Engenharia 360

Food Tech Sustentável na América Latina: Cultivando Alimentos através da Biodiversidade

Engenharia 360
por Redação 360
| 24/08/2023 | Atualizado em 21/09/2023 5 min
Imagem de Drazen Zigic em Freepik

Food Tech Sustentável na América Latina: Cultivando Alimentos através da Biodiversidade

por Redação 360 | 24/08/2023 | Atualizado em 21/09/2023
Imagem de Drazen Zigic em Freepik
Engenharia 360

A Food Tech, um campo em crescimento na indústria alimentar, se baseia na aplicação de tecnologia e inovação para criar alimentos mais sustentáveis. Nesse cenário, vale lembrar que um aspecto fundamental é a ênfase na produção de alimentos que reduzam o impacto ambiental e o desperdício, atendendo às necessidades de uma população em crescimento e aos desafios climáticos. Saiba mais no texto a seguir, do Engenharia 360!

Food Tech Sustentável na América Latina
Imagem de pressfoto em Freepik

Veja Também: Do Laboratório à Terra: O Biofertilizante Inovador da USP para uma Agricultura Mais Verde

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relação da indústria Food Tech com a produção de alimentos sustentáveis

Antes de tudo, é importante dizer que a biodiversidade desempenha um papel crucial na produção de alimentos na América Latina, onde a rica variedade de recursos vegetais oferece oportunidades para desenvolver alimentos saudáveis e sustentáveis. Novas colaborações entre líderes globais e instituições locais vêm resultando na criação de laboratórios de inovação, que visam usar a biodiversidade dos países para desenvolver produtos inovadores em alimentos e bebidas, que atendam às demandas do mercado e do meio ambiente.

Iniciativas como essas buscam enfrentar os desafios globais de segurança alimentar e sustentabilidade, unindo startups, empresas, universidades e instituições de pesquisa.

Potencial da América Latina em termos de biodiversidade vegetal e produção de alimentos

O Brasil tem uma rica biodiversidade vegetal e é um grande produtor de alimentos; e, atualmente, a tecnologia, através da Food Tech, está sendo usada para aumentar a eficiência dessa produção. Inclusive, a biodiversidade da América Latina é importante para desenvolver novos produtos sustentáveis para o mundo. Ingredientes alimentares tradicionais e não utilizados podem ser explorados.

Food Tech Sustentável na América Latina
Imagem de Drazen Zigic em Freepik

Veja Também: Almôndega de mamute? Startup de Engenharia de Alimentos aposta em inovação genética

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Algumas das muitas tecnologias que podem ser aplicadas para maximizar a produção de alimentos, promover a eficiência e, ao mesmo tempo, preservar a biodiversidade da América Latina:

Agricultura de Precisão

Utilização de sensores, drones e sistemas de GPS para monitorar e otimizar o uso de recursos agrícolas, como água, fertilizantes e pesticidas. Isso ajuda a reduzir o desperdício e impactos ambientais.

Cultivo Vertical e Hidropônico

Técnicas que permitem o cultivo de plantas em camadas, usando menos espaço e recursos hídricos. Isso pode ser particularmente útil em áreas urbanas e com limitações de terras agrícolas.

Veja Também: 3DEXPERIENCE: fazendas verticais para melhorar a habitabilidade e reduzir os impactos ambientais

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tecnologias de Processamento Mínimo

Métodos que minimizam a degradação dos alimentos durante o processamento, preservando melhor os nutrientes e sabores originais.

Food Tech Sustentável na América Latina
Imagem de usertrmk em Freepik

Embalagens Inteligentes

Embalagens que monitoram a qualidade dos alimentos, ajudando a reduzir o desperdício, prolongar a vida útil e garantir a segurança alimentar.

Biotecnologia

Uso de técnicas como a edição de genes para melhorar características das culturas, como resistência a pragas e doenças, aumentando a produtividade sem a necessidade de mais terra.

Tecnologias de Rastreabilidade

Sistemas que permitem rastrear a origem dos alimentos, ajudando a evitar a extração ilegal e o comércio de produtos ameaçados pela biodiversidade.

Agroecologia

Práticas agrícolas que se baseiam nos princípios ecológicos e respeitam a biodiversidade local, buscando criar sistemas agrícolas mais sustentáveis e em harmonia com o meio ambiente.

Bioprodutos

Utilização de resíduos agrícolas e subprodutos para a produção de novos produtos alimentares, reduzindo o desperdício e aproveitando ao máximo os recursos disponíveis.

