definição dos métodos necessários para a extração, assim como a quantidade de equipamentos e de recursos humanos para os projetos. 

Também cabe ao engenheiro atuar na super- visão do processo de tratamento de minérios e  na melhor destinação dos materiais já utilizados, sempre com o objetivo de diminuir os impactos causados ao meio ambiente. Geralmente o engenheiro de minas trabalha em parceria com um geólogo. Este, por sua vez, estuda a formação e as propriedades físicas da crosta terrestre.

Portanto, o profissional de Engenharia de Minas pode trabalhar em mineradoras e em diferentes indústrias, como a do petróleo, de carvão e de químicos. Também pode atuar no gerencia- mento, beneficiamento, tratamento e comercialização dos minerais, assim como na pesquisa e na gestão ambiental relacionada à extração.

+As matérias do curso

Após o estudo das matérias básicas da Engen- haria, que incluem a física, química e a matemática, os assuntos passam a ser direciona- dos à área. Destaque para a topografia, geolo- gia, mecânica das rochas, processamento de minerais e condicionamento das minas.

Durante as aulas, os alunos realizam visitas de campo e têm aulas práticas em laboratório. O estágio e o trabalho de conclusão de curso são obrigatórios. O curso tem, em  média,  duração de 5 anos. Há diferentes possibilidades no mercado, como distintas habilitações previstas. A Universidade Federal da Bahia oferece, por exemplo, a habilitação em petróleo ou em lavras (extração) e beneficiamento.

Também há opção para quem preferir uma graduação tecnológica em mineração. Com duração de dois anos e meio, o tecnólogo atua na avaliação técnica e econômica de depósitos de recursos minerais, geralmente sob supervisão  de um engenheiro habilitado.

+ O mercado de trabalho

O setor da mineração tem apostado na inovação, na utilização de recursos tecnológicos e voltados à sustentabilidade, como em processos mais eficientes de separação de materiais, no reaproveitamento de dejetos minerais e até na utilização de tecnologia robótica para a verificação de terrenos.

Os recursos minerais estão entre os principais exportados pelo país, e o setor é destaque na economia. Logo, seu desempenho reflete a situação econômica do país, por exemplo, no primeiro semestre de 2015 houve uma queda de 14% nas vendas, quando comparadas ao primeiro semestre de 2014.

Mas este é um setor fundamental para o Brasil, e a retomada econômica passa necessariamente pela mineração, o que torna o setor atrativo, e com alta demanda por profissionais, uma  vez que o potencial mineral do país é amplo.

+ Faculdades com o curso

Faculdades reconhecidas pelo MEC e avaliadas pelo Guia do Estudante

Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), em Minas Gerais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Belo Horizonte

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), na Paraíba

Universidade Federal de Goiás (UFG), em Catalão