Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Não sou bom em matemática, posso fazer engenharia?

por Matheus Felipe |
Copiado!

Se você já ficou em dúvida se deveria cursar engenharia mesmo não sendo bom em matemática, conheça alguns fatores que deve levar em conta na hora dessa escolha

Para quem planeja fazer uma graduação na engenharia essa é uma dúvida muito recorrente. É possível que um aluno que não seja bom em matemática faça Engenharia? Sim, é totalmente possível. Mas calma, nem tudo é tão simples assim.

Justamente por isso, vamos falar sobre os pontos que devem ser levados em consideração para que você decida se vale a pena percorrer esse caminho.

A grade curricular pode ser a vilã

Os primeiros semestres de todas as engenharias possuem uma grade curricular bem semelhante, envolve matérias repletas de matemática, como geometria analítica e descritiva, física, cálculo, estatística, probabilidade, entre outras. Até mesmo no curso de engenharia de produção, uma das engenharias mais interdisciplinares e considerada a mais ligada às Ciências Humanas, os primeiros semestres exigem que os estudantes se dediquem a esses conteúdos.

Os principais pilares da engenharia são fundamentados em matemática, química e física. Por isso, muitos alunos que não gostam ou possuem dificuldade nessas matérias pensam em desistir do curso.

mulher sentada à frente do computador estudando
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Em um estudo de caso realizado na Universidade Tecnológica Federal do Paraná, observou-se que 86% das desistências dos alunos nos cursos de engenharia ocorriam entre o primeiro e o segundo semestre. Esses alunos justificaram que ao ingressar no curso perceberam que não eram bem o que queriam ou que não houve identificação com o curso. O cenário não apresenta ser muito diferente em outras universidades do país.

A especialista em educação em engenharia da Universidade de Brasília (UnB), Maria de Fátima Souza, destaca que “existe um problema grave que desmotiva os alunos e que talvez seja a razão dessas taxas altíssimas de evasão, que é o fato das disciplinas de cálculo ser levada mais ensinando procedimentos para a resolução de problemas, do que necessariamente entendendo como você aplica os conceitos.”

Um tanto quanto desanimador ler esses dados né?! De fato, os primeiros períodos podem ser os piores, pois são cobrados conhecimentos vistos ainda no ensino médio, ou seja, se você não tiver uma boa base em matemática, será mais um obstáculo a ser superado.

“Então a Engenharia não é pra mim?”

A Engenharia é pra todos! Até para aqueles com dificuldades em matemática. A grade curricular não pode ser um empecilho para que você realize o curso desejado, no entanto, você deve ter em mente que isso lhe cobrará um preço e você precisa ter certeza de que quer pagá-lo.

Sendo assim, antes de mais nada, pesquise muito sobre o curso, conheça os estudantes, pesquise sobre o mercado de trabalho e suas possibilidades de carreira. Feito esse estudo, você será capaz de concluir se a engenharia realmente contempla aquilo que você busca para sua formação profissional e projeto de vida.

mãos fazendo cálculo em calculadora ao lado de capacete de engenharia
Imagem: senado.leg.br

Caso esteja disposto a seguir em frente, saiba que com um bom planejamento, dedicação e disciplina, é possível superar tais dificuldades e conseguir a sua formação. Mas isso exigirá tempo, modificações na rotina, novas estratégias de estudo e, talvez, até recursos financeiros.

Esteja preparado para ter que estudar muito mais do que aqueles que tem facilidade na área e nada de ficar se comparando com os outros. Siga o seu próprio ritmo, sempre. Usufrua ao máximo de tudo que a faculdade te oferece, participe das monitorias, tire suas dúvidas com os professores, faça grupos de estudos e, por último, não sinta vergonha da sua dificuldade.

Faz parte da vida de todo estudante ter que superar as dificuldades, notas baixas e reprovações. Na engenharia não é diferente, mas tudo é questão do quanto você quer [motivação] e do quanto está disposto a lutar [esforço].

homem e mulher estudantes
Imagem: freepik.com

Não ser bom em matemática não te impede de entrar na faculdade de engenharia, nem de ser um bom engenheiro(a) no futuro. Mas para isso você terá que se dedicar muito durante a graduação, só assim será possível adquirir o conhecimento e desenvolver as habilidades requisitadas para área.

Portanto, é fundamental que antes de tomar a decisão de embarcar nesse grande desafio na engenharia, você faça uma análise levando em consideração suas dificuldades e os planos de estudos para enfrentá-las durante o curso. E avalie se todo seu esforço e dedicação serão compensadas com a satisfação de ter conseguido se tornar engenheira(o).

Fontes: EducaMaisBrasil, Guia do Estudante.

Leia também: 7 filmes e séries que envolvem Matemática para ver na Netflix

Gostou dessa matéria? Me conta aqui nos comentários se você faz parte do Time Bom em Matemática ou do Time Dificuldade em Matemática.

Copiado!
Engenharia 360

Matheus Felipe

Engenheiro Civil em formação na UFMT. Criador do Gama Engenheiros (@gama.engenheiros), produtora de conteúdo digital. Pesquisador, redator, sonhador, apaixonado por futebol e engenharia. Seu propósito de vida é ajudar pessoas.

Matérias Relacionadas

Comentários