Engenharia 360

Microplásticos da água removidos com pó magnético, é a proposta dos cientistas

Engenharia 360
por Redação 360
| 08/12/2022 | Atualizado à 2 dias 3 min

Microplásticos da água removidos com pó magnético, é a proposta dos cientistas

por Redação 360 | 08/12/2022 | Atualizado à 2 dias
Engenharia 360

Pense no panorama geral do mundo. Vivemos epidemias, fome, crise hídrica, crise de energia, devastação de florestas, ciclones, terremotos e mais. Mas temos vilões maiores que ignoramos, que são os microplásticos da água. E é culpa nossa deles poluírem rios e mares. Mas como fazer a retirada desses resíduos da natureza? Bem, este é um grande dilema que precisamos resolver logo, pois já está comprometendo a nossa saúde e dos animais, contaminando alimentos, pulmão e sangue humano e até bebês dentro da barriga de suas mães.

Recomendamos que, antes de continuar a leitura deste texto, confira os seguintes artigos:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma forma mais eficaz de identificação e separação de microplásticos da água

Uma equipe de pesquisadores australianos do Instituto Real de Tecnologia de Melbourne (Rmit) desenvolveu uma nova técnica que promete revolucionar o mundo em favor do meio ambiente. A proposta é usar um tipo de pó magnético, já testado como filtro em estações de tratamento de esgoto, para fazer a retirada de microplásticos da água. Seu estudo foi publicado recentemente na revista científica Chemical Engineering Journal, revelando que o material poderia ser reaproveitado até seis vezes. De fato, uma grande notícia!

microplásticos da água
Imagem reproduzida de Terra

Propriedades do novo material

De acordo com os cientistas, este “material milagroso” consegue se grudar nas pequenas partículas de plástico, formando fragmentos de maior espessura, como mini bolos, que podem ser mais facilmente removidos da água com ajuda de ímãs. Ou seja, um pó magnético! Impressionante, não? Lembrando que geralmente microplásticos da água – menores que 5 milímetros – não são possíveis de serem filtrados pelas técnicas convencionais. Estamos falando em um salto no tratamento de água!

Podemos manter a esperança, agora, de consumir direto da torneira de casa e retornar à natureza uma água mais pura. E também dar um destino melhor aos fragmentos de plástico, que devem levar 450 anos para se degradar, que não são detectáveis ​​e nem são removíveis por meio de sistemas de tratamento convencionais. Poderíamos, assim, reduzir consideravelmente os impactos negativos e significativos para a saúde das espécies!

microplásticos da água
Imagem reproduzida de Olhar Digital

Produção e testes complementares

Infelizmente, por hora, o novo aditivo, o tal pó magnético, ainda não pode ser produzido em larga escala. Seus pesquisadores ainda estão realizando testes necessários para que a invenção possa ser levada à próxima etapa. Mas a boa notícia é que, por enquanto, os resultados mostram 100% de eficácia na separação dos microplásticos da água, detectando em questão de horas partículas milhares de vezes menores do que as já detectadas antes nas estações de tratamento de águas residuais. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja Também:


Fontes: Yahoo, CanalTech.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo