Engenharia 360

China tenta transformar áreas de deserto em florestas verdes

Engenharia 360
por Redação 360
| 22/04/2022 | Atualizado em 30/04/2022 4 min

China tenta transformar áreas de deserto em florestas verdes

por Redação 360 | 22/04/2022 | Atualizado em 30/04/2022

Neste momento, a China está envolvida em um grande projeto, que alguns até comparam a Grande Muralha. Mas, desta vez, não tem nada a ver com estruturas de pedra, mas o plantio de muitas espécies. Por trás dessa linda narrativa está um triste e gravíssimo problema enfrentado por esta nação. Por conta do acelerado crescimento urbano e o impacto sobre o meio ambiente, as áreas desérticas do país cresceram demais; ao todo, hoje são oito desertos imensos dentro do seu território. E qual a estratégia da nação para combater isso? Criar uma “Grande Muralha Verde” ou florestas verdes no lugar! Continue lendo este texto para saber mais!

china
Imagem reproduzida de CNN Brasil

Surgimento do problema

Não é nenhuma novidade que a China é uma das maiores potências mundiais! Seu território é de perder vista. Mas, por outro lado, ele é densamente povoado. Em solo tipo deserto, a agricultura não funciona. Esses locais áridos também geram sérios problemas ambientais, como grandes tempestades de areia, algo bastante comum na região nos dias de hoje. E há quatro décadas, o governo vem trabalhando para reverter esse quadro, transformando essas áreas. Mas será que o caminho em frente será trilhado de forma tão rápida quanto foi o processo de degradação?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Olha a gravidade! Em 2021, a China enfrentou a maior tempestade de areia de todos os tempos. Alguns anos antes, o país informou que 2,63 milhões km², ou seja, 27% de seu território era de deserto, acima dos 18% registrados em 1994, mostrando o crescimento da área neste meio tempo.

china
Imagem reproduzida de Revista Planeta

Primeiras ações da China

O plano da China é diminuir o mais rápido possível a extensão dos seus desertos. Mas será que seria uma solução irreal? O que pensa?

Bem, por certo, esse pode ser um dos projetos mais extraordinários da história, se funcionar! Em 2010, um pouco dos frutos começaram a ser colhidos, mais de 500.000 km² foram cobertos com matéria com a nova floresta. Talvez essa já seja uma consequência da lei que entrou em vigor em 1978, que definiu que toda pessoa que tivesse mais de 11 anos deveria plantar três árvores por ano – Álamo, Bétula Branca, Abetos e Pinheiros Coreanos e outras espécies – em região desértica específica. A saber, somente em 2009 foram semeadas em 5.88 milhões de hectares de areia.

china
Imagem reproduzida de Agronews
china
Imagem reproduzida de ÁGUA, VIDA & CIA – Fernando José de Sousa

As novas florestas já absorvem grande quantidade de dióxido de carbono. Só no deserto Maowusu, um dos quatro maiores desertos da China, cerca de 860 mil hectares de areia movediça foram eliminados com o projeto. Então, espera-se que, no futuro, ao invés de 100 dias de poeira no ar haveria só 10, e no ligar milhares de hectares de pastagens uma densa zona de proteção florestal. E o que acha? Será que dará mesmo certo?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outras iniciativas ao redor do mundo

Se a China andando nesse sentido, vai contribuir com o mundo no combate às mudanças climáticas. Reflorestar também pode levar à criação de condições econômicas mais favoráveis para o país, revertendo pelo mesmo parte da pobreza e elevando a qualidade de vida da população – o que hoje estimula a migração das pessoas para outros continentes. O mesmo também vem acontecendo com a Mongólia Interior. Mas esta concentra esforços na restauração ecológica e manejo de terras arenosas dos seus desertos, que já estão diminuindo.

Recentemente, inspirados na China, países africanos – como Djibouti, Eritreia, Mali, Nigéria e Chad – , a chamada União Africana, se uniram para plantar árvores – sobretudo Acácias – para formar a sua própria Muralha Verde ou Great Green Wall na área desértica na região do Sahel, na fronteira sul com o deserto do Saara. A ideia é construir uma floresta que deverá ter 8 mil km de extensão e 15 km de largura, indo do Senegal à Etiópia.

china
Imagem reproduzida de Projeto Colabora

Veja Também:

Saiba por que a cidade de Madri, na Espanha, está plantando cerca de 500 mil árvores

Esperança Brasil! Brumadinho acelera o reflorestamento em área de deslizamento de barragem


Fontes: The mind circl, AgroNews.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.