Tecnologias de Conservação de Alimentos

Processos de conservação, como secagem, fermentação e enlatamento, que ajudam a prolongar a vida útil dos alimentos, reduzindo o desperdício.

Sistemas de Irrigação Eficiente

Uso de tecnologias que garantem o fornecimento preciso de água às plantas, minimizando o desperdício e a contaminação.

Food Tech Sustentável na América Latina
Imagem de rawpixel.com em Freepik

Os benefícios econômicos e ambientais de investir em Food Tech voltada para alimentos sustentáveis

Como mencionado de forma sucinta anteriormente, os benefícios econômicos de se investir em Food Tech voltada para alimentos sustentáveis incluem o estímulo à inovação e à criação de novos produtos, bem como o fortalecimento da indústria de alimentos. Já os benefícios ambientais abrangem o desenvolvimento de práticas e produtos mais sustentáveis, contribuindo para a redução do impacto ambiental.

No entanto, essa busca por alimentos produzidos de forma sustentável na América Latina enfrenta desafios relacionados à rica biodiversidade da região, como a necessidade de manejar essa diversidade de forma responsável e minimizar a degradação do meio ambiente. Além disso, a indústria de alimentos no continente também enfrenta desafios significativos relacionados às mudanças climáticas e ao crescimento populacional. A saber, as mudanças climáticas podem afetar a disponibilidade de recursos naturais, enquanto o aumento populacional demanda uma produção de alimentos mais eficiente e sustentável.

Exemplos concretos de alimentos produzidos na América Latina produzidos com base na biodiversidade

Alguns exemplos de alimentos produzidos na América Latina que incorporam práticas de uso sustentável da biodiversidade podem incluir:

Alimentos à base de plantas

Produtos como hambúrgueres vegetais, leites vegetais, iogurtes e sorvetes à base de ingredientes como soja, amêndoas, aveia, entre outros, que visam substituir produtos de origem animal, reduzindo assim o impacto ambiental.

Superfoods locais

Alimentos como açaí, quinoa, chia e sacha inchi que são nativos da região e são conhecidos por serem ricos em nutrientes e antioxidantes. A promoção do cultivo e consumo desses superalimentos pode incentivar práticas agrícolas sustentáveis.

Produtos de origem sustentável

Alimentos provenientes de práticas agrícolas sustentáveis, como a produção de café, cacau e banana, que levam em consideração a conservação do solo, água e biodiversidade.

Produtos regionais tradicionais

Alimentos que valorizam ingredientes locais e métodos de preparo tradicionais, incentivando a conservação de variedades de plantas e saberes ancestrais.

Food Tech Sustentável na América Latina
Imagem de Freepik

Resposta dos consumidores e perspectivas para a Food Tech na América Latina

Surpreendentemente, os consumidores até que estão respondendo positivamente aos alimentos Food Tech produzidos com base na biodiversidade. E é claro que suas escolhas têm impacto no mercado, impulsionando a demanda por mais produtos assim.

A cooperação do empresariado deve criar novos produtos e categorias, fomentando o uso sustentável da biodiversidade e contribuindo para transformações positivas nos sistemas alimentares. Eis exemplos de empresas e instituições que estão se unindo para impulsionar a inovação em alimentos na América Latina são:

  • Givaudan,
  • Bühler,
  • Cargill,
  • Ital (Instituto de Tecnologia de Alimentos),
  • FoodTech Hub Latam.

Nota: Uma grande onda de calor vem prejudicando a produção, aumentando o preço dos alimentos e ameaçando a inflação. Há um maior consumo de energia e água, além de queda na produtividade em vários setores.

Ademais, um aumento de custos na agricultura devido a pragas e necessidade de fertilizantes. Perda de culturas sensíveis ao calor, como o café, eleva preços. E possível desequilíbrio na balança comercial.

Os trabalhadores sofrem com cansaço, mal-estar, e produtividade cai. Gastos com saúde podem aumentar. Empresas enfrentam menor lucro e demissões. Conta de luz mais alta devido ao uso de ar-condicionado. Impacto negativo em diversos setores, exceto na venda de ventiladores, ares-condicionados, bebidas, sorvetes e turismo em regiões mais amenas. Ou seja, o cenário na produção de alimentos não é dos mais animadores. Imagine o papel das FoodTechs neste contexto!

Veja Também:


Fontes: FoodTechHUB.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo