Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

As premiações olímpicas: saiba por que as medalhas distribuídas nos jogos de Tóquio 2021 são um exemplo de sustentabilidade e ecologia

por Redação 360 | 28/07/2021

Imagina que emoção é receber uma medalha nas Olimpíadas. Mas você sabe do que elas foram fabricadas neste ano? Descubra o segredo!

Nós, do Engenharia 360, convidamos você a voltar no tempo! Na Grécia Antiga, por volta de 776 a.C., ocorreram os primeiros Jogos Olímpicos. Naquela época, a única modalidade esportiva disputada era a corrida; e o vencedor recebia, como prêmio, uma coroa de ramos de oliveira. Mas, na era moderna e contemporânea, as Olimpíadas passaram a contar com dezenas de competições diferentes – incluindo vôlei, futebol, boxe, surf e muito mais. E os três primeiros colocados em cada modalidade levam uma medalha para casa! Só que, as medalhas distribuídas neste ano guardam um segredo de design. Continue lendo este texto para descobrir!

Olimpíadas 2021
Imagem reproduzida de Olimpíada Todo Dia

Um pouco sobre a história das medalhas olímpicas

O uso das medalhas como premiação nas Olimpíadas começou a partir de 1896, ano que deu início a Era Moderna dos Jogos. A partir desse ano, o primeiro colocado passou a receber uma medalha de prata e o segundo uma medalha de bronze. Foi assim até 1904, quando o primeiro lugar passou a receber uma medalha de ouro, ficando as de prata e de bronze para os segundo e terceiro lugares, respectivamente. E finalmente, em 1912, as medalhas que até então eram feitas de material maciço, passaram a ser confeccionadas com a combinação de diferentes materiais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Olimpíadas 2021
Imagem reproduzida de Olimpíada Todo Dia
Olimpíadas 2021
Imagem reproduzida de Surto Olímpico

Como foram feitas as medalhas das Olimpíadas de Tóquio 2021

Antes de falar sobre as medalhas das Olimpíadas de Tóquio 2021, vamos a uma reflexão! O número de produtos eletrônicos produzidos anualmente no mundo cresce de forma quase “incontrolável”, já que a procura por esses produtos é muito grande. Todos querem possuir o aparelho mais moderno. Mas, o que é feito dos equipamentos antigos?

Bem, geralmente aparelhos eletrônicos descartados viram “lixo eletrônico”. E nessa montanha são encontrados matérias-primas “preciosas”, como ouro, prata, paládio, cobre, alumínio e mais. Entretanto, somente uma pequena parte de todo esse metal utilizado na fabricação de eletrônicos é reaproveitado. Isso não é terrível?

Pensando justamente neste grave problema – e para nossa alegria, os amantes da natureza – é que o Comitê de Organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio pensou numa alternativa para as medalhas dos vencedores das competições. Eles coletaram mais de 78 toneladas de aparelhos eletrônicos – como celulares, computadores e outros -, que foram descartados, para retirar e reutilizar componentes feitos de ouro, prata e bronze. Os equipamentos foram recolhidos entre abril de 2017 e março de 2019 em mais de 18.000 locais espalhados pelo Japão.

Olimpíadas 2021
Imagem reproduzida de Hypeness

Do “lixo” ao pódio

Os vencedores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio recebem neste ano, portanto, medalhas feitas com material 100% reaproveitado do lixo eletrônico.  Foram extraídos 32 quilos de ouro, 3.500 quilos de prata e 2.200 quilos de bronze, a partir do lixo eletrônico! Para cada nível do pódio a seguinte medalha:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • No nível mais alto estará sempre o atleta (ou equipe) que conquistar o primeiro lugar na sua competição esportiva, recebendo uma medalha de ouro pesando 556 gramas, feita com 550 gramas de prata coberta por 6 gramas de ouro.
  • No nível intermediário estará o atleta (ou equipe) que conquistar o segundo lugar na sua competição esportiva, recebendo uma medalha de prata pesando 550 gramas, feita totalmente de prata.
  • E para completar, no último nível, mas não menos importante, estará o atleta (ou equipe) que conquistar o terceiro lugar na sua competição esportiva, recebendo uma medalha de bronze pesando 450 gramas, feita de 95% de cobre e 5% de zinco.
Olimpíadas 2021
Imagem reproduzida de MKT Esportivo

Veja Também: Olimpíadas 2020-2021: conheça um pouco da Arquitetura deste evento tão aguardado


Fontes: G1, DW, DW 2, Japan House SP, BH Recicla.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.