Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Descubra o que mais elimina candidatos a vagas de estágio

por Redação 360 | 10/11/2021

Está a procura de estágio? Quer saber o que fazer ou não nas entrevistas? Montamos um texto especial com dicas certeiras! Confira!

Quando você está na faculdade, parte do seu treinamento é na prática – afinal, algumas coisas jamais podem ficar só na teoria. Exigir que os alunos façam estágio é uma estratégia do Ministério da Educação e das instituições de ensino para fazer com que os formados saem no mercado de trabalho com uma bagagem maior de conhecimento. O número de horas complementares de estágio que cada estudante precisa fazer vai depender do seu tipo de curso e área de atuação. E só será possível ganhar o diploma após concluir estas horas.

A triste realidade da Pandemia

vaga de estágio
Imagem reproduzida de binds.co

Agora, realmente, entre 2020 e 2021, o desafio de cumprir as horas de estágio ficou bem mais difícil. Vamos imaginar o caso dos estudantes de licenciatura, por exemplo – lembrando que têm engenheiros que fazem licenciatura pensando em atuar como professor. Bem, neste tipo de curso, as horas são divididas por ciclos. Por exemplo, o ciclo de estágio em Ensino Fundamental, Ensino Médio e EJA. São horas que só podem começar a ser contabilizadas depois do início do terceiro ano de curso e, somadas, podem levar mais de três anos – levando em conta que não se pode fazer mais de 6 horas por dia em estágio no Brasil e a maioria das escolas não oferece mais do que quatro, ultrapassando o tempo de semestre que o estudante teria pela frente. Por isso, muitos estudantes “correm contra o tempo” para conseguir fechar estas horas que necessitam.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas o que aconteceu na Pandemia é que muitas empresas e instituições tiveram que fechar as portas por conta do isolamento social. E nesse meio tempo, muitos estudantes ficaram sem poder cumprir as suas horas de estágio. Agora que a maioria dos brasileiros já está com a primeira dose da vacina, muitos voltam ou tentam voltar à rotina de antes. Mas, daí, veio a onda da maré baixa da economia. Poucos estão contratando e a disputa é grande. Por isso mesmo, é preciso se dedicar mais para conseguir se destacar dos outros candidatos e ganhar da concorrência.

A primeira dica que o 360 dá é: se prepare o máximo que puder neste finalzinho da sua “quarentena” para posições futuras de estágio. Para ter mais sucesso na busca por vagas, tente filtrar as oportunidades que tenham mais a ver com o seu perfil e a área que deseja atuar depois de formado. Tente ser inovador na sua apresentação, mas também não abuse, exaltando qualidades que não possui. Aliás, sabe quem pode lhe ajudar a montar um currículo? Leonardo Da Vinci! Sim, clique aqui para saber mais!

As empresas que dizem não conseguir preencher as vagas

vaga de estágio
Imagem reproduzida de
BrandStar Tech

Sim, em muitas entrevistas de telejornais, ouvimos que grandes empresas, até mesmo com cadastro no Sistema Nacional de Emprego (SINE), sentem dificuldade de preencher as suas vagas de estágio. Muitas vezes, elas se sentem levadas a dispensar os candidatos, simplesmente porque a maioria apresenta postura inadequada, não têm as competências valorizadas pela companhia e não possui os mesmos valores que a empresa. Sem considerar todos os esforços por trás disso, como o tempo de adaptação do quadro da empresa aos novos funcionários estagiários, os treinamentos remotos e o próprio processo seletivo.

Aliás, na Pandemia a dificuldade de este processo foi ainda maior. Alguns fatores explicam porquê muitas vagas para estágio foram fechadas neste período. É porque, por exemplo, muitas empresas estavam adaptadas a regime home office e nem mesmo podiam fazer entrevistas presenciais, apenas processos seletivos 100% digitais – e, mesmo em 2020, muitas não estavam preparadas para isso.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, afinal, o que as empresas esperam agora dos novos candidatos a estágios? A expectativa delas é encontrar pessoas que possam ter bom entrosamento com a sua equipe e cultura organizacional. Isso é o básico!

“As companhias passaram a solicitar nos processos seletivos candidatos mais resilientes, flexíveis e criativos. Isso porque, habilidades socioemocionais fazem toda a diferença nesse novo cenário de incertezas e mudanças aceleradas que vivemos.”

– trecho de reportagem de Globo.com.

REPROVADO (X)

vaga de estágio
Imagem reproduzida de Nibo

Que tipo de candidato costuma ser reprovado pelas empresas? Bem, já, de cara, aqueles candidatos que não cumprem o horário marcado das entrevistas. Também aqueles que demonstram pouco conhecimento da língua portuguesa. Ou que chegam aos compromissos desarrumados, mal preparados, fazendo piadas desnecessárias, além de comentários agressivos e desrespeitosos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

APROVADO (V)

vaga de estágio
Imagem reproduzida de FDR

Agora, imagine o seguinte candidato: que demonstra que sabe trabalhar em público, que é proativo e criativo, pode ser flexível a horários e atividades, tem boas habilidades comportamentais,  domínio nas ferramentas utilizadas pelas principais empresas do ramo, algum conhecimento técnico na área, interesse em temos de tecnologia e inovação, e, como aluno, se preocupa em participar em atividades extracurriculares. Pois este tipo de candidato tem, certamente, muito mais chances de ser selecionado.

SEGUNDA CHANCE (?)

Às vezes, a empresa tem pressa em preencher a vaga. Então, ao invés de dispensar todos os candidatos, pode selecionar o currículo daqueles que se saíram melhor e dar uma segunda chance, chamando para uma nova conversa ou uma nova tentativa de experiência. Pode ser que, depois de conhecer melhor o time, o espaço de trabalho e as atividades pessoalmente, o candidato tenha outra percepção sobre a vaga e também surpreenda a empresa desempenhando bem as atividades. É normal que se leve um tempo para obter bons resultados! Porém, se depois da experiência, o candidato ainda apresenta postura apática e não assume bem as suas responsabilidades, sem fazer o básico ou necessário, sem se comprometer com os resultados, não apresentando postura interpessoal, e ainda cometendo atrasos e excessos de faltas, daí a dispensa é certa!

Veja Também: Me formei, e agora? | Será que tatuagem atrapalha na hora de conseguir o primeiro emprego?


Fontes: Globo.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Engenharia para todos.