Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Entenda a geração dos combustíveis de biomassa e a demanda atual | 360 Explica

por Clara Ribeiro | 08/04/2021

Neste artigo buscamos expor características desse insumo, que está em alta no país

A crise global enfrentada por conta da pandemia da Covid-19 tem aumentado a preocupação com as questões ambientais, incluindo o incentivo ao mercado de combustíveis de biomassa. 

O atual momento trouxe à tona os problemas referentes à falta de sustentabilidade e ao descaso com as mudanças climáticas. Afinal, as consequências são cada vez mais evidentes. 

Uma saída global para driblar o desequilíbrio provocado pelo vírus é uma retomada verde. Ou seja, as portas devem se abrir ainda mais para o mercado de combustíveis de biomassa. 

O Brasil destaca-se nesse sentido. Está entre os países que têm focado bastante em fontes de energia renováveis como alternativa ao uso do petróleo. 

A saber, aproximadamente 45% da energia e 18% dos combustíveis consumidos em território brasileiro são oriundos de fontes renováveis

Em contrapartida, no restante do planeta, cerca de 86% da energia são provenientes de fontes de energia não renováveis. 

Ademais, o mercado brasileiro de biocombustível consome principalmente o etanol vindo da cana-de-açúcar, assim como o biodiesel

Contudo, a produção de combustíveis verdes também passa pelo biometano, produzido a partir de resíduos orgânicos agropecuários e resíduos urbanos. Além da mistura de biocombustíveis no querosene de avião. 

imagem de campo de platação representando fonte dos Combustíveis de Biomassa

Mercado de combustíveis de biomassa em alta

De acordo com a AIE, Agência Internacional de Energia, o etanol e o biodiesel são as principais fontes de energia renovável. 

Isto é, ambos representam cerca de 50% do consumo energético do planeta de origem sustentável. Em síntese, trata-se de um volume quatro vezes maior que a energia solar e eólica juntas. 

Para se ter uma ideia, no ano de 2019, a produção de combustíveis verdes chegou a 162 bilhões de litros, batendo o recorde até então.

Dessa maneira, houve o crescimento de 3,7% em 2019 e espera-se que até 2025 a produção global de combustíveis de biomassa possa atingir 222 bilhões de litros. 

Vale destacar também o poder econômico do setor, que atualmente está avaliado em cerca de US$ 170 bilhões por ano. 

Principais fontes

A renovação da biomassa acontece através do ciclo do carbono. Ou seja, por conta da queima da biomassa libera-se CO2 na atmosfera

Em suma, as plantas, através da fotossíntese, transformam a CO2 em hidratos de carbono, acontecendo assim a liberação do oxigênio. 

A saber, no Brasil, fontes como o bagaço de cana-de-açúcar, casca de arroz, entre outros acabam sendo utilizados em caldeiras na produção de energia. 

Vale ressaltar que o amido, a mandioca, os óleos vegetais, a celulose, entre outros, também podem ser utilizados na geração de energia para alimentação dos motores. 

Ademais, os resíduos residenciais, industriais e agropecuários podem transformar-se em biogás. Afinal, eles podem ser utilizados na produção de energia para residências, na indústria, nos motores, semelhante ao gás natural. 

Todavia, as indústrias lideram o consumo de combustíveis de biomassa no Brasil. A madeira está entre as mais usadas nesse caso.

Podemos destacar a utilização do combustível de biomassa em três procedimentos:

  • Combustão direta
  • Procedimentos termoquímicos
  • Processos biológicos 

Por fim, por meio da biomassa, pode-se produzir importantes fontes de energia como, por exemplo:

  • Biogás
  • Biodiesel
  • Carvão Vegetal
  • Etanol
  • Etanol celulósico 

E então, gostou de conhecer mais sobre o combustível de biomassa? Continue acompanhando os artigos do Engenharia 360 e participe deixando comentários!

Engenharia 360

Clara Ribeiro

Jornalista especializada em arquitetura e engenharia. Ávida consumidora de informação; viciada em produzir conteúdo; amante das letras, das artes e da ciência.

Matérias Relacionadas

Comentários