Engenharia 360

Crise Urbana sem Precedentes: Alerta de Colapso de Mina em Maceió, o que dizem CREA e CAU?

Engenharia 360
por Redação 360
| 01/12/2023 | Atualizado em 03/12/2023 3 min
Imagem reproduzida de Defesa Civil de Alagoas via CNN Brasil

Crise Urbana sem Precedentes: Alerta de Colapso de Mina em Maceió, o que dizem CREA e CAU?

por Redação 360 | 01/12/2023 | Atualizado em 03/12/2023
Imagem reproduzida de Defesa Civil de Alagoas via CNN Brasil
Engenharia 360

É simplesmente inacreditável o que está acontecendo neste começo de dezembro de 2023 em Maceió, Alagoas. Estamos falando da capital do estado, município com mais de um milhão de habitantes, que sofre com um grave afundamento de solo que pode resultar no pior desastre urbano e um dos piores desastres ambientais já noticiados no mundo. Tudo isso por conta de uma atividade de mineração realizada pela empresa Braskem na região.

Vale enfatizar que o caso é antigo. Desde a década de 1970 já é realizada mineração em Maceió. Porém, em 2018, os moradores locais chamaram atenção das autoridades para rachaduras nos imóveis e tremores de terra; e de lá para cá a situação só se agravou. Milhares de imóveis precisaram ser evacuados. Mais de cinquenta mil pessoas tiveram de ser retiradas dos bairros atingidos - incluindo Pinheiro, Mutange e Bebedouro. Agora vem o alerta do colapso iminente na zona da mina 18 da Braskem.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Maceió
Imagem reproduzida de Defesa Civil de Alagoas via CNN Brasil

A grave situação em Maceió

É grave a situação em Maceió. Muita gente fora da cidade não tem a real dimensão dos problemas que estão por vir. As consequências ainda nem podem ser dimensionadas. Famílias perderão suas casas. Sistemas de água, gás, entre outros serão afetados. Sem contar que há uma ameaça de contaminação tóxica da água da lagoa próxima, afetando drasticamente áreas de mangue. Neste momento, escolas, hospitais e diversos estabelecimentos de empresas estão sendo evacuados.

Observação: Na sexta-feira, primeiro de dezembro, proprietários dos imóveis em regiões próximas à mina 18 em Maceió fizeram protestos na cidade. Eles afirmaram em reportagem de CNN Brasil que não foram avisados pelo poder público sobre a real gravidade da situação e que foram abruptamente alertados pela defesa civil de que deveriam sair de suas casas e empresas.

Infelizmente, não se pode olhar para o passado, para aquilo que se deixou de fazer. É preciso olhar para frente. A situação requer ações coordenadas das autoridades, também a cooperação e prontidão de toda a população. O objetivo neste momento é garantir a segurança e o bem-estar das comunidades afetadas.

É um desafio complexo que exige medidas imediatas e um esforço conjunto para lidar com seus desdobramentos.

O monitoramento da situação em Maceió

A Defesa Civil emitiu alerta sobre o risco iminente de colapso do solo, recomendando que a população evite áreas desocupadas até novas orientações. O Serviço Geológico do Brasil também está envolvido no monitoramento da situação. Já a Braskem, responsável pela mineração, falou à imprensa que está tomando todas as medidas para minimizar possíveis impactos; que fechou a área de serviço próxima à mina em questão desde 2020; e que está seguindo um plano para o fechamento das minas, com previsão de conclusão em meados de 2025.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja Também:

Engenharia Civil sob Ameaça: O Impacto da Mudança Climática nas Fundações de Prédios

As notas oficiais do CREA e CAU

O CREA-AL (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) publicou uma nota à imprensa comunicando que está monitorando de perto a situação dos bairros afetados pelo desastre ambiental, especialmente diante dos recentes tremores e do risco iminente na mina 18 da Braskem. Que está pronta para colaborar com as autoridades visando à proteção da população afetada, destacando a importância da ação conjunta do poder público. E pediu que a população que siga as orientações de segurança e ressaltam seu compromisso em contribuir para lidar com essa situação desafiadora.

Já o CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) expressou nas redes sociais sua preocupação com os danos atuais nos bairros afetados, especialmente diante dos tremores e risco na mina 18 da Braskem. A entidade enfatizou que desde 2019 está ativamente envolvida com o caso, oferecendo suporte à população desalojada e colaborando com as autoridades. E também pediu que a população que siga as orientações de segurança e reforçam seu compromisso em acompanhar e agir diante da situação, buscando soluções para a cidade de Maceió.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

https://www.instagram.com/p/C0RlEXnrxIm/
https://www.instagram.com/p/C0UCHbVsVEr/

Veja Também:


Fontes: CREA-AL, G1, CNN.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo