Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

5G: o que esperar dessa tecnologia?

por Andreza Ribeiro | 17/08/2020
Copiado!

Essa geração deve acelerar a digitalização da economia, agilizar processos organizacionais e influenciar diretamente na Internet das Coisas (loT) e Inteligência Artificial (IA).

O 5G faz parte de uma transformação digital, vivemos em um mundo cada vez mais conectado. Já não existem mais barreiras entre o mundo físico e o mundo virtual. Isso muda a forma como produzimos, consumimos e até como vivemos.

Não é de hoje que o mundo está experimentando a ansiedade de ter ao dispor a tecnologia 5G. Essa tecnologia irá criar modelos de negócios e moldar as relações entre as pessoas e o ambiente.

O que é?

tecnologia 5g
Fonte: airlectro

É a próxima geração de rede de internet móvel, um novo padrão de transmissão de dados.  A migração para o 5G representa uma mudança de paradigma das comunicações, que possibilita a criação de novos produtos e serviços. Será a primeira rede projetada para ser escalável, versátil e eficiente em termos de consumo energético.

O 2G foi projetado para voz, uso de SMS e envio de e-mails; o 3G para dados, foi possível pela primeira vez enviar fotos e vídeos para outros aparelhos; e o 4G para aplicações de grande fluxo de dados, como streaming de música e vídeo, além de um ganho substancial em velocidade.

O que muda com a implantação do 5G?

A promessa dessa tecnologia é conectar tudo, em qualquer lugar e o tempo todo. E oferecer um enorme potencial para a digitalização da economia, particularmente para a indústria. Trazendo ainda mais velocidade para downloads e uploads, cobertura mais ampla e conexões mais estáveis.

Será aplicável aos campos mais distintos, com um impacto não apenas tecnológico, mas também e sobretudo econômico, tanto que se espera, segundo um estudo da Ericsson no Mobile World Congress 2017, criar um mercado de, pelo menos, US$ 1,23 trilhões em 2026 a ser atendido pelo 5G.

Sua redução no atraso da circulação de informações expande as aplicações que usam big data, inteligência artificial, realidade aumentada, infraestrutura urbana inteligente e internet das coisas. Ou seja, mais do que seres humanos completamente conectados, teremos objetos, eletrodomésticos e cidades inteiras trocando informações de todos os tipos.

Quais são as suas principais vantagens?

A tecnologia proporciona maior segurança, capacidade de tráfego, estabilidade e alta velocidade, características que o 3G e o 4G não foram capazes de oferecer. Vale ressaltar que a principal vantagem que o 5G trará ao mercado estará na possibilidade de criar segmentos de negócios e fomentar uma sociedade cada vez mais conectada.

Veja outras vantagens que o 5G pode proporcionar:

Maior velocidade

Com a alta velocidade do 5G nas empresas, as máquinas não precisarão guardar os dados captados ou produzidos em um HD interno ou externo, podendo ser armazenadas na nuvem. Isso aumentará a eficiência das máquinas com IA e compartilhamento de informações em tempo real.

Maior capacidade

É possível conectar mais computadores ou smartphones ao mesmo tempo sem gerar instabilidade ou comprometer a velocidade da internet. Os downloads de documentos poderão ser realizados mais rapidamente, já que o 5G terá um tempo de resposta da internet próximo a zero.

Conectividade com máquinas inteligentes

O 5G conecta máquinas inteligentes que são movidas pela Inteligência Artificial (IA) ou loT, sendo possível otimizar o tempo de resposta a um comando. Isso permite a personalização das demandas, alteração de pedidos ou a impressão de características especiais das máquinas, diminuindo perdas.

Robótica colaborativa

É uma importante vantagem competitiva para a empresa, pois oferece facilidade na programação, não requer programadores experientes e pode ser realizada diretamente pelos operadores, no chão de fábrica, acelerando ainda mais a indústria 5.0.

Maior segurança de dados

Com todas as informações relevantes na nuvem e transitando de uma máquina à outra, é crucial que a internet esteja bem protegida, a fim de garantir a integridade das informações. Essa nova tecnologia tem um protocolo avançado de segurança que dificulta o vazamento de dados e invasão da rede. 

