Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

NASA pretende construir um telescópio em cratera no lado oculto da lua

por Kamila Jessie | 24/04/2020
Copiado!

Lunar Crater Radio Telescope (LCRT) é o nome do telescópio gigante que a NASA está financiando para construir em, nada menos do que, uma cratera no lado oculto da Lua. O projeto está sendo realizado no JPL, o famoso Laboratório de Propulsão a Jato do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech).

LCTR - Radiotelescópio do lado oculto da Lua - Engenharia 360
Visão geral do projeto do LCTR. Imagem: NASA.

O que é um radiotelescópio?

Há muitos tipos de telescópios, sendo que uma lista de variedades pode ser encontrada dentro do clássico telescópio óptico, que é o primeiro que nos vem à cabeça. Mas existe um outro tipo bastante comum por aí, o radiotelescópio.

O radiotelescópio é constituído de uma antena e um receptor de rádio especializados usados para receber ondas de rádio de fontes astronômicas no céu. Na Wikipedia, é possível encontrar uma lista com esses equipamentos enormes. Mas, falando em tamanho, o objetivo da NASA é levar esse instrumento para um outro nível.

O radiotelescópio LCRT

A NASA divulgou uma nota indicando que o telescópio será constituído de uma malha de arame posicionada sobre uma cratera lunar, de 3 a 5 quilômetros. Essa malha será esticada por robôs capazes de escalar as inclinações verticais da região. É muita engenharia envolvida.

O resultado dessa malha será o maior radiotelescópio de ampla abertura do Sistema Solar, o LCRT, com cerca de um quilômetro de diâmetro. O maior telescópio de abertura cheia já construído tem 500 metros de diâmetro e está localizado no sudoeste da China. O LCRT, por sua vez, promete o dobro disso e tem uma outra vantagem: estaria em um ambiente muito mais propício para o desenvolvimento da radioastronomia, tendo a Lua como um escudo físico a interferências de rádio e ruídos de fontes terrestres, ionosfera, satélites que orbitam a Terra, dentre outros.

FAST, o maior radiotelescópio já construído. Imagem: Liu Xu via AP Photo.
FAST, o maior radiotelescópio já construído. Imagem: Liu Xu via AP Photo.

Para que o LCRT será utilizado?

O LCRT poderá ser aplicado por astrônomos como uma ferramenta que auxilie em descobertas científicas no campo da cosmologia. Esse instrumento de dimensões espaciais poderá permitir explorar o universo primitivo na faixa de 10 a 50 m de comprimento de onda (isto é, faixa de frequência de 6 a 30MHz), o que ainda não foi explorado pelos humanos.

Andamento do projeto

É importante enfatizar que o projeto ainda é bastante incipiente, focado principalmente na parte mecânica do LCRT, procurando crateras adequadas na Lua. A NASA liberou US$ 120 mil para a primeira fase, que ainda tem por objetivo concretizar mais a ideia. Caso ela seja convincente, a proposta vai avançar para a próxima etapa (2 de 3).

Diagrama de montagem da malha do LCRT com robôs DuAXEL. Imagem: NASA.
Diagrama de montagem da malha com robôs DuAXEL. Imagem: NASA.

Quer saber mais sobre o que o JPL anda fazendo: Leia sobre o novo rover da NASA a explorar Marte, o Perseverance.

Fontes: Galileu, NASA.

Copiado!
Engenharia 360

Kamila Jessie

Engenheira ambiental e sanitarista, MSc. e atualmente doutoranda em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo. http://orcid.org/0000-0002-6881-4217

Comentários