Engenharia 360

Calculadora científica: conheça os melhores modelos para Engenharia

Engenharia 360
por Redação 360
| 10/01/2022 | Atualizado em 12/05/2022 5 min

Calculadora científica: conheça os melhores modelos para Engenharia

por Redação 360 | 10/01/2022 | Atualizado em 12/05/2022

Você é estudante ou profissional de Engenharia? Entenda porque investir em uma boa calculadora e quais as melhores opções do mercado!

A calculadora é um dispositivo eletrônico frequentemente utilizado para realizar cálculos das mais diversas naturezas. Graças a ele, complexas operações matemáticas podem se tornar muito mais simples. Aliás, certos modelos são bastante utilizados por estudantes e profissionais das Engenharias nas suas atividades dentro de escritório, nos projetos e nas universidades, auxiliando nas pesquisas. Você mesmo, já tem a sua “calculadora amiga”? Quer adquirir um novo modelo, mas tem dificuldade de escolher? Pois o Engenharia 360 criou este artigo com dicas e comparações das melhores opções do mercado especialmente para lhe ajudar! Confira!

Preciso comprar uma calculadora?

Sim! Desde a faculdade você já sentirá a necessidade da compra de uma calculadora científica, mesmo que com menos recursos. E quando começar atuar em sua profissão, dia após dia, sentirá que será necessário obter uma calculadora que garanta mais precisão nos seus cálculos. Quer um exemplo do por quê? Imagina um cálculo de estruturas de edifícios. Cada etapa é avaliada por uma equação. E estas parciais depois são somadas. Mas se em cada parcial você obteve um resultado impreciso, o que pode acontecer? Exatamente! A estrutura pode ser composta de materiais em quantidade excessivamente menor ou maior, gerando erros de orçamento e construção das peças, podendo vir a colapso e causar vítimas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

É claro que hoje as grandes obras têm seus projetos conferidos diversas vezes, inclusive com auxílio de softwares. Mas muitas das suas atividades vão precisar de respostas rápidas, em tempo real, e é aí que entra em jogo a sua velha e eficiente “amiga”! É ela que lhe ajudará a fazer mais rapidamente aqueles cálculos longos e tediosos. E, utilizando fórmulas de contraprova, pode-se verificar esses cálculos também rapidamente, detectando possíveis erros!

calculadora engenharia
Imagem extraída de ReviewBox

Veja Também: Você já zerou uma prova por um simples erro de calculadora?

Como escolher a minha primeira calculadora?

Você pode pensar que todas as calculadoras científicas são iguais, mas não são! Cada modelo possui recursos, além de formas de alimentação e tamanhos diferentes. Para começar, existem os tipos ‘padrão’ – com visor simples ou natural – e ‘gráfica’. Cada um pode atender melhor a determinados usos e até perfis de utilização. E a melhor para o seu estudo e trabalho, no fim das contas, só você pode determinar, com base em suas necessidades e expectativas. Por exemplo, qualidade do visor, tamanho, funções e carga – de pilha ou bateria.

É estudante?

Nesta fase da sua vida, uma calculadora de modelo padrão, mais simples – com visor de duas linhas de dados e 10 dígitos + expoente – já será mais que suficiente para a realização de cálculos básicos até os mais complexos, como os de fração, permutação, potência, álgebra e até mesmo estatística. Já o número de funções pode variar de 56 a 200, quanto mais funções a calculadora apresentar, maior será a possibilidade de cálculos e operações.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Claro que se já neste momento você investir num bom produto, o terá ainda por muitos anos após a graduação. É sempre um investimento sem perdas, pois não há o risco de o aparelho ficar defasado. Mas lembre-se de que esta ferramenta, obrigatória nos cursos de Engenharia, nem sempre irá resolver todos os seus problemas. Isso quer dizer que você deverá, sim, ir às aulas e estudar as matérias ensinadas. Inclusive, nas provas, seus professores vão exigir que você transcreva todo o passo a passo destes exercícios de cálculo!

Veja Também: 2 erros que os estudantes cometem ao escolher a calculadora (e como evitá-los)

É profissional?

Neste caso, se você já se formou na faculdade, pode ser interessante buscar por uma calculadora com mais qualidade e funções, que possa executar cálculos mais avançados. Este dispositivo pode ter, por exemplo, alimentação dupla – pilha e bateria ou bateria e energia solar -, que garante maior tempo de uso e, consequentemente, economia de energia. Também pode ser programável, que, além de suas funções científicas, permitem a escrita e armazenamento de programas para a resolução de cálculos mais complexos; a criação de códigos de programação; e modificar aqueles já predefinidos na memória da calculadora. Por fim, vem com cabo USB e cartão de memória, que permitem a inserção do código fonte direto do computador.

calculadora engenharia
Imagem extraída de ReviewBox

Veja Também: O que levar em conta na hora de escolher uma calculadora

Padrão x gráfica

As calculadoras tipo ‘padrão’ são intuitivas e fáceis de usar. As de visor natural podem vir com um bom display, com a capacidade de até 4 linhas alfanuméricas, que já ajuda na visualização de equações com números fracionários e cálculos. Mas existe, claro, alguma limitação. Em resumo, é como escrever em um caderno. Por isso, é um investimento que você pode fazer já na faculdade de Engenharia.

As calculadoras ‘gráficas’ são projetadas para a resolução de cálculos mais complexos. Podem vir com tela touchscreen de LCD – para uso de caneta -, com milhares de cores e possibilidade de visualização dos desenhos em 3D. E as mesmas são vendidas em um valor mais elevado, mas é um custo que compensa se você já é um profissional graduado, em exercício da sua profissão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O número de funções destas diferentes calculadoras varia de 56 a 500. Eis as funções necessárias para cálculos básicos para testar em sua calculadora científica:

  • Funções de exponente: para elevar números com o exponente (x², x³ e ^);
  • Funções de cálculo de raiz: para tirar raiz quadrada, representada pelo símbolo √;
  • Funções de trigonometria: para cálculos com (sen)o, (cos)seno e (tan)gente;
  • Funções de logaritmo: (log) que é possível encontrar o logaritmo base de um número;
  • Para recuperar resultado, tecla ANS e para memorizar resultados, tecla M+ ou STO.

Veja Também: 7 motivos para você investir em uma calculadora mais potente

E quais as sugestões de calculadora para Engenharia?

Casio

calculadora engenharia
Imagem reproduzida de Magazine Luiza

HP

calculadora engenharia
Imagem reproduzida de Canton-hoy

Procalc

Elgin

calculadora científica
Imagem reproduzida de Magazine Luiza

Texas Instruments

calculadora engenharia
Imagem reproduzida de Today OMG
calculadora engenharia
Imagem reproduzida de Logaritma Calculadoras

Helect

calculadora engenharia
Imagem reproduzida de ebay

* Modelos antigos de calculadora gráfica, uma das melhores ferramentas disponíveis no Brasil.

** Calculadoras científicas em alta para estudantes de Engenharia em 2021/2022.


Conclusão? Calculadora científica faz muita diferença na vida de estudantes e profissionais engenheiros. Quando você se deparar com desafios mais complexos de cálculo, certamente é a sua amiga calculadora que irá mais lhe ajudar!

Quer mais dicas sobre o assunto? Então, assista ao vídeo a seguir!


Fontes: Estruturando Engenharia, Guia 55, EngiObra, Engenharia Cotidiana, Athos Electronics, MyBest_Brazil.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.