Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Em Dubai já é possível voltar para casa voando (e de drone)

por Larissa Fereguetti | 13/03/2017
Copiado!

Quem nunca ficou preso no trânsito por horas, seja no carro ou em um ônibus lotado, e desejou ir para casa voando? Aparentemente, esse é um problema que logo chegará ao fim, pelo menos se você estiver em Dubai. A solução é simples: chamar um táxi voador.

Imagem: webluxo,com.br

O táxi voador do qual estamos falando consiste no drone Ehang184, autorizado a circular pelo céu de Dubai a partir de julho. Apesar de voar sem necessidade de direção humana, ainda há algumas restrições tecnológicas: o drone só transporta uma pessoa por vez (com sua mala/mochila) e só por 50 quilômetros. A velocidade máxima é de 100km/h, aproximadamente, e leva duas horas para recarregar a bateria.

Para chegar ao seu destino, o usuário deve colocar a rota em um aplicativo e selecionar o comando para decolar. Um empecilho é que não dá para ir direto para o local, pois o drone passa por determinados pontos no caminho. Porém, quando chega ao destino final, é possível guardar as hélices e estacionar em uma vaga comum. A decolagem e o pouso acontecem na vertical, como um helicóptero.

Imagem: wired.co.uk

+Saiba mais

Os voos acontecerão a uma altitude de 300 metros, aproximadamente. Caso haja algum problema, o Ehang184 possui um sistema de segurança que o leva a pousar no local mais próximo.

Os Emirados Árabes pretendem que 25% de todas as viagens sejam feitas sem motorista até 2030. Dubai não é a única cidade que pretende implantar drones no sistema de transporte. No ano passado, Las Vegas anunciou que iniciaria os testes para implantar o sistema.

No vídeo abaixo você confere a história e o funcionamento do Ehang184:

Referências: Ehang; The Telegraph; The Times of India; Fortune; The Guardian.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários