Engenharia 360

Imagens que provam que os carros elétricos já eram populares há 100 anos

Engenharia 360
por Redação 360
| 07/10/2022 | Atualizado em 24/10/2022 4 min

Imagens que provam que os carros elétricos já eram populares há 100 anos

por Redação 360 | 07/10/2022 | Atualizado em 24/10/2022
Engenharia 360

Tem muita gente sonhando hoje em dia em adquirir um carro elétrico da Tesla, de Elon Musk. De fato, com a crise do petróleo, todas as tecnologias envolvendo a redução de combustíveis fósseis e uso de energias limpas passaram a estar em alta. Então, de repente, esse assunto varreu as mídias, dominando os principais portais de notícias, blogs, sites e redes sociais do ramo. Agora, pode ter certeza, já se falava em carros elétricos há 100 anos. Sabia disso?

Os carros elétricos do início do século XX

Você pode não acreditar, mas estima-se que, em 1901, 38% dos veículos eram elétricos, 40% eram movidos a vapor e 22% a gasolina, sem contar as carruagens puxadas a cavalos que ainda circulavam nas ruas. Em 1915, em Washington e Detroit, por exemplo, havia 1325 carros elétricos; enquanto em Chicago eram 4 mil e em Nova York 3,2 mil. Até a esposa do presidente dos Estados Unidos, naquela época, dirigia um elétrico, o modelo Baker Queen Victoria de dois lugares.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

carros elétricos
Imagem reproduzida de Mad4Wheels
carros elétricos
Imagem reproduzida de Flickr

Quem eram os principais condutores desses carros?

Mulheres! Elas dominavam os volantes dos carros elétricos americanos no início do século XX. Adoravam essas máquinas por serem mais limpas, silenciosas e fáceis de dirigir. E, segundo a socialite de Denver Margaret Whitehead, que dirigia um Fritsche Electric, “(uma senhora) pode usar sem medo um vestido de tecido menos resistente e um calçado mais delicado, pois quando chegar ao destino estará imaculada e o penteado tão sereno como quando saiu de casa.”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

carros elétricos
Imagem reproduzida de Gazeta do Povo
carros elétricos
Imagem reproduzida de Ser Melhor – Conquiste a sua estrela

Opiniões assim animavam os investidores dos projetos de carros elétricos. De fato, o mercado das concessionárias passou a considerar estes produtos como top de linha, que seriam muito vendidos. E ainda havia a imagem dos presidentes de anos posteriores, como Woodrow Wilson, que dirigiam carros elétricos, a exemplo do Milburn Light Electric, utilizado também pelo serviço secreto. Sem contar a esposa do político que dirigia o Baker Electric, em 1914.

carros elétricos
Imagem reproduzida de Denver Public Library

Como eram carregados os carros elétricos do passado?

Ora bolas, como são recarregados os carros elétricos de hoje? Exatamente, em estações de recarga! A maioria delas estava instalada em concessionárias de automóveis. E Oliver Frichtle, o Elon Musk do começo do século XX, divulgava em publicidades que seus carros podiam percorrer longas distâncias com uma única carga de bateria.

Aliás, certa vez, Frichtle dirigiu um de seus carros da cidade de Lincoln, no Nebraska, até Nova York. Uma distância que dava 2,9 mil km nas condições de estradas da época e que ele fez em 29 dias, recarregando em concessionárias autorizadas a cada 90 km. Convencidos do potencial, até Thomas Edison e Henry Ford, que fabricavam carros a gasolina, adquiriram modelos da Detroit Electric para si. Ford, por exemplo, comprava um Detroit Electric a cada dois anos para sua esposa Clara.

carros elétricos
Imagem reproduzida de Clean Fleet Report

Por que os carros elétricos do passado não “emplacaram”?

Tem que entender que a tecnologia dos carros elétricos evoluiu bastante no último século. Antes, os carros levavam muitas baterias de armazenamento, que tracionam as quatro rodas e quase eliminam a velocidade. Mas, não podemos duvidar, nem por um segundo, que os carros elétricos são os veículos do futuro!

É que, no início do século XX, o apelo para o uso dos carros a gasolina ganhou forma por conta da sua produção em massa, mais barata. E também, nos anos de 1920, houve o “boom” das descobertas e explorações de jazidas de petróleo, que deixou o preço do combustível mais acessível, levando os elétricos a praticamente desaparecer nos anos de 1930.

carros elétricos
Imagem reproduzida de Hyman LTD

Então, podemos dizer que, se naquele momento da história os pesquisadores tivessem encontrado uma forma de baratear a tecnologia, teríamos uma realidade totalmente diferente hoje. Mesmo assim, por conta da urgência do momento, os carros elétricos voltaram com tudo e, com eles, os incentivos para produção de caminhões, ônibus, máquinas agrícolas, helicópteros e aviões, mais os eVTOLs, elétricos também!


Fontes: Gazeta do Povo.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo