Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenheiro usa impressora 3D para ajudar a salvar vidas de infectados por coronavírus na Itália

Engenharia 360

2 min

POR Larissa Fereguetti 18/03/2020

Nenhum país está totalmente pronto para enfrentar uma pandemia e isso é uma das coisas que o coronavírus está mostrando. É nessas horas que a engenhosidade de muitas pessoas pode salvar vidas: foi isso que aconteceu em um hospital no norte da Itália, o qual contou com a ajuda de um engenheiro e um empresário para usar uma impressora 3D para fabricar válvulas para um aparelho que auxilia na respiração.

O hospital em questão fica em Brescia, uma das áreas mais atingidas pela epidemia de coronavírus. Ao não conseguir as válvulas com um fornecedor, que não deu conta de acompanhar a demanda elevada, a forma mais rápida de adquiri-las foi via impressão 3D e, felizmente, a ideia deu certo.

válvula original ao lado de válvula feita por impressora 3D
Válvula original (esquerda) ao lado da válvula impressa em 3D (direita). Imagem: 3D Printing Media Network

Impressora 3D salvando vidas

O que nós ouvimos falar muito ultimamente é que o coronavírus pode atingir os pulmões dos pacientes e causar complicações, principalmente nos grupos de risco. No hospital, um dos métodos utilizados é conectar o paciente ao oxigênio. Para isso, é preciso uma válvula Venturi, que conecta as máscaras de oxigênio ao respirador, era a que estava em falta.

Quem levou a ideia para o hospital foi a Isinnova, uma empresa local. Ao saber da situação, o fundador da empresa, Cristian Fracassi, consultou o engenheiro mecânico Alessandro Romaioli e os dois partiram rumo ao hospital.

Cristian Fracassi , fundador da Isinnova, ao lado de seu colega engenheiro e a válvula impressa em 3D.
Cristian Fracassi (esquerda) ao lado do engenheiro mecânico Alessandro Romaioli, mostrando o uso da válvula impressa em 3D. Imagem: 3D Printing Media Network

Como o fornecedor não revelou o projeto, eles redesenharam a válvula e começaram a impressão ali mesmo. As válvulas são relativamente baratas (cerca de um dólar cada). O problema é que levam cerca de uma hora para fazer cada uma e a empresa só possuía seis impressoras 3D. Fracassi, então, entrou em contato com outras empresas para ter mais ajuda.

Um dia depois, em 14 de Março, havia um total de 10 pacientes em monitoramento usando aparelhos respiratórios com as válvulas impressas. É provável que, devido ao grande número de casos, mais hospitais na Itália (e talvez em outros países) precisem das válvulas.

Isso mostra como a inovação, a engenhosidade e a cooperação contribuem para respostas rápidas em caso de emergências, servindo como solução no caso de cadeias de suprimento interrompidas. Ainda, ressalta como a engenharia pode ajudar a salvar vidas diretamente.

Referências: Tech Xplore; BBC.

coronavirus
impressão 3D
inovação tecnológica

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

mais
Engenharia 360 Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

6 Resultados
Tesla está trabalhando em ventiladores pulmonares feitos com partes de carros
6 dicas para otimizar seu home office | Lista 360
Robô delivery de medicamentos desenvolvido pela USP pode evitar contágio por coronavírus
Bioesterelizador desenvolvido em universidade paraibana pode atuar como mais uma frente contra coronavírus
O que é desinfecção ultravioleta e como esse conceito está sendo usado na pandemia de coronavírus
Como machine learning pode ajudar a driblar a resistência a antibióticos?
Podcast 360
Ouça ou baixe podcasts
exclusivos da engenharia
Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