Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Qual a diferença entre fios e cabos elétricos? | 360 Explica

por Simone Tagliani | 10/11/2021

Na sua lista de materiais deve estar também os produtos de eletricidade. Afinal, comprar fios ou cabos para a obra? Respondemos neste texto!

Quando construímos ou reformamos uma edificação, precisamos fazer instalações elétricas nos ambientes para que eles funcionem adequadamente. Mas, na hora de comprar os materiais na ferragem, você pode ficar na dúvida sobre se deve escolher fios ou cabos elétricos. Afinal, para que serve cada um? Sabe como diferenciá-los? Se não, recomendamos que leia o texto a seguir!

O que são fios e cabos?

Ambos são condutores elétricos com a mesma finalidade, conduzir corrente elétrica. Estes materiais podem ser feitos da mesma matéria-prima, como cobre e alumínio, tendo capacidade de condução e resistência da isolação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

projeto elétrico
Imagem reproduzida de Guia do Construtor

Onde são usados estes materiais?

Antes de tudo, é importante dizer que a classificação de fios e cabos está descrita na norma NBR NM 280:2011; é ela que define a categoria de condutores elétricos. Mas dentro dos projetos de Engenharia Elétrica, Engenharia Civil e Arquitetura, você verá quase sempre os fios indicados para instalações mais simples – residenciais e industriais -, como em chuveiros e tomadas, e em quadros elétricos. Já os cabos são indicados para as mais variadas instalações, como instalações elétricas – internas e fixas de luz, em residências, industriais, comerciais, entre outras. Lembrando que ainda existe um modelo especial de cabo, o PP, que é usado em ligações de eletrodomésticos, em aparelhos mais profissionais, como furadeiras e máquinas de solda, e até no mercado automotivo.

projeto elétrico
Imagem reproduzida de Portal Eletricista

Quais as diferenças entre eles?

Basicamente, a maior diferença entre fios e cabos é mesmo a maleabilidade. Além disso, podemos destacar a sua composição interna. Veja a seguir:

Fios

Os fios são formados por um único e espesso filamento, com uma secção constante metálica em que não existe diferença em relação à capacidade de condução de corrente em instalações residenciais. Ele é rígido, porém, é mais fácil de ser partido se dobrado muitas vezes – o que pode causar a interrupção da corrente elétrica.

O fio sólido é feito de cobre e PVC 750V – material que isola a tensão elétrica, evitando que o cabo transfira eletricidade para outros materiais. O tamanho da seção nominal dos fios sólidos – também chamado de bitola – que seria a espessura do fio, varia de 1,5 mm² a 10 mm². E quanto maior a bitola, maior a capacidade de corrente elétrica, em ampères, que o fio ou cabo irá aguentar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cabos

Agora, os cabos já são vários filamentos finos e entrelaçados, por isso são mais flexíveis, facilitando sua instalação, principalmente nos trechos onde há curvas. Também podem ser feitos de cobre e isolados em PVC. Outra alternativa são os cabos de materiais como Afumex – uma solução mais eficiente e com a vantagem da baixa emissão de fumaça e gases tóxicos em caso de curtos e incêndios.

Os tipos mais comuns de espessura são até 750V e até 1000V. A saber, quanto maior a espessura do PCV, maior a capacidade de isolar a tensão elétrica. Para os cabos flexíveis, os tamanhos de bitola variam entre 1 mm² e 25 mm², mas podem chegar até 300 mm². Já os cabos rígidos são feitos da junção de fios de cobre torcidos e possuem uma seção nominal de até 35 mm². Na verdade, essa “espessura” vai depender da quantidade de eletricidade que o cabo irá suportar. Por isso mesmo é que são fabricados cabos uni filiares, condutores bi filiares e condutores trifiliares.

Por que existe diferença de cor em fios e cabos elétricos?

A NBR 5410 traz uma explicação quanto à cor dos condutores elétricos. Veja a seguir:

“6.1.5.3.1 Qualquer condutor isolado, cabo unipolar ou veia de cabo multipolar utilizado como condutor
neutro deve ser identificado conforme essa função. Em caso de identificação por cor, deve ser usada a cor
azul-clara na isolação do condutor isolado ou da veia do cabo multipolar, ou na cobertura do cabo unipolar.”

“6.1.5.3.2 Qualquer condutor isolado, cabo unipolar ou veia de cabo multipolar utilizado como condutor de
proteção (PE) deve ser identificado de acordo com essa função. Em caso de identificação por cor, deve ser
usada a dupla coloração verde-amarela ou a cor verde (cores exclusivas da função de proteção), na isolação
do condutor isolado ou da veia do cabo multipolar, ou na cobertura do cabo unipolar.”

“6.1.5.3.3 Qualquer condutor isolado, cabo unipolar ou veia de cabo multipolar utilizado como condutor
PEN deve ser identificado de acordo com essa função. Em caso de identificação por cor, deve ser usada a
cor azul-claro, com anilhas verde-amarelo nos pontos visíveis ou acessíveis, na isolação do condutor isolado
ou da veia do cabo multipolar, ou na cobertura do cabo unipolar.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

projeto elétrico
Imagem reproduzida de maxmaterialeletrico

Como escolher fios e cabos elétricos?

Novamente, precisamos lembrar que você precisa escolher os condutores para o seu projeto com base na corrente que eles devem suportar. A informação de quanto cada condutor suporta pode ser encontrada nas especificações do próprio produto – e vale ainda perguntar para os vendedores no momento da compra. É fundamental que você converse com o seu projetista e instalação para coletar mais informações sobre os materiais que precisa comprar para a sua construção ou reforma – principalmente esclarecendo questões como desempenho e durabilidade.

É aconselhável utilizar fios e cabos de cobre de alta condutividade e antichamas, com o melhor nível de isolamento possível e revestimento termoplástico, exceto se houver contraindicação no projeto executivo de elétrica. Avalie ainda a seção, temperatura, tensão de isolamento e qualidade dos produtos disponíveis no mercado. É importante investir em um material de alta qualidade – desconfie dos preços baixos; lembrando que qualquer escolha errada pode afetar a sua segurança ou de quem mais habitar o imóvel!


Fontes: Amphenol Broadband, Mundo da Elétrica, Eletroluz, Faz Fácil.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.