Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


A conta está alta? Saiba como economizar energia elétrica dentro de casa!

por Simone Tagliani | 20/09/2021

Não adianta reclamar! A crise hídrica está aí, por isso as taxas de energia estão elevadas. E o que podemos fazer é tentar economizar, para bem do planeta!

Está assustado? Sim, quem não está diante das novas tarifas de energia elétrica em nosso país. E, infelizmente, os especialistas em Engenharia de Energia dizem que a situação tende a ser ainda bastante grave nos próximos meses, mesmo com a chegada da primavera e o aumento dos níveis de chuva a partir do mês de outubro. O jeito é economizar para não correr o risco de estourar o orçamento doméstico!

Lembrando que economizar energia elétrica contribui não só para diminuir a conta de luz da sua casa, mas para preservação do planeta, amenizando o impacto da vida humana sobre a natureza. Para se ter uma ideia, o trabalho das hidrelétricas e termelétricas – as maiores fontes de abastecimento no Brasil – afetam drasticamente no clima, vegetação, fauna e recursos minerais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

economia
Imagem reproduzida de Vecteezy

Ainda bem que existem ações simples que todos podem fazer para ajudar a diminuir esta conta. No texto a seguir, são apresentadas algumas sugestões práticas para serem aplicadas no dia a dia. Confira!

1.Troque as tomadas da casa

Alguns equipamentos elétricos, como o secador e a chapinha de cabelo, possuem alta potência e exigem tomadas de 20 amperes e fiação de pelo menos 4 mm. Se a sua residência não estiver com a rede adequada, pode ser um problema. Utilizar estes equipamentos fora do padrão ideal pode acarretar na diminuição da sua vida útil e um gasto maior de energia.

economia
Imagem reproduzida de Diário do Nordeste

2.Use panos de vidro na construção

Neste item, estamos falando de um melhor aproveitamento da luz natural, seja através de janelas, além de telhas de vidro no telhado e mais. E pode-se até considerar instalar na arquitetura da casa também blocos de vidro em pontos estratégicos e também bandeiras de vidro sobre as portas. Por fim, usar espelhos na decoração para ajudar a refletir os fachos de luz. Ações como estas podem proporcionar até 80% mais iluminação natural para o ambiente, economizando luz artificial.

3.Troque as lâmpadas das luminárias

Você ainda usa lâmpadas incandescentes na sua casa? Está na hora de fazer a troca por modelos fluorescentes e de LED, que gastam menos energia e ainda possuem uma durabilidade maior. Ou seja, mesmo caras, são um bom custo-benefício! Mas durante o dia, lembre-se de deixá-las apagadas e aproveite, ao máximo, a iluminação natural da sua casa. E aqui vai mais dicas:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • pinte ou revista o máximo de paredes e teto de revestimento na cor branco para refletir melhor essa luz, sem a necessidade de acender lâmpadas;
  • mantenha os lustres da casa bem limpos, livres de poeira e de insetos para que a luminosidade das lâmpadas seja melhor aproveitada;
  • do lado de fora da casa, pode-se instalar células fotoelétricas que ajudem a controlar que as lâmpadas das luminárias na varanda, jardim e muros acendam apenas à noite;
  • outra boa pedida são as luminárias solares, que armazenam a energia do sol durante o dia e acendem à noite sem gastar nada de energia elétrica artificial;
  • os sensores de presença pode ajudar a apagar aquelas luzes que foram esquecidas acesa – principalmente em ambientes pouco visitados, como closets e despensas;
  • e os dimmers ajudam controlar a luz nos ambientes, assim pode-se deixar um local com as lâmpadas acesas, mas em menor intensidade, gastando menos energia.

4.Tome banhos menos demorados

Chuveiros consomem muita energia. Mas tomando banhos rápidos e numa temperatura menor, é possível economizar. Ou seja, aproveite as horas do dia mais quentes para isso. E, detalhe, jamais force o uso dos aparelhos com a resistência danificada e nem faça remendos. Além de perigoso, essas gambiarras consomem mais energia.

Só que a coisa não para por aí! É preciso prestar atenção também nas especificações do chuveiro no momento da compra. Os disjuntores da casa também devem corresponder às especificações de voltagens. “Utilizar um aparelho fora do padrão correspondente pode ocasionar o consumo elevado de energia, curtos e, até mesmo, queima de fiação”, disse André Amado, em reportagem da Revista Casa em Jardim. E pode ser interessante aproveitar o momento de adaptação da rede para acrescentar um sistema de aquecimento solar – instalar um apenas para o aquecimento da água do banho já faz gastar muito menos energia no dia-a-dia.

5.Saiba escolher e usar os eletrodomésticos

Priorize comprar itens que apresentem o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica. E depois de usar especialmente os eletrônicos, evite deixá-los em stand by; essa ‘luzinha’ pode representar um gasto elétrico.

economia
Imagem reproduzida de Ecoa Energias Renováveis
economia
Imagem reproduzida
de Blog de Assis Ramalho

Ar-condicionado

Nem precisa dizer, mas é óbvio que no verão a conta de energia de casa fica mais elevada por conta do ar-condicionado. Ameniza o gasto se o aparelho instalado for, em sua capacidade, condizente com o ambiente. Também é aconselhável evitar o resfriamento excessivo, regulando sempre o termostato. E é essencial manter os filtros dos aparelhos limpos – por que na sujeira, o temporizador do ar-condicionado é acionado mais vezes para manter a temperatura determinada para o local. Já a nossa dica final, neste tópico, é: manter as portas do cômodo fechadas ajuda a “segurar” o resfriamento.

Geladeira

Atenção para o funcionamento da geladeira da casa. Ela não pode ficar ligada o tempo todo; se o aparelho faz isso é porque está com defeito. Portas que não fecham ou não vedam bem fazem gastar mais energia – pois exige que o motor trabalhe mais -, além de provocar desgastes na placa e no compressor, e prejudicar o armazenamento dos alimentos. E se for fazer uma viagem longa é bom até esvaziar tudo e desligar o equipamento.

No dia a dia, é essencial monitorar a temperatura da geladeira. Se ela está muito num local pouco arejado e perto do fogão pode ter dificuldade de resfriar. O motor sujo também não consegue manter a temperatura e faz gastar mais energia. Não é adequado também forrar as prateleiras da geladeira, pois dificulta a circulação do ar frio em seu interior. E quando o inverno chega, é vez de diminuir a sua temperatura, para economizar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

economia
Imagem reproduzida de Agência Estadual de Notícias

Máquina de lavar roupas

Máquinas de lavar também gastam uma boa quantidade de energia – principalmente na função de secar. O certo, então, é deixar acumular uma boa leva de roupas sujas e colocar para lavar o máximo na quantidade indicada pela máquina para utilizá-la em sua capacidade máxima. Limpe o filtro com frequência e não exagere no sabão para não ter que repetir o enxágue. E, depois, passe a ferro só o que realmente for necessário; uma boa ideia é deixar as roupas mais leves, que precisam de menos calor por último, assim é possível passá-las com ele já desligado, mas ainda quente.

Veja Também: Voltalia inicia a construção do maior complexo de energia solar do mundo no RN


Fontes: ImovelWeb, Globo, Finanças Pessoais.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.