Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


Workstation serve para todas as engenharias? | Review 360

por Redação 360 | 21/01/2021

Com um desempenho muito superior, essa máquina pode otimizar diversas tarefas do dia a dia

Se você já considerou comprar uma workstation, mas parou para pensar se vale a pena, realmente, a resposta é: sim. Se você nunca pensou em comprar uma, talvez seja hora de considerar, uma vez que a resposta para o título deste texto é sim: a workstation serve para todas as engenharias e para muitos outros usos também aumentando a eficiência do trabalho profissional.

Uma workstation (ou estação de trabalho) é um computador com uma performance muito melhor que os convencionais. Ao contrário do que muitos pensam, essa máquina pode sim ter uso doméstico ou em escritórios de qualquer porte e uma de suas grandes vantagens é que ela tem o mesmo tamanho de um computador normal (ou pode ser até menor, dependendo do modelo). Quem precisa de mobilidade encontra, ainda, as workstations em formato de notebooks, conhecidas como mobile workstations. Ou seja, você ocupa o mesmo espaço, mas tem um produto com uma capacidade de processamento muito maior. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

homem usando workstation lenovo thinkstation P340

Computadores convencionais, mesmo que sejam do tipo “gamer”, nem sempre dão conta da demanda a qual são submetidos. Isso acontece porque um computador gamer pode até rodar um jogo muito bem, mas ele nem sempre suporta renderizações complexas ou vários programas pesados abertos ao mesmo tempo. Na verdade, o computador gamer foi pensado justamente para o que seu nome diz: rodar jogos (normalmente, os atualmente disponíveis no mercado). 

A workstation, por outro lado, é exatamente pensada para trabalhos que necessitam de bom desempenho. Também não é nenhum bicho de sete cabeças: o modo de usar é igual ao de um computador normal, seja com Windows ou Linux (e é nessas horas que você descobre que o problema do seu sistema operacional travando nem sempre era culpa dele mesmo, mas sim do seu computador convencional).

Essa máquina mais poderosa processa vídeos, cálculos, parte gráfica, imagens e outros com maior velocidade e eficiência. Outra vantagem é a construção modular, que permite expandir a configuração da workstation conforme sua demanda. Ainda, as memórias das workstations costumam ser do tipo ECC (Error Correcting Code ou Código de Correção de Erros, em português), as quais corrigem os erros e melhoram a estabilidade do computador, evitando travamentos e trabalhos perdidos durante a renderização, por exemplo.

Usando uma workstation é provável que aquela velha piada feita na sua primeira aula de programação, que diz que “a diferença entre hardware e software é que hardware você chuta e software você xinga” não tenha mais graça. Isso porque uma workstation serve exatamente para eliminar esses problemas da sua vida: o hardware é potente o suficiente para não travar e o software, se for bom, vai funcionar bem porque o hardware atende à demanda.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

mulher usando workstation lenovo thinkstation P340

Mas serve mesmo para todas as engenharias?

Sim, serve. Atualmente, praticamente todo profissional de engenharia e também de outras áreas (como arquitetura, ciências da computação, design de interiores, audiovisual, etc.) precisa de um computador para executar algum software mais “pesado” (que demanda mais hardware) ou até mesmo um imenso banco de dados no Excel. Alguns exemplos:

  • Na civil e na arquitetura: AutoCAD, SketchUp, AutoCAD 3D, Revit, plataformas BIM, TQS, Eberick, Cypecad, etc.; 
  • Na mecânica, controle e automação, aeronáutica e outras: SolidWorks, plataforma 3DExperience;
  • Na elétrica e eletrônica: AutoCAD Electrical, PRO-Elétrica, Revit MEP;
  • Na florestal, ambiental e sanitária e semelhantes: ArcGIS, QGIS, PRO-Hidráulica, QiHidrossanitário;
  • Na produção: MS Project, Primavera, Excel;
  • Na computação: execução de algoritmos em linguagens como Python, Matlab, Octave, Java, C++;
  • Em todas as engenharias: qualquer tipo de modelo computacional, banco de dados ou qualquer outro software específico.
pessoas usando workstation lenovo thinkstation P340

O seu computador atual pode até atender alguns softwares, mas no caso da workstation, ela é muito mais eficiente, praticamente eliminando travamentos. Isso significa que você não precisa ficar preocupado com a possibilidade de perder seu trabalho por causa de algum erro, além do fato de que vai executar as tarefas de forma muito mais rápida e também simultânea, sem ficar “esperando destravar” para continuar ou esperar para abrir um software de cada vez para não sobrecarregar. Para usos profissionais, ter uma workstation, seja em casa ou no escritório, é um investimento.

workstation lenovo thinkstation P340

Nós testamos!

Nós tivemos a oportunidade de testar a P340 Tower, da Lenovo. Ela é a sucessora da P330, que nós já falamos bastante aqui no Engenharia 360, e é a mais nova adição à família da linha P, que também conta com a P330 Tiny, P330 SFF, P920, P920 Rack, P720, P520, P520C.

A P340 Tower é um produto nacional da Lenovo e, consequentemente, o seu preço é mais em conta que a maioria dos equipamentos importados. Porém, vale destacar que, mesmo sendo nacional, ela continua com todas as certificações dos principais fabricantes de software (ISVs), tendo sido posta à prova por cada um deles.  Nesse quesito, a linha ThinkStation possui as principais certificações do mercado: Torch, Accord, Caffe2, CNTK, Caffe, Mlpack, Scikit learn, Theano, Apache Spark, Keras, PyTorch, TensorFlow, Kinetica, Onmisci, Autodesk AutoCAD, Autodesk 3DS Max, Autodesk Revit, Bentley, Lumion, Rhino, Vray SketchUp, Allplan, Avid, Autodesk Flame, Autodesk Maya, Solidworks, Siemens, Ansys,  Autodesk Inventor, Simulia e Catia.

Inclusive, uma pesquisa da Technology Business Research mostrou, em 2019, que as workstations da Lenovo são 20% mais confiáveis e apresentam menores taxas de reparo em relação às demais marcas. No quesito aquecimento, elas possuem um defletor de ar exclusivo que resfria os componentes, usando menos ventiladores.

Projetada especialmente para os setores de arquitetura e construção, educação, saúde, análise de dados, mídia e entretenimento e engenharia, as características principais da P340 Tower são:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • Processadores Intel® Xeon® ou Core™ vPro™; 
  • Suporte para gráficos NVIDIA® Quadro até RTX™ 5000, permitindo criar experiências com realidade virtual;
  • Memória 128GB DDR4, 2933MHz (4 UDIMM Slots) e expansão para 4GB / 8GB / 16GB / 32GB (ECC) e 8GB / 16GB / 32GB não ECC;
  • Suporte para múltiplos monitores;
  • ThinkShield com Módulo de Plataforma Confiável (dTPM): para criptografia de informações;
  • Sistema operacional: Windows 10 Pro para Workstations, Windows 10 Pro, Windows 10 Home, Ubuntu Linux, Red Hat Linux (certificado).
  • Certificações ISV (Independent Software Vendors): AVID®, Adobe®, Altair®, Autodesk®, ANSYS®, Bentley®, Dassault®, Nemetschek®, PTC®, Siemens®, Barco®, McKesson®.
  • Certificados green: ENERGY STAR® 8.0, EPEAT®10, GREENGUARD®, RoHS Compliant.

Quer saber mais? Clique aqui para conhecer melhor a P340 Tower.

Leia também:

Ficou com alguma dúvida, manda para a gente nos comentários!

Comentários

Engenharia 360
Artigo Patrocinado