Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça estes projetos curitibanos destaque em prêmios internacionais de Arquitetura

por Simone Tagliani | 23/12/2020
Copiado!

A Arquitetura Brasileira é mais do que podemos imaginar. Ela tem ótimas ideias, algumas bem inovadoras e a prova disso é os prêmios que ela recebe. Recentemente, alguns foram dados a projetos de Curitiba, como o Coffee Box!

Muitas vezes nós, como brasileiros, nos colocamos para baixo, achando que somos menos capazes que outros povos para criarmos grandes feitos. Isto é o que muitos chamam de “síndrome do coitadismo”. Mas, neste texto, o Engenharia 360 mostra, através de exemplos da Arquitetura Brasileira, porque devemos nos orgulhar mais de quem nós somos e de onde nascemos. Em destaque, falaremos dos mais recentes projetos curitibanos premiados internacionalmente. Confira!

Prêmio de Arquitetura de Portugal

Arquitetura Brasileira ilustrada pelo Coffee Box
Coffee Box (imagem de Revista Casa e Jardim)

Lisboa, a capital portuguesa, promoveu recentemente um evento importante de arquitetura para premiar trabalhos em diversas categorias, incluindo o design de interiores. Cerca de quarenta projetos participaram do concurso organizado pelo Linbon Awards Group. E o primeiro lugar do Prêmio Lusófono de ‘melhor design de exteriores e interiores de comércio de pequena dimensão entre os países de língua oficial portuguesa’ foi para um projeto brasileiro. O design da rede Coffee Box de Curtitiba, Paraná, foi considerado exemplo de inovação, criatividade, conforto, sustentabilidade e modernidade.

Projeto vencedor do Prêmio Lusófono de Arquitetura e Design

Primeiro Lugar

O primeiro colocado pela Linbon Awards Group para o Prêmio Lusófono de Arquitetura e Design é o projeto do arquiteto Givago Ferentz, considerado um especialista em projetos para o mercado gastronômico e de entretenimento. Ele trabalhou com uma ideia para três unidades de cafeteria para Curitiba e Santa Catarina.

Cada uma deve ter cerca de 7m² de área e todas são inspiradas na estética dos microcafés populares na Ásia. Sua decoração é em estilo urbano, bastante jovial e tecnológico, possuindo lindos detalhes em espelhos e luzes de LED frente a um fundo preto.

“O partido para o projeto veio através de seu nome, remetendo a uma caixa e à energia, onde uma das principais ideias era o desenvolvimento de um espaço compacto que gere experiência dinâmica e ousada, sem abandonar o funcional.”

– arquiteto Givago Ferentz, em reportagem de Gazeta do Povo.

Terceiro Lugar

Esta importante premiação de Lisboa ainda colocou em sua lista outro exemplar de Arquitetura Brasileira. Em terceiro lugar, na categoria ‘melhor design de exteriores e interiores de comércio de grande dimensão’ estava outro projeto de Givago Ferentz, o do Jack Pizza, localizado na Grande Curitiba.

Trata-se de uma espécie de galpão industrial com estrutura de concreto, tijolos aparentes, elementos em ferro, aço corten e madeira de demolição. As cores da sua decoração são amarelo e laranja vibrantes. E também há muitos desenhos em grafite ornando o espaço; fora isso, canos, tambores recortados, sofás e outras peças especiais de design.

Jack Pizza ilustrando Arquitetura Brasileira
Jack Pizza (imagem de Gazeta do Povo)

Outros projetos premiados da Arquitetura Curitibana

1. Estação Antártica

Também devemos citar o vencedor do Prêmio de Arquitetura Brasileira do Instituto Tomie Ohtake com o projeto da Estação Antártica Comandante Ferraz, de 2012 – que foi inaugurado neste ano de 2020. O trabalho é do Estúdio 41 Arquitetura.

Saiba mais sobre isto nesta matéria de Engenharia 360: Brasil reinaugura a Estação Comandante Ferraz: complexo de pesquisa na Antártica

Estação Antártica Comandante Ferraz
Estação Antártica Comandante Ferraz (imagem de Revista Área)

2. Cemitério São Francisco de Paula

Também em 2020, outro projeto de Curitiba foi premiado. Trata-se da proposta do estudante Murilo Rodrigues, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, para o Cemitério Municipal São Francisco de Paula. Seu projeto foi apresentado como Trabalho de Conclusão para o Curso de Arquitetura e Urbanismo, mas recebeu também o Prêmio Rosa Kliass, da Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas.

Sua ideia é inverter toda a lógica de como os cemitérios são construídos no Brasil, abrindo sua paisagem para o resto da cidade de modo a adequar o espaço para apreciação das construções, natureza, esculturas e mais – uma forma de debater o tema, mas sem tristeza.

Cemitério Municipal São Francisco de Paula ilustrando Arquitetura Brasileira
Cemitério Municipal São Francisco de Paula (imagem de Gazeta do Povo)
Cemitério Municipal São Francisco de Paula ilustrando Arquitetura Brasileira
Cemitério Municipal São Francisco de Paula (imagem de Gazeta do Povo)

3. Zoneamento de Curitiba

Por fim, mais um projeto curitibano da Universidade Tecnológica Federal do Paraná recebeu um prêmio, agora desta vez na área de urbanismo. Trata-se do prêmio de inovação didática do Instituto Lincoln de Políticas de Solo, dos Estados Unidos, para temas de uso, regulação e tributação do espaço urbano. O projeto consiste em propostas práticas para aplicação do zoneamento – contemplando o desenho da cidade, tipologia dos empreendimentos construídos e mais -, inspirado no próprio zoneamento de Curitiba.


Fontes: Revista Casa e Jardim, Gazeta do Povo, Revista Área, Governo de Curitiba.

Conhece mais algum projeto brasileiro premiado no exterior? Comente!

Copiado!
Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquiteta & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.

Comentários