Engenharia 360

Confira o antes e depois do Museu Nacional e do Museu do Ipiranga, reabertos após restauração

Engenharia 360
por Simone Tagliani
| 07/09/2022 5 min

Confira o antes e depois do Museu Nacional e do Museu do Ipiranga, reabertos após restauração

por Simone Tagliani | 07/09/2022
Engenharia 360

Hoje, 7 de setembro, no bicentenário da Independência do Brasil, temos a oportunidade de refletir sobre os rumos do Brasil. Que país queremos deixar para as próximas gerações? Infelizmente, nos últimos anos ou décadas, cometemos sérias negligências com o patrimônio do nosso território. E não somente em se tratando da natureza, mas do meio ambiente como um todo. Por exemplo, os exemplares de Arquitetura e Engenharia remanescentes que ajudam a contar a nossa história.

Nesta última semana, tivemos a notícia de que duas propriedades públicas voltaram a receber visitação. Mesmo assim, ainda é cedo para comemorar. Afinal, não podemos nos esquecer de que esse hiato aconteceu porque não tomamos as devidas providências para preservar a tempo o que era nosso. Perdemos muito com isso. Algumas riquezas e memórias jamais serão recuperadas. Enfim, que ambos os casos sirvam de lição de que precisamos ser resilientes para que, de fato, haja um amanhã para o querido Brasil!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Museu Nacional, Rio de Janeiro

O Museu Nacional é muito importante para a história brasileira. Foi neste local que o país deixou de ser colônia para virar soberano e independente, uma república. O museu foi criado por Dom João VI, em 1818. Mas, inicialmente, ele era no Campo de Sant’Ana; depois, transferido para a Quinta da Boa Vista. Hoje, é considerado a mais antiga instituição científica do Brasil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os interiores do museu antes de 2018

Museu Nacional
Imagem reproduzida de Museu Nacional

Depois de 200 anos de história, em setembro de 2018, o edifício do Museu Nacional, e cerca de 85% de seu acervo de 20 milhões de exemplares, pegou fogo. Nos meses seguintes, foi iniciado um trabalho de restauro usando tecnologia de ponta conciliada com técnicas artesanais. A fachada principal da sede, por exemplo, foi apresentada recentemente, após centenas de profissionais terem refeito as suas alvenarias, esquadrias, ferragens e gradis, mantendo como referência as peças originais que ali existiam.

O edifício do museu durante e após o incêndio

Museu Nacional
Imagem reproduzida de Conexão Planeta
Museu Nacional
Imagem reproduzida de Veja

Também já foram concretadas e impermeabilizadas as lajes de cobertura, e instaladas estruturas metálicas e caibros. Mas a recuperação das fachadas, coberturas e esquadrias do bloco histórico segue até 2023. E as obras do Museu Nacional em sua totalidade devem ser concluídas só depois de 2027.

Por hora, uma coisa que chamou bastante a atenção da mídia foi a substituição das esculturas centenárias de mármore que estavam no topo do Palácio de São Cristóvão por réplicas impressas em 3D. As originais estão sendo ainda restauradas e passarão a fazer parte das futuras exposições do museu.

A fachada principal já restaurada e o projeto arquitetônico vencedor para seus interiores

Museu Nacional
Imagem reproduzida de UOL
Museu Nacional
Imagem reproduzida de UOL

Museu do Ipiranga, São Paulo

O Museu do Ipiranga foi inaugurado em 1895. Originalmente, ele era para ser um monumento à Independência – assim foi a ideia apresentada na Assembleia Constituinte de 1823. Contudo, seu projeto, elaborado pelo engenheiro Tommaso Gaudenzio Bezzi, só saiu do papel décadas depois, tendo como referência os palácios europeus renascentistas.

Volumetria, jardins e interiores do museu antes do restauro

Museu do Ipiranga
Imagem reproduzida de G1
Museu do Ipiranga
Imagem reproduzida de Museu do Ipiranga

No começo, esse museu era dedicado à História Natural, com ênfase na Zoologia. Depois, no centenário da Independência, em 1922, ganhou, de outras instituições, acervos sobre a História do Brasil e de São Paulo. Foi muito visitado durante anos. Mas, em 2013, precisou ser fechado por conta da precariedade de sua estrutura física, que corria risco de desabamento, com base em laudos técnicos.

Processo de restauro do museu

Museu do Ipiranga
Imagem reproduzida de Arch Daily
Museu do Ipiranga
Imagem reproduzida de Arch Daily

Finalmente, neste mês de setembro de 2022, o Ipiranga foi reaberto. Agora ele está de fachada e interiores restaurados, com direito a um novo mirante – que permite visão de 360 graus da cidade sem obstáculos -, novas áreas de exposição, e outras instalações. Já do lado de fora, foi recuperado o desenho do seu jardim, em estilo francês, além de duas fontes que haviam sido demolidas em 1972, a fonte central e a iluminação pública.

Projeto arquitetônico vencedor para o museu

Museu do Ipiranga
Imagem reproduzida de CAU
Museu do Ipiranga
Imagem reproduzida de DW

Veja Também: Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro: uma construção sustentável e polêmica


Fontes: Agência Brasil, O Globo, UOL, BBC.

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais e Jornalismo Digital; estudante de Marketing; e proprietária da empresa Visual Ideias.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo