Engenharia 360

Moto que funciona com água: um sonho ou realidade na Mobilidade Sustentável?

Engenharia 360
por Redação 360
| 03/01/2024 4 min
Imagem de Yamaha via O Estadão

Moto que funciona com água: um sonho ou realidade na Mobilidade Sustentável?

por Redação 360 | 03/01/2024
Imagem de Yamaha via O Estadão
Engenharia 360

Vamos começar este texto refletindo sobre o cenário atual do nosso planeta para justificar porque a ideia de uma moto que funciona com água é tão atraente.

Bem, vivemos uma fase de grandes alterações climáticas impulsionadas pelo aquecimento global. E sabe-se que uma das causas das mudanças climáticas é a emissão de gases poluentes na atmosfera, sobretudo como origem da queima de combustíveis fósseis. Por isso, a engenharia busca alternativas de tecnologia limpa e sustentável, sobretudo explorando fontes renováveis. Mas será que, com base na ciência, seria mesmo possível uma moto funcionando exclusivamente com água? Continue lendo este artigo do Engenharia 360 para saber a resposta!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Existe moto que funciona com água?

Em 2015, um inventor brasileiro chamado Ricardo Azevedo apresentou à imprensa uma criação sua. Seria a Moto Power H2O, que supostamente seria capaz de percorrer até 500 quilômetros com um litro de água. A notícia chamou a atenção de entusiastas da engenharia, que levantaram dúvidas sobre a veracidade da história. Logo as investigações apontaram que a moto de Azevedo era, na verdade, uma moto elétrica.

Moto que funciona com água
Imagem reproduzida de E-farsas

Explicando melhor, através de um sistema de eletrólise, o conjunto de motor da moto, alimentado por bateria de carro, consegue separar hidrogênio da água. O líquido utilizado é destilado e enriquecido com aditivos para melhorar sua eficiência durante o processo. Infelizmente, por conta disso, a solução torna-se menos sustentável do que uma moto elétrica convencional, que não requer o uso de água ou aditivos. Enfim, o caso Azevedo quase virou fake news.

A saber, a eletrólise é um processo que usa eletricidade para separar a água em seus componentes, hidrogênio e oxigênio.

Veja Também:

Como evitar a intoxicação por monóxido de carbono: dicas importantes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Projeto XT 500 H2O da Yamaha

Recentemente, o projetista Maxime Lefebvre lançou, a pedido da empresa japonesa Yamaha, o projeto conceitual da XT 500 H2O, que seria uma recriação moderna da XT500 dos anos 70. Essa moto seria, em tese, impulsionada por água, diferentemente das já conhecidas elétricas e a hidrogênio. Isso quer dizer que a marca considera uma evolução tecnológica que possibilite, no futuro, uma evolução dos veículos de duas rodas.

Moto que funciona com água
Imagem de Yamaha via O Estadão
Moto que funciona com água
Imagem de Yamaha via O Estadão

Por que uma moto movida exclusivamente a água não é viável?

É importante citarmos aqui as leis da termodinâmica, pois elas impedem que uma moto funcione exclusivamente com água.

  • A energia é sempre conservada, mas pode ser convertida de uma forma para outra.
  • Cada vez que a energia é convertida, parte dela é perdida.

A energia necessária para separar o hidrogênio da água é sempre maior do que a energia que o hidrogênio pode produzir quando é queimado. No caso citado, a eletrólise seria um processo ineficiente. Seria preciso uma fonte externa de energia para funcionar, o que torna tão poluente quanto uma moto movida a gasolina, pois a energia externa vem provavelmente de uma fonte fóssil.

No futuro, será possível criar uma moto movida a água?

Pode ser que, no futuro, a ciência encontre a resposta de como criar uma moto movida a água. Em verdade, os pesquisadores precisarão desenvolver um processo de eletrólise mais eficiente; isso facilitaria o desenvolvimento de projetos de motos que possam produzir mais energia do que consomem. Mas, por hora, os modelos movidos a gasolina, etanol ou eletricidade continuam sendo as opções mais viáveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Moto que funciona com água
Imagem reproduzida de Click Petróleo e Gás

Outra alternativa já existente no mercado são os veículos movidos a hidrogênio, recurso abundante e renovável, que justamente podeser extraído da água por meio do processo de eletrólise ou produzido via biomassa e energia solar. Depois, grandes quantidades de energia gerada podem ser armazenadas em volumes relativamente pequenos e usada em motores.

A questão é que a combustão do hidrogênio produz apenas vapor de água, o que não contribui para o aquecimento global ou a poluição do ar. Os únicos entraves para que possa ser mais explorado na engenharia é o custo e logística, mas isso é tema para outro texto. Apesar desses desafios, o hidrogênio é considerado uma boa opção de combustível para o futuro.

Veja Também:


Fontes: UOL, Click Petróleo e Gás, Hypeness.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo