Engenharia 360

Explorando a Geometria das Estruturas Geodésicas e suas Aplicações Arquitetônicas

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 24/08/2023 4 min
Imagem de pxfue, DMCA

Explorando a Geometria das Estruturas Geodésicas e suas Aplicações Arquitetônicas

por Simone Tagliani | 24/08/2023
Imagem de pxfue, DMCA
Engenharia 360

As estruturas geodésicas são complexas redes de polígonos que se interconectam para formar cúpulas ou semicúpulas tridimensionais. A tridimensionalização dessas malhas cria formas semiesféricas, permitindo vãos maiores e adaptações ao longo do tempo. Claro que tais estruturas já foram muito usadas em projetos arquitetônicos e de Engenharia. Veja exemplos de aplicações neste texto do Engenharia 360!

Como surgiu o conceito das estruturas geodésicas?

As estruturas geodésicas têm uma longa história, sendo usadas por diferentes povos em várias partes do mundo. Porém, foi Buckminster Fuller, um arquiteto, designer e inventor dos EUA, que popularizou as estruturas geodésicas. Ele cunhou o termo "Domo Geodésico" e construiu o Pavilhão norte-americano na Exposição Mundial de 1967, a Biosfera.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fuller valorizava a versatilidade, flexibilidade, eficiência energética e leveza estrutural. Ele conectou esses conceitos à geometria energético-sinergética, buscando harmonia com a natureza. Suas criações foram fundamentais para popularizar as estruturas geodésicas, destacando seus benefícios e contribuindo para a Arquitetura e Engenharia Modernas.

Estruturas Geodésicas
Imagem de Philipp Hienstorfer via Wikipédia - https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Biosphere_montreal.JPG

Veja Também: Explorando a Física por Trás dos Espetaculares Globos da Morte

Quais são as principais características das estruturas geodésicas?

As cúpulas geodésicas apresentam resistência e leveza estrutural devido à sua composição de uma malha de barras similares ligadas em triângulos, criando uma superfície semi-esférica, geralmente feita de materiais como aço, madeira ou bambu. A amarração das arestas e a tridimensionalização da peça resultam em uma distribuição uniforme do peso próprio ao solo.

As cúpulas não possuem apoios internos tradicionais, permitindo adaptações ao longo do tempo. O uso de geometria energético-sinergética, conectando as arestas, garante a estabilidade da estrutura.

Estruturas Geodésicas
Imagem de Togo via Wikipédia - https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%BApula_geod%C3%A9sica#/media/Ficheiro:Half-IcosaFreq4DomeSide.jpg

Veja Também: Balão Junino: Por que Devemos Repensar essa Tradição de Risco?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quais são as principais vantagens das estruturas geodésicas paraa Arquitetura e Engenharia?

As vantagens das estruturas geodésicas incluem eficiência energética devido à sua forma esférica que otimiza a climatização e a circulação de ar, construção limpa e rápida com menos resíduos, alta resistência a climas extremos e terremotos, vão interno livre sem pilares, captação eficiente de calor para estufas, baixo custo inicial devido à quantidade reduzida de materiais e mão de obra, ótima acústica devido ao formato esférico, e beleza estética única graças aos padrões geométricos.

Além de suas vantagens técnicas, essas estruturas também possuem significados simbólicos ligados à geometria sagrada e proporcionam ambientes energéticos e acolhedores. Sua versatilidade, eficiência energética, construção rápida e resistência as tornam uma opção atrativa para uma variedade de projetos, como os apresentados no tópico a seguir.

Estruturas Geodésicas
Imagem de Julia Volk em Pexels

Veja Também: MSG Sphere de Las Vegas: Descubra a Arquitetura do Maior Estádio Esférico do Mundo

Como as estruturas geodésicas podem ser personalizadas para diferentes projetos?

Essas estruturas podem ser personalizadas para diferentes projetos, ajustando o tamanho das barras e os materiais de cobertura de acordo com as necessidades específicas. Isso permite que as cúpulas sejam usadas em uma variedade de contextos, desde estufas a espaços de eventos e construções habitacionais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As cúpulas geodésicas são frequentemente usadas em playgrounds e eventos devido à sua acústica única, ao design visualmente atraente e à facilidade de montagem e desmontagem.

As estruturas geodésicas podem ser aplicadas em diversos tipos de projetos arquitetônicos e de Engenharia, incluindo construções sustentáveis, estádios de esportes, espaços terapêuticos, e até mesmo em playgrounds e eventos devido à sua acústica única, ao design visualmente atraente e à facilidade de montagem e desmontagem.

Algumas das aplicações famosas de estruturas geodésicas na arquitetura incluem:

Biosfera de Montreal

Um projeto icônico de Buckminster Fuller, que utilizou os princípios geométricos da natureza para criar uma estrutura sustentável e eficiente.

Nagoya Dome

O maior estádio geodésico do mundo, no Japão, demonstrando a capacidade das cúpulas de cobrir grandes espaços sem a necessidade de colunas internas.

Estruturas Geodésicas
Imagem de Gnsin, via Wikipédia - https://pt.wikipedia.org/wiki/Nagoya_Dome#/media/Ficheiro:Nagoya_Dome_01.JPG

Spaceship Earth

Uma atração do parque Epcot, na Disney, que incorpora os ideais de sustentabilidade e consciência ambiental de Fuller.

Estruturas Geodésicas
Imagem de Katie Rommel-Esham, via Wikipédia - https://en.wikipedia.org/wiki/Spaceship_Earth_%28Epcot%29#/media/File:Spaceship_Earth_2.jpg

Além disso, essas estruturas podem criar um ambiente terapêutico devido à sua conexão com a geometria sagrada. A forma esférica das cúpulas cria um espaço altamente energético que transmite sensações de conforto e bem-estar.

Você conhece outras instâncias de estruturas geodésicas que mereceriam destaque neste artigo? Compartilhe conosco na seção de comentários abaixo!

Veja Também:


Fontes: ArchDaily, ArchTrends.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada nos cursos de Arquitetura & Urbanismo e Letras Português; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais, Jornalismo Digital, Marketing Digital, Gestão de Projetos, Transformação Digital e Negócios; e proprietária da empresa Visual Ideias.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo