Engenharia 360

Rock in Rio 2022: conheça o cão-robô que deve ajudar na segurança do festival

Engenharia 360
por Redação 360
| 02/09/2022 2 min

Rock in Rio 2022: conheça o cão-robô que deve ajudar na segurança do festival

por Redação 360 | 02/09/2022
Engenharia 360

Entre os dias 2 e 11 de setembro, o Rio de Janeiro receberá mais uma vez um dos maiores festivais de músicas do mundo, o Rock in Rio. São aguardadas 700 mil pessoas. Então, imagina como é complexo fazer o controle de segurança de toda essa gente. Pois foi justamente pensando nisso que os organizadores do evento resolveram pedir uma ajudinha extra. E olha quem veio ajudar! É o Yellow, o cão-robô mega tecnológico que apresentamos no texto a seguir!

Rock in Rio 2022
Imagem reproduzida de Estadão

Veja Também:

O cão-robô policial do Rock in Rio

O cão-robô Yellow já é um super sucesso nas redes sociais. Ele é comparado com o equipamento de segurança visto no episódio “Metalhead” da quarta temporada da série “Black Mirror”. O curioso é que, nesse caso, não estamos vendo o lado negativo, mas o positivo que da Tecnologia e Inovação.

Rock in Rio 2022
Imagem reproduzida de Tenho Mais Discos Que Amigos!

Entenda, pela lista a seguir, como será a sua atuação no Rock in Rio 2022:

  • Tem compatibilidade com 5G.
  • Pode ser conectado à internet e sistema de central – que também contará com radares perimetrais, câmeras de segurança, câmeras noturnas, câmeras térmicas, drones e câmeras corporais de agentes -, informando sobre possíveis eventos suspeitos ao seu redor.
  • E seus movimentos e design permitem movimentos ágeis, sem colocar em risco os participantes do festival.

A saber, o Yellow foi testado anteriormente no Rock in Rio Lisboa. E por aqui, acha que essa tecnologia dará certo? Escreva nos comentários!


Fontes: Olhar Digital.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo