Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Ícone arquitetônico da antiguidade, o Coliseu de Roma terá novas reformas

por Joachim Emidio | 26/05/2021

Um dos maiores ícones arquitetônicos da antiguidade, o Coliseu de Roma, passará por uma reforma. O empreendimento deve ficar pronto em 2023. Saiba+!

Em breve, o Coliseu de Roma, um dos ícones arquitetônicos da antiguidade, passará por uma importante reforma. A decisão da renovação está prescrita na famosa encíclica Laudato Si, de Papa Francisco, comunicação escrita onde o pontífice critica o consumismo e o desenvolvimento irresponsável. Além disso, a carta é um apelo à unificação global para combater a degradação ambiental e as alterações climáticas.

Reforma na área central da Arena

Os planos para a reforma foram elaborados, aliás, um ano antes da encíclica Laudato Si. Segundo o site Crux Now, as reformas terão foco na instalação de um piso retrátil sobre a área central da arena. Hoje, o local é apenas coberto por uma plataforma menor, sendo que as ruínas circundantes ficam expostas.

Curiosidades sobre o Coliseu

Com efeito, desde meados do século XIX, o andar central do Coliseu está quase ausente. À época, arqueólogos queriam mostrar os túneis e corredores subterrâneos que existem abaixo do nível do solo.

A arena é também chamada de “Anfiteatro Flaviano”, pois era a Dinastia Flaviana que estava no poder na época de sua edificação, cerca de 70 d.C. Já o nome “Coliseu” foi dado pelo fato de ser construído sobre o lago da casa do Imperador Nero onde havia uma grande estátua com a imagem do imperador, chamada de “Colosso”.

arquitetura histórica
Coliseu | Imagem extraída de Archdaily

Veja Também: Como a Arquitetura Romana influenciou a criação de edificações e monumentos mundo afora

Conceito sustentável do projeto

O projeto conta com uma série de renovações ecológicas. O novo piso contará com painéis de madeira retráteis, por exemplo. Além disso, eles terão a capacidade de rotação, o que permitirá que a luz solar alcance a área subterrânea do Coliseu.

Devido a terremotos, escombros e a erosão natural, a área subterrânea precisa de muitos reparos. Por isso, ela ganhará 24 unidades de ventilação mecânica, a fim de controlar a umidade e a temperatura. Ademais, para deixar a instalação mais sustentável, os banheiros serão alimentados com água da chuva.

arquitetura histórica
Coliseu | Imagem extraída de My Modernmet
arquitetura histórica
Coliseu | Imagem extraída de My Modernmet

Perspectiva de conclusão

Recentemente, o Ministro da Cultura da Itália, Dario Franceschini, declarou para The Local que o projeto é “ambicioso”. Dario expressou esperanças de que o local pudesse sediar uma variedade de eventos culturais.

Anteriormente, em 2014, o Ministério da Cultura da Itália já pensava em instalar o piso. Sete anos depois, após uma chamada pública, o projeto foi entregue à firma milanesa Ingegneria.

Com o custo de cerca de 15 milhões de euros para ser concluído, a previsão é que as obras sejam iniciadas entre o final de 2021 e o início de 2022. O piso retrátil, de 3.000 metros quadrados, deverá estar pronto para receber visitantes em 2023.

Veja Também: Saiba quais materiais eram empregados na engenharia da antiguidade


Fontes: Aleteia; Mymodernmet; Archdaily; Todamateria.

Comentários

Engenharia 360

Joachim Emidio Ribeiro Silva

Pesquisador, professor e artista. Colaborador do E360, difunde notícias e atualidades da Engenharia e todos os seus desdobramentos. É especialmente curioso sobre os campos de intersecção entre Engenharia e Música, como a Acústica e a Organologia. Atualmente é pós-graduando em Performance Musical pelo Instituto de Artes da UNESP, em São Paulo, SP.