Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenheiros da Poli-USP criam ventilador pulmonar de emergência que pode ser produzido em até duas horas

por Kamila Jessie | 01/04/2020
Copiado!

Pesquisadores brasileiros não estão medindo esforços para auxiliar nas medidas de controle ao coronavírus e seus efeitos. O avanço recente trata-se de ventilador pulmonar para uso em emergências, cuja produção pode ser feita em até duas horas e custa 15 vezes menos do que os aparelhos convencionais. O desenvolvimento é por parte de Engenheiros da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Inspire - Ventilador pulmonar aberto proposto pela Poli-USP.
Ventilador pulmonar aberto proposto por engenheiros e estudantes da Poli-USP. Imagem: Poli-USP,

Projeto “Inspire”

O equipamento, nomeado “Inspire” é resultado de uma parceria de aproximadamente 40 pesquisadores, dentre eles profissionais das engenharias biomédica, mecânica, mecatrônica, eletrônica e de produção. Além disso, o grupo responsável pelo Inspire inclui estudantes e representantes da iniciativa privada, todos voltados para suprir a provável alta demanda do equipamento no cenário da pandemia de COVID-19.

Um dos coordenadores do projeto, o professor González Lima, especialista em Engenharia Biomédica, explicou que o grupo tinha como objetivo projetar um equipamento que fosse capaz de aproveitar ao máximo os componentes disponíveis no mercado brasileiro, evitando depender de importações. Além disso, esse tipo de iniciativa poderia fomentar fabricantes locais a aumentar sua produção. O resultado disso é um equipamento de custo reduzido e produção mais rápida.

Aos curiosos ou dispostos a melhorar o projeto, o “Inspire” está disponível no repositório GitHub, sob a licença CERN-OH-V2 (Cern Open Hardware V2).

Ventilador pulmonar aberto. Foto: professor Raul Gonzalez Lima via saopaulo.sp.gov.br
Ventilador pulmonar aberto. Foto: professor Raul Gonzalez Lima via saopaulo.sp.gov.br

Fabricação do ventilador pulmonar aberto “Inspire”

Vale colocar que, apesar de a Poli-USP ser responsável pelo projeto, a fabricação em maior escala deverá ser feita por empresas com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O projeto tem licença aberta para os interessados em produzir o ventilador. Espera-se que os aparelhos estejam disponíveis nos hospitais em meados de abril, quando deve ser atingido o pico de casos de COVID-19 no estado de São Paulo, segundo as estimativas derivadas de modelagem epidemiológica.

O ventilador pulmonar mecânico “Inspire”, que já está pronto e sendo testado em laboratório, custa aproximadamente R$ 1 mil reais, de acordo com a estimativa dos pesquisadores. Por mais que possa parecer alarmante a princípio, o ventilador mais acessível no nosso mercado custa em torno de R$ 15 mil.

Os cientistas brasileiros, mesmo em meio a represálias e cortes orçamentários, não estão parados. Similarmente, a UFRJ, outra universidade pública do país, também está trabalhando em protótipos de ventiladores pulmonares para auxílio emergencial a hospitais. Esta matéria, você pode conferir aqui.

Fontes: G1. Governo de São Paulo. Poli-USP.

Copiado!
Engenharia 360

Kamila Jessie

Engenheira ambiental e sanitarista, MSc. e atualmente doutoranda em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo. http://orcid.org/0000-0002-6881-4217

Comentários