Engenharia 360

Estudo mostra que o aquecimento global pode aumentar as inundações (e os números são alarmantes)

Engenharia 360
por Larissa Fereguetti
| 29/01/2018 | Atualizado em 15/07/2022 3 min

Estudo mostra que o aquecimento global pode aumentar as inundações (e os números são alarmantes)

por Larissa Fereguetti | 29/01/2018 | Atualizado em 15/07/2022
Engenharia 360
Há anos que ouvimos falar sobre os problemas decorrentes do aquecimento global. Em um estudo recente, alguns cientistas mostraram que o aumento da temperatura do planeta será responsável por desencadear mais chuvas. O problema em si não é o aumento da quantidade de chuvas, mas as inundações. Com mais chuvas, milhões de pessoas ficarão expostas a inundações. O artigo, publicado na Science Advances, calcula o que é necessário para que o risco de inundações mantenha-se constante nos próximos 25 anos.

A inundação é o transbordamento das águas de um corpo hídrico, diferentemente da enchente, que é a elevação do nível da água sem extravasar. A inundação pode desencadear o alagamento em áreas que não possuem um sistema de drenagem eficiente. É, neste momento, que o problema piora: os atingidos, quando conseguem escapar, perdem bens materiais, podem ficar desabrigados com o risco de contrair várias doenças.

inundações - aquecimento global
Imagem: bbc.com

Os pesquisadores examinaram o impacto da mudança de padrões de precipitação por região e descobriram que é necessário melhorar as defesas de inundações, especialmente nos Estados Unidos, parte da Índia, África, Indonésia e Europa Central. Dentre as ações, encontra-se o aumento de diques e a melhoria dos padrões de construção. O estudo mostra que é necessário fazer adaptações mesmo em países desenvolvidos e possuem boa infraestrutura.

Para fazer as estimativas foram usadas simulações computacionais com dados de rios existentes de diversas fontes. Os números são alarmantes: até 2040, o número de atingidos na Ásia poderá passar de 70 para 156 milhões, na América do Sul pode aumentar de 6 para 12 milhões, de 25 para 34 milhões na África e de 100 mil para 1 milhão na América do Norte. Na Alemanha, país de origem dos estudos, o número de afetados pode chegar a 700 mil, o que é sete vezes mais que o número atual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

inundacoes blog da engenharia 1
Imagem: jornalnh.com.br

Os números servem para alertar sobre a necessidade de ações para conter as inundações e para evitar o aumento da temperatura global. De acordo com os autores, além de mitigar as mudanças climáticas futuras, é necessário adaptar às que já foram causadas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja Também: Projeto MOSE: conheça a solução que promete salvar Veneza das inundações

Veículo flutuante

Hideo Tsurumaki desenvolveu um veículo elétrico capaz de flutuar durante as inundações. Tudo começou quando ele viu as gigantes ondas do Tsunami que atingiu o Japão em março de 2011. Ao observar os veículos que estavam afundando no mar, ele imaginou que um carro que flutuasse poderia evitar a morte de muitas pessoas. Dois anos depois, ele começou a construir um veículo elétrico capaz de flutuar e percorrer distâncias em baixa velocidade.

inundacoes blog da engenharia 5
Imagem: search.bangkokpost.com

Tsurumaki abandonou o cargo de engenheiro da Toyota em 2012 e fundou a Fomm Corp. Durante três anos, ele trabalhou em parceria com pesquisadores da Universidade de Tóquio.

inundacoes blog da engenharia 4
Imagem: japantimes.co.jp

O carro, que está com produção prevista para dezembro, viaja até 160 km em uma carga, a uma velocidade máxima de 80 km/h, e é quase do tamanho de um carrinho de golfe. O inventor pretende reduzir o preço para menos de 5 mil dólares por carro, visto que quase ninguém pagaria tanto para uma função que será pouco usada. Assim, ele não pretende que o carro flutuante seja um carro principal.

Veja Também: 5 medidas sustentáveis para redução das inundações urbanas


Fontes: Science Advances; Phys.org; Fox News; Bloomberg; Postdam Institute.

Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Engenheira, com mestrado e doutorado. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo