Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Chegou a hora de preparar cidades para delivery massivo por drones

por Kamila Jessie | 16/06/2020
Copiado!

Estima-se que mais de um milhão de drones autônomos devem ser utilizados para a realização de entregas de varejo até 2026. Isso deve mudar bastante a forma como enxergamos as cidades, dado que, atualmente, o número aproximado de deliveries usando esse meio é de 20 mil.

A análise é da consultoria americana Gartner. Acredita-se que os drones usados para entregas no varejo fornecerão aos clientes um serviço rápido e permitirão aos varejistas o acesso a clientes em áreas remotas. No entanto, há dificuldades envolvidas, sendo elas, principalmente, as restrições regulatórias e o desafio logístico de coordenar as rotas de voo autônomo, gerenciar o espaço aéreo em áreas densamente povoadas e dar conta de várias cargas úteis.

Mas vale citar que a estimativa de mais de um milhão de drones até 2026 provavelmente virá com oportunidades de inovação para solucionar essas questões, de forma que nossas cidades não serão mais as mesmas. Enquanto isso, acompanhamos o game of drones.

drones sobrevoando floresta
Imagem: Jason Blackeye via Unsplash.

Voando na pandemia de COVID-19 – e em todo lugar

Em meio a quarentena, os drones têm se mostrado muito úteis na entrega de medicamentos e amostras de testes em locações remotas em Gana, Ruanda, Chile e Escócia. Inclusive, essas mini-aeronaves vão também passar a entregar equipamentos e suprimentos de proteção individual às equipes da linha de frente em Charlotte, Carolina do Norte, nos Estados Unidos, depois que a Administração da Aviação Federal Americana (FAA) concedeu uma permissão à Novant Health, entidade sem fins lucrativos.

Esses veículos aéreos não tripulados também foram usados em várias cidades do mundo para monitorar a situação de segurança relacionada à covid-19 e também para pulverizar desinfetantes na Índia e na China. Fora do contexto de pulverizar desinfetantes, já vimos aplicações similares de drones em substituição a aviões, por exemplo, na aplicação de defensivos agrícolas, inclusive aqui no Brasil. Igualmente, o uso desses equipamentos também ocorre na detecção de vítimas em catástrofes, por exemplo, o que deixa claro o potencial de drones em monitoramento.

Por que usar drones delivery?

É bom a gente se acostumar com o zumbido anunciando a chegada dos “recebidos”, porque as vantagens explicam a estimativa do uso de drones autônomos nas entregas de varejo. Os drones autônomos oferecem menor custo por quilômetro percorrido e atingem velocidades mais altas do que vans de entrega. Isso implicaria em uma redução aproximada de 70 % dos custos operacionais, baseada em previsões de vários estudos que incluíram um coeficiente de segurança para tornar os números mais conservadores. É bom a gente se acostumar.

Qual a sua opinião sobre drones fazendo delivery? Conta para a gente nos comentários!

Fonte: Cities Today.

Copiado!
Engenharia 360

Kamila Jessie

Engenheira ambiental e sanitarista, MSc. e atualmente doutoranda em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo. http://orcid.org/0000-0002-6881-4217

Comentários