Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Tesla passa a cobrar por serviço básico de conectividade em seus veículos

por Kamila Jessie | 17/12/2019
Copiado!

Para continuar utilizando todos os recursos do veículo, quem adquiriu um Tesla a partir de 1º de julho de 2018 vai precisar pagar uma mensalidade. As tarifas do pacote Premium Connectivity custarão 10 dólares americanos e darão acesso a mapas via satélite e condições de tráfego ao vivo. Bem, com toda a automação do carro, é fundamental que esse tipo de dado seja obtido facilmente, mas pagar um extra de conectividade parece um pouco “fura-olho”, por mais que a tarifa não seja alta.

painel tesla conectividade
Imagem: electrek.co

Tudo incluso, só que não.

Cabe ressaltar que essa tarifa é para custear a conectividade com dados cruciais para navegação no veículo. Outros recursos, principalmente aqueles voltados para entretenimento, como streaming de mídia, navegação genérica na internet e karaokê, continuarão acessíveis via WiFi, sendo possível utilizá-los através do pacote de dados do smartphone, por exemplo.

Outro ponto importante sobre essa mensalidade é que não haverá gratuidade para quem adquiriu um veículo antes da data estipulada. Isso pode soar bem chato para os clientes, visto que um dos pilares da Tesla sempre foi oferecer esse serviço de conectividade como um item básico dos seus veículos. Afinal de contas, os carros da Tesla ostentam um painel interativo maior do que um tablet convencional e presume-se que o usuário queira explorar essa ferramenta ao máximo.

Porém a empresa do nosso querido Elon Musk já vinha dando indícios de que faria algo nesse sentido. Uma dessas pistas gerou alvoroço e especulação, quando os limites de dados passaram a ser monitorados e o consumo exibido no painel dos carros.

conectividade paga em carros da Tesla
Imagem: electrek.co

Conectividade básica, porém Premium.

Quando a Tesla lançou o Modelo S pela primeira vez em 2012, alguns proprietários ficaram bastante perplexos com o fato de que o serviço de internet veio com os carros sem nenhum custo e não havia nenhuma indicação clara de quando isso iria mudar. Em 2014, Tesla esclareceu que a conexão à Internet seria por quatro anos, mas o prazo chegou e a Tesla continuou oferecendo conectividade gratuitamente.

Mais recentemente, a montadora começou a introduzir diferentes níveis de conectividade:

  • Conectividade padrão: oferecia mapas e navegação básicos, música e mídia por Bluetooth® e atualizações de software por Wi-Fi.
  • Premium Connectivity: adicionava mapas via satélite com visualização de tráfego ao vivo, streaming de música e mídia no carro, um navegador da Internet (para o Modelo S e Modelo X) e atualizações de software via Wi-Fi e celular.

É possível que os fãs da marca não se afetem com o custo de 10 dólares mensais (que devem ser simbólicos para quem banca um Tesla), visto que transmite um ar de exclusividade. Contudo, isso não é muito democrático e pode estar igualmente associado à limitação. De toda forma, a polêmica que fica é: esse será o único pacote de assinaturas ou outras taxas para o bom funcionamento dos sistemas integrados serão incluídas sem aviso prévio? Outra coisa: começou em dez dólares, depois para quando isso irá migrar?

Fonte: Extremetech. Electrek.

Copiado!
Engenharia 360

Kamila Jessie

Engenheira ambiental e sanitarista, MSc. e atualmente doutoranda em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo. http://orcid.org/0000-0002-6881-4217

Comentários