Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Google conduz a maior simulação química já realizada em computador quântico

por Larissa Fereguetti | 01/09/2020
Copiado!

Para realizar tal façanha, a empresa usou o processador Sycamore, o mesmo com o qual anunciou que tinha alcançado a supremacia quântica.

No mundo tecnológico atual, os computadores quânticos são ferramentas nas quais a ciência deposita muita expectativa, visto que a promessa é de que esses computadores possam revolucionar a ciência. Nesse sentido, a Google conduziu a maior simulação química já realizada em um computador quântico, o Sycamore, o que representa um grande avanço para a área.

A façanha foi realizada por uma equipe de pesquisadores e o time de Inteligencia Artificial Quântica da Google. Eles simularam um processo químico simples: uma aproximação de Hartree-Fock. No caso,simularam uma molécula de diimida reagindo com átomos de hidrogênio.

Previsões de energia de geometrias moleculares pelo modelo Hartree-Fock simulado em 10 qubits do processador Sycamore, do computador quantico da google
Previsões de energia de geometrias moleculares pelo modelo Hartree-Fock simulado em 10 qubits do processador Sycamore. Imagem: Google IA Quantum Team

O computador Sycamore, da Google, é o mesmo com o qual a empresa anunciou que tinha alcançado a supremacia quântica no ano passado. A parte difícil foi garantir resultados precisos e a validação foi considerada a grande vitória.

Para validar, eles usaram um sistema quântico e um computador convencional, o qual analisou os resultados do Sycamore. O processo foi repetido até o computador quântico fornecer bons resultados. Outros dois sistemas de verificação voltados para o cálculo de resultados para detectar e corrigir erros também foram usados.

Os próximos passos com o Sycamore

Segundo os pesquisadores, agora é preciso escalar o algoritmo para que ele faça reações mais complexas. Só é necessário ter mais qubits e algumas alterações no cálculo. Eles acreditam que foi mais um passo na computação quântica.

computador quântico Sycamore, da Google
Computador quântico Sycamore, da Google. Imagem: phys.org

Até então, basicamente os cálculos feitos em computadores quânticos eram simples e as contas poderiam ser feitas à mão. Desta vez, o Sycamore realizou uma tarefa que requeria um computador para ser feita.

A capacidade de prever processos químicos por meio de simulações em computadores quânticos seria uma ferramenta extremamente útil para a área de química (nós recentemente mostramos aqui como deep learning pode ajudar a indústria a descobrir novos materiais). Atualmente, esse processo costuma ser feito por tentativa e erro, já que os computadores atuais não conseguiriam trabalhar na escala necessária para essa tarefa (a não ser que levem muitos anos).

O trabalho foi publicado na revista Science com o título “Hartree-Fock on a superconducting qubit quantum computer”. Clique aqui para conferir o artigo.

Referências: Phys.org; Interesting Engineering.

E você, acha que em breve teremos os computadores quânticos sendo usados para outras tarefas? Comente!

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários