Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Descubra como esse telhado está ajudando a resolver a escassez de água em zonas áridas do Irã

por Simone Tagliani | 20/04/2017 | Atualizado em 12/05/2022

A escassez de água potável é um problema real, sim. É percebido em todas as partes do globo, em algumas zonas mais e em outras menos. Isso tem levado a inúmeros conflitos e migrações climáticas, como o deslocamento de pessoas de comunidades rurais para áreas urbanas. Os países que mais sofrem são aqueles de clima seco, como o Irã. Lá, por exemplo, quase todo o território apresenta um clima árido, semi-árido ou hiper-árido. Infelizmente, com o aumento da temperatura da Terra, o tamanho de importante lagos, como o Urmia, tem sido reduzido significativamente nos últimos anos. Por isso, alguns arquitetos têm lançado ideias de como construir edifícios mais autossustentáveis, que possam diminuir os impactos do racionamento de recursos naturais.

2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

(imagem extraída de Dezeen)

+ O Concave Roof

Concave Roof, assim chamado, é um sistema de telhado duplo projetado pelo escritório BM Design Estúdio, do arquiteto Barak Sadri Mostofi. A cobertura côncava, própria para a coleta de água das chuvas em zonas de clima árido, foi construída em uma escola localizada na cidade de Jiroft, na província de Kerman, no Irã.

O objetivo dos projetistas era encontrar uma solução simples de armazenar e redirecionar, o mais rápido possível, a água das chuvas, antes que pudesse evaporar com a alta temperatura ambiente, para uma rede do tipo doméstica. Outro desejo era utilizar esse elemento para promover o resfriamento natural dos interiores, sem que houvesse a necessidade do uso de aparelhos de ar condicionado. O modelo de cobertura desenvolvido mostrou-se tão eficiente que, em tése, pode ser aplicado em outras situações semelhantes, o que ajudaria a conter o aquecimento global e a melhorar o fornecimento de água nas comunidades carentes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

4

(imagem extraída de Arch Daily)

1

(imagem extraída de Dezeen)

5 1

(imagem extraída de Arch Daily)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

+ Sistema de camada dupla

A cobertura da escola de Jiroft, projetada pela BM Design Estúdio, apresenta um sistema de camada dupla composta por grandes bacias e um telhado ligeiramente ondulado. A primeira parte tem como propósito recolher a água das chuvas. A área de captação é inclinada. As gotas caem e escorregam em direção a um ponto central, por onde são canalizadas até um reservatório. Esse processo precisa ser rápido, já que a quantidade de precipitação anual no lugarejo é bem menor que a taxa de evaporação da umidade atmosférica, devido às altas temperaturas.

8 1

(imagem extraída de Inhabitat)

3

(imagem extraída de Inhabitat e Arch Daily)

+ Resfriamento natural dos ambientes

Estima-se que nos novecentos e vinte e três metros quadrados da escola possam ser recolhidos cerca de trinta metros cúbicos de água, utilizando o sistema de telhado côncavo. Tudo que for coletado será repassado, assim, aos reservatórios. Esses estão escondidos e interligados entre as paredes do edifício. A ideia é que isso possa ajudar a esfriar, de forma passiva, os interiores.

6 1

(imagem extraída de My Modernmet)

Outro método adotado pelos projetistas, como mecanismo de resfriamento natural dos ambientes, é a combinação de um telhado côncavo com um telhado convexo – cúpulas, em forma de tigela ou bacia, sobre um invólucro, de em casca arqueada. Esse empilhamento proporciona uma área de sombra adicional ao prédio e força um movimento de correntes de vento entre as partes. Além disso, uma série de torres afuniladas promove a livre circulação de ar fresco nos ambientes.

5 1

(imagem extraída de Arch Daily)

7 1

(imagem extraída de Architecture and Design)

Veja mais imagens do projeto no vídeo abaixo:
https://www.youtube.com/watch?v=9n3FkbQ5KRw
Fontes: BM Design Studios


Leia Também:

Torre coleta água potável a partir do ar

Conheça algumas formas de armazenar água de chuva

Arquitetos transformam caixas d’água abandonadas em belas residências (<3)

Saiba mais sobre a evolução histórica (e as infinitas possibilidades) das torres de água

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; técnica em Publicidade; pós-graduada em Artes Visuais e Jornalismo Digital; e proprietária da empresa Visual Ideias.