Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça mais sobre pisos autonivelantes em resina líquida

Engenharia 360

4 min

POR Simone Tagliani 20/07/2016

Pode parecer uma grande novidade, mas os pisos monolíticos já são utilizados no Brasil desde as décadas de 1960 e 1970, em edifícios de uso público e coletivo. A diferença é que agora existem mais possibilidades, inclusive para ambientes residenciais, devido à característica líquida do produto.

É importante destacar que a aplicação do material pode ser realizada de diversas formas e ter, consequentemente, resultados distintos. Os pisos conhecidos popularmente como ‘porcelanato líquido’ são à base de poliuretano ou epóxi, em forma de resina ou tinta. É o seu aspecto final, liso e brilhante, que encanta os consumidores que sonham em renovar o visual da casa sem a necessidade de qualquer quebra-quebra.

pisos_autonivelantes_01-blog-da-engenharia

(Imagem divulgação blog ‘Modelos de Plantas Casas‘)


+ Aplicação sobre superfícies

pisos_autonivelantes_06-blog-da-engenharia

(Imagem divulgação site ‘Repoxi‘)

Os pisos autonivelantes são indicados para as áreas onde se necessita de mais resistência, durabilidade e baixo custo de manutenção. Neste critério, enquadram-se, principalmente, as indústrias, os laboratórios, os estacionamentos de veículos, os edifícios públicos e os pátios. Mas, atualmente, vê-se este material empregado também em ambientes médicos, em cozinhas industriais e em residências. Pode-se usá-los em conjunto, por exemplo, com os pisos térmicos, em residências nas localidades de clima mais frio.

Mas as possibilidades de aplicação para este tipo de piso vão muito mais além. Seu sistema de composição, em multicamada, permite uma personalização ainda maior do revestimento. Pode-se criar um piso artístico, com figuras planas ou em 3D, sobre a cor sólida do fundo e sob um tipo de resina transparente. O efeito visual fica incrível. Diversas empresas já trabalham com esta linha decorativa, que utiliza a aplicação de adesivos com diferentes desenhos e composições juntamente da resina líquida.

pisos_autonivelantes_02-blog-da-engenharia

(Imagem divulgação site UOL)


pisos_autonivelantes_03-blog-da-engenharia

(Imagem divulgação site ‘Limpadora Globo Limp‘)

A limpeza e a regularização do piso, antes da aplicação do material resinado, é o momento mais importante da preparação da superfície. Deve-se certificar de que não há resíduos de gordura, de partículas soltas e nem umidade. Após emparelhar qualquer irregularidade, como rejuntes e trincas, a aplicação do produto é fácil e rápida – recomenda-se o uso de equipamentos de proteção individual. Após seguir todos os passos indicados pelo fabricante e esperar o período de secagem, o resultado final é uma camada homogênea, monolítica.

pisos_autonivelantes_04-blog-da-engenharia

(Imagem divulgação site ‘Senhor Piso‘)


+ Resultado final e seus benefícios

Os pisos autonivelantes podem ser feitos em diversas cores. Em poliuretano é disponibilizado apenas nas cores branca, bege e cinza e não possibilita a criação de desenhos. Já em epóxi há uma variedade maior e mais resistência química e mecânica. Mas o bom é que pode-se aplicar ambos sobre pisos existentes. A espessura final fica em torno de três milímetros – em pisos regularizados.  Em locais onde não é possível este aumento de nível, a dica é utilizar as tintas com base em epóxi, que formam esta mesma camada lisa e brilhante, sem acrescentar muita espessura.

pisos_autonivelantes_05-blog-da-engenharia

(Imagem divulgação site ‘Soluções Industriais‘)

A utilização do sistema de pisos autonivelantes traz muitos benefícios à obra. A ausência de entulhos é a maior vantagem. Além disso, é uma solução simples contra abrasão, rugosidades, fissuras e acúmulo de sujeiras, bactérias ou fungos.  Sua manutenção é fácil, com detergente neutro e cera líquida. Todos os ambientes, tanto em áreas internas ou externas, no qual recebem este tipo de piso, transmitem a sensação de conforto e amplitude. Isto, principalmente, por não apresentar emendas. Cobrindo antigas cerâmicas, pedras naturais ou contrapiso, não importa. A tecnologia dos pisos autonivelantes é uma boa solução.

pisos_autonivelantes_07-blog-da-engenharia

(Imagens divulgação site ‘Casa Claudia‘)


Fontes: Gazeta do PovoCatraca LivreCasa na Web, Casa Claudia.

3D
arquitetura
Decoração
Design
epóxi
impermeabilização
piso artístico
Pisos autonivelantes
pisos monolíticos
poliuretano
porcelanato líquido
renovar o visual da casa
resina líquida
revestimento de piso
tecnologia
tinta

Simone Tagliani

mais
Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

9 Resultados
E se uma máquina falasse por você? Tecnologia traduz sinais cerebrais em fala
O futuro com VR e AR: o que esperar dessas tecnologias?
Cataki: “Tinder de reciclagem” faz sucesso e muda a vida de vários brasileiros
Cientistas desenvolvem liga de ferro com eficiência energética
Depressão na Engenharia: é hora de falar sobre o assunto!
Quanto agrotóxico tem na sua água? Os números são assustadores!
Pesquisadores realizam a impressão 3D de coração a partir de tecido biológico
Como um jogo pode ajudar a reconstruir Notre Dame?
Peek Acuity: como apps podem auxiliar o diagnóstico de problemas de visão

Podcast 360
Ouça ou baixe podcasts
exclusivos da engenharia
Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

9 Resultados
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post