Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Design de interiores: tendências que devem guiar o trabalho de estudantes e profissionais nos próximos anos

por Simone Tagliani | 19/10/2020

O design de interiores do futuro precisa ser inovador e sustentável, amigo da natureza. Algumas tendências devem mudar o modo que estudantes e profissionais enxergam o tratamento de interiores!

O novo design deve ultrapassar as barreiras conceituais! Ele deve buscar respostas diferentes para os problemas comuns das pessoas e apresentar soluções mais autênticas para as suas casas. Sem dúvidas, atuantes nesta área também devem se preocupar em achar alternativas sustentáveis, sobretudo amigas da natureza. Neste texto, vamos entender como são as tendências que devem impactar o dia-a-dia de estudantes e profissionais de design de interiores nós próximos anos!

decoracao-tendencias-de-design-de-interiores
Sala de estar com decoração em estilo escandinavo. (foto de Pixabay)

1. Influências internacionais

As tendências internacionais sempre poderão servir de referência para o design de interiores. Aliás, existem muitos modelos diferentes na moda atualmente. Um deles – bastante comentado em sites e revistas de decoração do Brasil – é o escandinavo, próprio dos países nórdicos. Também podemos citar os ambientes em estilo industrial, lembrando as propostas americanas; e os charmosos ambientes em estilo vintage e retrô, remetendo aos cenários dos anos 30 a 60.

Outra coisa que tem influenciado o design de interiores – e assim deve permanecer provavelmente no futuro – são os novos modelos de arquitetura. Por exemplo, as propostas de cozinha americana e cozinha gourmet, com integração da cozinha com sala de jantar e/ou sala de estar. E, para finalizar, os modelos de construções com pé direito duplo, painéis divisórias, estruturas aparentes, e mais.

Cozinha Gourmet  ilustrando design de interiores
Cozinha Gourmet (foto Pixabay)

2. Busca por identidade própria

Algo que o brasileiro sempre sonhou foi conseguir definir de vez a sua identidade e divulgá-la ao mundo, inspirando outros projetos fora do país. Mas, acima de tudo, os projetistas daqui sonham em encontrar respostas mais adequadas ao gosto e necessidades de quem mora em território nacional. Por exemplo, explorando menos as peles de vidro e as fachadas envidraçadas e mais a ventilação cruzada, os brises e os cobogós, visando criar ambientes mais confortáveis – sobretudo para as altas temperaturas, próprias do clima brasileiro.

Decoração praiana  ilustrando design de interiores
Decoração casa brasileira (foto Pixabay)

3. Móveis modulados

Outra coisa que veio para ficar no mundo do design de interiores é a tecnologia dos móveis modulados e dos projetos de móveis sob medida. Isto, de fato, tem revolucionado as propostas lançadas por designers e arquitetos. Agora, é possível criar decorações mais completas e com espaços mais bem otimizados, inclusive em sua verticalidade. E isso, na maioria das vezes, se torna justamente possível por meio dessa fabricação mais variada de peças. Ainda, os móveis modulados possuem características positivas que atraem os consumidores – como maior qualidade, resistência, precisão nos detalhes e possibilidades de personalização.

Móveis para casa: sofá azul, parede branca com estrelas azuis, ilustrando design de interiores
Maquete móveis modulados (foto Pixabay)

4. Reaproveitamento de materiais

Desperdício de materiais é algo que não cabe mais no vocabulário das pessoas. A tendência do presente para o futuro deve ser a sustentabilidade! Um caminho a ser percorrido pelos designers é para alcançar os 100% de aproveitamento de materiais! Sabe-se que já é possível criar móveis para a casa utilizando elementos reaproveitados – como pallets, caixas de feira, garrafas pet, entre outros. E é a partir do fruto da criatividade das pessoas que surgirão as mais lindas peças de design!

5. Materiais alternativos

Infelizmente, móveis feitos a partir de materiais reaproveitados podem ter um visual muitas vezes improvisado. Quem preferir, pode investir em peças para decoração da casa mais requintadas. Nessa hora, os designers devem mostrar como é possível se ter uma fabricação em série de peças mobiliárias em material alternativo.

Aliás, esta ideia já vem sendo cultivada desde os tempos da escola vanguardista Bauhaus, no início do movimento moderno. Mas, hoje em dia, já existem designers que se dedicam exclusivamente a desenvolver projetos de móveis em materiais bem diferentes do comum. É o caso dos móveis feitos de papelão, de ferro galvanizado, de fibra de vidro, de polipropileno, e mais.

Papelão - imagem ilustrativa
Folhas de papelão, material alternativo para design de móveis. (foto Pixabay)

6. Upcycle em design de interiores

O upcycle é mais uma tendência de design em alta e que deve inspirar os projetistas de interiores no futuro. Trata-se de uma prática recente de tentar aproveitar as sobras das empresas – como materiais de resíduos – ou até mesmo da decoração de casa para criar obras novas, mas com um design totalmente único e bem diferente – o que muitas vezes é chamado também de redesign. Neste caso, os elementos originais, mas sem mais utilidade, são transformados em algo de melhor qualidade, valor ou propósito. Resumindo, é uma reutilização mais criativa das coisas – e que ainda poupa o meio ambiente!

Ornamentos - regador ao lado de galocha, ambos servindo de vaso de plantas
Objetos de decoração feitos com materiais alternativos (foto Pixabay)

7. Retrofit em design de interiores

Por fim, vamos falar do retrofit. Este termo é muito utilizado na engenharia. Mas, resumindo, seria como tratar espaços de imóveis antigos – de valor histórico ou não – para adequá-los às necessidades da vida contemporânea. Isto inclui adaptações e trocas de certos sistemas – como elétrica, água, esgoto e incêndio. Além disso, a instalação de automação, substituição de esquadrias e aparelhos de ar, reforço estrutural, entre outros procedimentos. Mas a diferença do retrofit de uma reforma ou redecoração comum é a preservação, ao máximo, do design original das edificações e de seus ambientes.

Então, se você estava pensando em estudar e trabalhar com design de interiores, agora já sabe quais as tendências em alta e tudo que deverá impactar o futuro desta profissão! Saiba o que será relevante em 2021 clicando aqui!

Edifício abandonado
Edifício abandonado (imagem Pixabay)

Referências: Casa VogueDecoração 2021Blog ‘A casa que minha vó queria’

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.