O 5G na engenharia e indústria

Rede 5g
Fonte: Medium

Um dos maiores desafios das fábricas é a conectividade para sensores e outros dispositivos de Internet das Coisas. Muitos locais não podem ser completamente mapeados por wi-fi, seja por causa da grande área ou por condições próprias desses ambientes.

Uma internet mais veloz e constante gera confiança para que os industriais invistam em tecnologias conectadas e abre a possibilidade de toda a fábrica ter processos otimizados pela tecnologia. Além disso, os resultados e status da produção podem ser acompanhados em tempo real pelos gestores, que conseguem dessa forma tomar decisões mais estratégicas para o negócio. 

Segundo um estudo da Juniper Research, o número total de conexões de Internet das Coisas passará de 35 bilhões em 2020 para 83 bilhões em 2024. Sabemos que a rede 4G não tem capacidade de suportar o volume crescente de equipamentos em movimento conectados à IoT. Caberá ao 5G essa tarefa, abrindo caminho para um número cada vez maior de aparelhos conectados.

O grande volume de dispositivos conectados à Internet é de extrema importância para a criação das cidades inteligentes, onde bilhões de sensores espalhados pelas ruas captam informações utilizadas no melhor gerenciamento das cidades.

É um cenário no qual veículos autônomos ou semiautônomos identificam uns aos outros, semáforos inteligentes captam e compartilham informações sobre o trânsito com as autoridades, sensores identificam o volume de pessoas e até mesmo a temperatura de seus corpos e toda essa informação coletada em tempo real permite à administração gerenciar em segundo situações como o consumo de energia, congestionamentos, a segurança ou mesmo o controle na disseminação de doenças.

É nesse sentido que essa rede pode realizar grandes transformações na indústria e para outros setores como saúde, logística e varejo. Onde houver uma busca constante por geração de dados e trocas de informações, a tecnologia 5G poderá ser útil para ampliar os horizontes.

Mas já chegou ao Brasil?

O Brasil caminha para entrar de vez na rota do 5G com as recentes ativações da rede de internet móvel de quinta geração feitas pela Claro e a Telefônica Brasil, dona da Vivo. As operadoras utilizaram a tecnologia DSS (do inglês Dynamic Spectrum Sharing, ou Compartilhamento Dinâmico de Espectro), um tipo de tecnologia de transição entre o 4G e o 5G. É somente uma prévia do que o 5G pode proporcionar por meio das suas três principais características: velocidade, capacidade e latência.

A primeira fase do 5G no Brasil começou em julho com a operadora Claro, que passou a disponibilizar o serviço em alguns pontos das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Já a Vivo ativou o sinal dia 24 de julho em oito municípios brasileiros. A TIM, por sua vez, fará o lançamento em setembro, nas cidades de Bento Gonçalves (RS), Itajubá (MG) e Três Lagoas (MS). Qualquer cliente dessas operadoras, independentemente do plano, terá acesso ao 5G nas áreas de coberturas, desde que possua, entretanto, um aparelho compatível.

Para operar nas faixas que serão usadas por essa tecnologia, elas dependem de um leilão da Anatel (Agência Nacional das Telecomunicações), previsto para acontecer neste ano, mas que foi adiado para 2021. Nele serão leiloadas as faixas na qual o sinal do 5G vai operar em todo o país, sendo a principal delas a de 3.500 Mhz.

Por que o 5G vai transformar o mundo?

Tudo indica que essa tecnologia vai chegar para transformar. Há ainda um longo caminho até a popularização dessa rede e para que seus benefícios cheguem em larga escala ao Brasil. Mas seu futuro é certo e as mudanças com a chegada de novos serviços e aplicações são extremamente promissores.

O futuro só fornece bons resultados a partir de grandes transformações, e nos dá a oportunidade de modernizar a indústria já com acesso a essas novas tecnologias que estão por vir.

Quando o 5G estiver consolidado em grande parte dos países e financeiramente viável para a maior parte da população, teremos um novo cenário. Estaremos – agora sim – totalmente conectados, sem restrições de locais ou de velocidade.

Está ansioso para usar o 5G? Conta para a gente nos comentários!

Copiado!
Engenharia 360

Andreza Ribeiro

Graduando em Engenharia de produção, possui certificado em Business English realizado em Toronto na Stafford House Internacional. Interessada em Gestão, Finanças e Inovação, além de ser apaixonada em astronomia e viajar o mundo.

Comentários