Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

O quilograma está diferente em 2019: entenda a mudança

por Larissa Fereguetti | 04/03/2019
Copiado!

O que pesa mais: um quilo de chumbo ou um quilo de algodão? Touché, todo mundo sabe um quilo é um quilo. Porém, o quilograma está diferente em 2019. Além dele, o ampere, o kelvin e o mol também são unidades redefinidas este ano. Essas mudanças são parte da maior revisão do Sistema Internacional de Unidades desde que ele foi criado, em 1960. Os motivos, nós explicamos logo abaixo.

quilograma será diferente em 2019

Imagem: indianexpress.com

+ Como assim o quilograma vai mudar?

Basicamente, a alteração tem como objetivo relacionar as unidades de medidas a constantes fundamentais (e não arbitrárias, como acontecia até o momento). Mas pode ficar tranquilo: você não vai ser consideravelmente afetado. Ou seja, você não vai poder usar como desculpa para dizer que engordou ou emagreceu (mas você ainda pode jogar essa culpa na faculdade). Apesar disso, essas mudanças são importantíssimas para as pesquisas científicas que exigem precisão elevada.

quilograma será diferente em 2019

Imagem: blogdamimis.com.br

+ Repaginando o quilograma

O quilograma é (até maio) definido por um cilindro de platina e irídio de 4 centímetros. Ele fica guardado na França desde 1889 (e há várias cópias espalhadas pelo mundo). O problema é que, nos últimos 100 anos, ele perdeu 50 microgramas devido à interação com o ambiente. Então, como as balanças são calibradas por meio dele, isso pode interferir quando a precisão é elevada. Obviamente, 50 microgramas não fazem diferença no seu peso, mas interferem em pesquisas científicas.

A partir de maio deste ano, o quilograma será medido por meio da balança de Kibble, que compara energia mecânica à eletromagnética. Antes de explicar como funciona a balança, é importante ressaltar que nós sabemos que os eletroímãs geram um campo magnético cuja atração é proporcional à quantidade de corrente que passa pelas bobinas. Assim, é possível definir uma unidade de peso por meio da quantidade de energia requerida para neutralizar sua força. A constante de Planck (h) é a grandeza responsável por relacionar peso e corrente elétrica.

quilograma será diferente em 2019

Imagem: bbc.com

A balança de Kibble é uma balança de alta precisão. Nela, há um eletroímã pendendo de um lado e um peso de outro. Aumenta-se a corrente elétrica que passa pelo ímã até que haja equilíbrio. A constante de Planck é proporcional à energia necessária para equilibrar a massa.

As vantagens são grandes. Para começar, passa-se a usar uma constante e não um objeto para definir o quilograma. Isso significa que não é preciso ir para a França (infelizmente, para alguns!) para saber se o quilo está mais pesado ou mais leve do que deveria. Não podemos esquecer também do fato de que essa nova forma de medir o quilograma não está sujeita a mudanças como a do cilindro, cuja massa pode variar.

quilograma será diferente em 2019

Imagem: en.wikipedia.org

+ Ampere, kelvin e mol também sofrem alterações

Vale destacar que não é só o quilograma que vai sofrer alterações em maio. O ampere, que mede corrente elétrica, será medido com uma bomba de elétrons e considerará a carga elementar. O kelvin, que mede temperatura, será definido por termometria acústica e será calculado com base na constante de Boltzmann. Por último, o mol, usado para medir a quantidade de matéria microscópica, será definido pela quantidade de átomos em uma esfera de silício puro (e não mais pelo número de átomos do carbono-12) e em função da constante de Avogadro. No fundo, essas são grandes mudanças, principalmente para quem está envolvido diretamente com pesquisas.

Referências: The Guardian; Science Daily; BBC.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários