Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Biotecnologias: cursar Engenharia Genética ou Engenharia de Alimentos?

por Redação 360 | 16/03/2022 | Atualizado em 10/04/2022

Já ouviu falar em Biotecnologia? Bem, é um segmento de pesquisa dentro das engenharias que lida com questões de Ciências Biológicas. Nessa linha, poderíamos destacar duas Engenharias muito envolvidas nisso: a Engenharia Genética e a Engenharia de Alimentos. Já falamos um pouco das duas aqui, no Engenharia 360. Contudo, não custa lembrar um pouquinho do seu significado e até fazer um comparativo entre as duas profissões. Quem sabe uma delas não é o seu destino profissional, não é mesmo? Veja no texto a seguir!

O que faz a Engenharia Genética?

A Engenharia Genética trabalha com a manipulação do Genoma de organismos – informação hereditária – utilizando Biotecnologia. Ela pode, por exemplo, recombinar DNA para alterar a composição de um ser vivo, incluindo o isolamento, a manipulação e a transferência de genes intra e interespecíficos para produzir organismos novos ou melhorados. Essa é uma técnica já conhecida, na verdade, desde os anos 70. Explicando melhor, os cientistas usam enzimas de restrição para cortar um determinado DNA em pontos definidos. Depois, os fragmentos são introduzidos ao cromossomo vetor, formando as moléculas de DNA recombinante para a criação de um clone. A segunda hipótese é a criação de um novo elemento in vitro utilizando outro procedimento, onde a ideia é amplificar somente o DNA de interesse.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

engenharia genética
Imagem reproduzida de Science

Veja Também: Efeito estufa: será que alterar o DNA de árvores poderia ajudar a combater este problema mundial?

Aplicações da Engenharia Genética

Engenharia Genética é mesmo fascinante, não é mesmo? E toda esta história sobre genoma, seres vivos, manipulação de DNA pode fazer relação com uma série de áreas do mercado. Por exemplo, medicina, indústria e, claro, agricultura. E é aí que entra a conversa de mudar o padrão de plantas, animais e micro-organismos pensando em… Bem, pode ser para alimentação – como é o caso da soja e milho. Por isso, podemos dizer que é nesse ponto que a Engenharia Genética se conecta com a Engenharia de Alimentos.

Mas a Engenharia Genética pode ir além. Falando na questão da Medicina, essa Engenharia auxiliaria na produção de medicamentos, vacinas e até tratamentos contra tumores malignos, obesidade, mal de Parkinson e mais, tentando substituir genes “ruins” por genes “saudáveis”. Já se olharmos para outros setores, encontramos sua Biotecnologia contribuindo na produção de combustíveis e na mineração.

engenharia genética
Imagem reproduzida de Instituto Claro

Veja Também: Quanto de informação tem numa molécula de DNA? | 360 Explica

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que faz a Engenharia de Alimentos?

Já esta Engenharia, a de Alimentos, trata mais do processo de industrialização de alimentos. A questão é que ele vai avaliar as matérias-primas, onde pode fazer a diferença a Genética. Depois, vai pensar no seu transporte e armazenamento, pensando em segurança e qualidade, desenvolvendo embalagens, testando fórmulas e até analisando valores nutricionais. Então, é investigada por esta Engenharia as Ciências Exatas, sim, dentre outras disciplinas. Olhando para o mercado de trabalho, as opções de atuação são muitas. Por exemplo, redes de fast food, órgãos de vigilância sanitária, venda de alimentos, e além. E todo o conhecimento acumulado desde a faculdade ainda faz o profissional ser um excelente gestor de empresas, mesmo em outros nichos empresariais.

engenharia de alimentos
Imagem reproduzida de Revista Zunai

Veja Também: Novas perspectivas para a economia verde, agronegócio e Engenharia de Alimentos pós-crise


Fontes: InfoEscola, Guia da Carreira.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.