Engenharia 360

China Revoluciona Transporte Urbano e Ferroviário: Trem sem Trilhos e Trem Bala sobre Água

Engenharia 360
por Redação 360
| 30/01/2024 4 min
Imagem reproduzida de O Cafezinho

China Revoluciona Transporte Urbano e Ferroviário: Trem sem Trilhos e Trem Bala sobre Água

por Redação 360 | 30/01/2024
Imagem reproduzida de O Cafezinho
Engenharia 360

Um dos países mais avançados em termos de tecnologia é a China. Ela é líder em inovação em vários setores da engenharia, como de transporte. Recentemente, chegou a lançar modelos de trens bem diferentes, como o trem sem trilhos e o trem bala de alta velocidade sobre água.

O motivo da China estar investindo tanto em transporte é o compromisso em melhorar sua mobilidade urbana e interurbana. Os exemplos narrados a seguir representam um avanço significativa na tecnologia de transporte. Não deixe de conferir este artigo completo do Engenharia 360!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Transporte Urbano e Ferroviário:
Imagem de noon Light por Pixabay

Trem sem trilhos ou Autonomous Rail Rapid Transit

O Autonomous Rail Rapid Transit (ART), o novo trem sem trilhos da China, é o primeiro exemplar da categoria no mundo. Seu design, já considerado um marco na engenharia, foi desenvolvido pela empresa CRRC Corporation e promete transformar a mobilidade sustentável em Zhuzhou, na província de Hunan. O objetivo é transportar o maior número de passageiros em um único veículo para reduzir drasticamente o congestionamento na região.

O trem ART é elétrico e operado sobre trilhas pintadas nas vias ou trajetos mapeados nas estradas. Isso é possível graças a tecnologia sensorial avançada e rodas de borracha com núcleo de plástico, que permite o deslocamento de forma segura e autônoma. A princípio, a capsula - de 32 metros de comprimento e 3,75 metros de largura - é composta por três vagões, mas há um plano para expandi-la até cinco vezes em fases subsequentes do projeto.

Transporte Urbano e Ferroviário: Trem sem Trilhos
Imagem reproduzida de O Cafezinho

O ART é uma solução de transporte urbano eficiente e sustentável, que pode reduzir a poluição do ar e o congestionamento nas cidades.

Hoje, o Autonomous Rail Rapid Transit pode transportar até 300 passageiros por vez e percorrer 25 km após apenas 10 minutos de carregamento, atingindo uma velocidade máxima de 70 km/h. Assim seguem-se as viagens: seus sensores detectam o pavimento, coletando informações cruciais durante a viagem. E para uma cidade como Zhuzhou, com 4 milhões de habitantes, essa solução de transporte eficiente e moderna deve facilitar a mobilidade urbana.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Trem bala Maglev

Agora vamos falar sobre o novo trem bala da China, chamado de Maglev. O veículo foi lançado junto da primeira linha de alta velocidade construída sobre água. A ideia é conectar cidades costeiras, como Fuzhou, Zhangzhou e Xiamen, em uma rota de 277 km na região estratégica de Fujian, próxima a Taiwan. As operações serão controladas pela empresa estatal China Railway, que já se destaca no mercado por seus trens de velocidade máxima - cerca de 350 km/h.

A saber, a construção dessa rota por Fujian exigiu tecnologia avançada para superar desafios geográficos. Foram utilizados robôs inteligentes e materiais mais resistentes para erguer pontes e cavar túneis. Inclusive, de todo o trajeto, 20 km passa por sobre o mar!

Transporte Urbano e Ferroviário: Trem Bala sobre Água
Parte da ferrovia de alta velocidade inaugurada na província de Fujian - Imagem de Xinhua, Wei Peiquan, divulgação via Folha de Pernambuco
Transporte Urbano e Ferroviário: Trem Bala sobre Água
Imagem reprodução Youtube, Perfil Brasil, via Terra

O Maglev chinês é um veículo elétrico, que não emite poluentes na atmosfera e que se move sobre um campo magnético.

Tal engenharia é capaz de atingir velocidades de até 600 km/h, o que o torna o meio de transporte mais rápido do mundo, ideal para solução de transporte interurbano, conectando cidades distantes em um tempo relativamente curto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O futuro da mobilidade na China

Sem dúvidas, o desenvolvimento tecnológico da China no setor de mobilidade não se compara a nenhum outro país do mundo, e isso não apenas em escala, mas em eficiência de custos. Só por curiosidade, vale dizer que enquanto na China o custo para construir um quilômetro de trem bala varia entre 15 e 18 milhões de euros, na Europa, o mesmo custo varia entre 22 e 34 milhões de euros. Por que essa diferença? Capacidade de mobilizar mão-de-obra e materiais mais baratos!

Agora o país entra em mais um novo capítulo desta inovação, com novo trem sem trilhos e trem bala sobre água. Pode ser que esses lançamentos inspirem novos projetos de infraestrutura em outros países, principalmente à medida que a demanda por transporte urbano e interurbano eficiente e sustentável continue a crescer.

Especialmente a China, fica claro seu compromisso atual com a inovação, eficiência e sustentabilidade. Essa potência asiática deve moldar o futuro da engenharia global, com foco na redução de congestionamentos, poluição e tempo de viagem. Aliás, o retorno para um país que investe nesse tipo de modelo de transporte, os trens, é o desenvolvimento econômico por meio da facilitação do transporte de pessoas e mercadorias.

Veja Também:


Fontes: O Cafezinho, Terra.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo