Engenharia 360

Cultivo indoor: o método contemporâneo em potencial para a produção de alimentos

Engenharia 360
por Anny Caroline Assis Herculano
| 18/07/2022 | Atualizado em 19/07/2022 4 min

Cultivo indoor: o método contemporâneo em potencial para a produção de alimentos

por Anny Caroline Assis Herculano | 18/07/2022 | Atualizado em 19/07/2022
Engenharia 360

No cenário contemporâneo mundial é evidente a composição de uma sociedade voltada, em sua maioria, para uma enorme tendência em desenvolver sua vida e suas atividades em centros urbano. Ela reforça uma projeção a médio e a longo prazo de uma potencialização ainda maior, da qual já é realidade. Estamos falando do fenômeno chamado urbanização. E nesse panoramos da sociedade, nos perguntamos como diminuir o espaço necessário para a produção de alimentos?

O que é cultivo indoor?

Com esse panorama da sociedade, artifícios para otimizar a produção de alimentos de maneira efetiva e demandando pouco espaço para sua implementação, atribui ao seu desenvolvimento um grande potencial de contribuição para a população usufrutuária. Aspirando oferecer um respaldo à grande demanda por alimentos, a falta de espaço geográfico produtivo e a competitiva do mercado, a composição de uma horta vertical é um recurso que pode agregar de forma significativa a composição urbana, o método de cultivo da horta vertical é denominado também como cultivo indoor.

Modelo de cultivo indoor alimentos
Modelo de cultivo indoor (Créditos: Pink Farms).

A saber, o cultivo indoor é caracterizado pelo desenvolvimento das plantas em ambiente fechado e totalmente controlado. Nesse caso, as principais variáveis responsáveis pelo pleno desenvolvimento da cultura são controladas por maneiras artificiais e automatizadas, conferindo ao cultivo mais desempenho das plantas.

Modelo de estrutura para cultivo indoor

Esse tipo de cultivo pode ser desenvolvido em barracões, salas comerciais ou contêineres, tendo em vista, a dimensão do projeto proposto. A estrutura da horta vertical é composta por diversos equipamentos; as bases são chamadas de bancadas, que por sua vez, a quantidade de bancadas dependerá diretamente do tamanho do projeto pretendido e, as estruturas que serão responsáveis por agrupar as bancadas, são chamadas de prateleiras. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

Como parte fundamental, há os componentes responsáveis por efetuar o bombeamento hidráulico, tais como, as bombas. A estrutura contará também com tubos, válvulas e diversos acessórios. Como o ambiente de cultivo é fechado, a solução nutritiva é a responsável por alimentar as bancadas e será desenvolvida de acordo com a necessidade da planta que será cultivada.

Iluminação artificial para plantas

Na natureza, um processo indispensável na vida dos seres vivos-clorofilados é a fotossíntese, em que é resultado oriundo do fornecimento da energia da luz solar. Com isso, a iluminação é parte essencial na equação do cultivo indoor. Visando fornecer todos as variáveis necessárias para o crescimento da cultura, neste tipo de estrutura é utilizado iluminação artificial, lâmpadas ou painéis.

Assim, para ser possível a obtenção de um cultivo de qualidade é indispensável a determinação de qual lâmpada utilizar e considerar se ela oferecerá os espectros necessários para cada ciclo do desenvolvimento da planta. Existem vários modelos de lâmpadas no mercado, como por exemplo: fluorescentes, lâmpadas de vapor e LEDs.

Para que a necessidade fotossintética da planta seja suprida em relação à luz, é necessário ter uma iluminação dentro de uma faixa eletromagnética específica, uma faixa de espectro utilizada pelos vegetais para a realização da fotossíntese.

Modelo de cultivo indoor alimentos
Modelo de cultivo indoor (Créditos: Greenix Panel System)

Através de estudos de comparação entre as opções existentes no mercado hoje, pode-se constatar que a lâmpada do tipo LED proporciona elevados níveis de iluminação com baixo calor radiante e uma grande flexibilização de espectro e direcionamento do fluxo magnético que é capaz de atender cada fase do desenvolvimento de uma planta. A partir dessas características, mostra-se que o LED é o tipo que exibe o maior rendimento em relação ao PAR, isto é, é o que mais se aproxima das necessidades da planta na aplicação em um sistema de cultivo indoor.

Fator temperatura no cultivo de alimentos

Ademais, a temperatura do ambiente é outro fator primordial para ser possível desenvolver um cultivo saudável e obter uma boa produção. Esse fator pode influenciar nos níveis nutricionais da planta, no qual pode acarretar uma deficiência nutricional.

Cada espécie possui uma faixa de temperatura ideal para se desenvolver, este fator pode interferir também desde a diminuição do ciclo da cultura até ao aparecimento de algumas pragas e doenças. Uma das possíveis alternativas para o controle da temperatura dentro do ambiente, à utilização de ventiladores e exaustores, que além de contribuir com o controle da temperatura mostram-se extremamente necessários para haver a renovação do ar no recinto.

O controle desses dois últimos parâmetros, temperatura e umidade, podem ser desenvolvidos através de sensores e sistema supervisório. No supervisório, é possível acompanhar os valores atuais dos parâmetros lidos e salvar os mesmos em um banco de dados, enviar, cadastrar e deletar regulagens, acompanhar o histórico, gerar gráficos dos valores diários e também acionar os atuadores como a bomba de água e as lâmpadas de LED.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Modelo de cultivo indoor alimentos
Modelo de cultivo indoor – Imagem reproduzida de GroHo

Em suma, essa nova alternativa de cultivo presente no mercado contemporâneo pode ser uma saída promissora para atender à crescente demanda por alimentos nos centros urbanos. Uma vez que o cultivo estará mais próximo do público consumidor, contribuindo com diminuição de custo com transporte em maiores distância e emissões de poluentes, com índices de produção maiores em decorrência do ambiente controlado e com isso com potencial de apresentar uma maior qualidade final.

Então, achou interessante esse texto? Compartilhe a sua opinião conosco na aba dos comentários!

Veja Também: Engenharia de Alimentos: fabricação, conservação, estocagem e transporte de alimentos industrializados


Fontes: PinkFarms, Sebrae, Embrapa, CNABrasil.

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo