Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça Songdo, a 'cidade do futuro' recém-criada na Coreia do Sul

por Simone Tagliani | 30/06/2021

Songdo, na Coreia, recebeu o título de "cidade inteligente". Mas será que seu plano foi mesmo bem-sucedido? Veja o que esse urbanismo tem de especial!

Precisamos adaptar melhor os espaços que habitamos antes que seja tarde demais! E os arquitetos e urbanistas sabem como aprimorar as cidades para elas serem melhores! Prova disso é Songdo, a ‘cidade do futuro’ recém-construída na Coreia do Sul, a 65 quilômetros de Seul, criada e projetada do zero com o conceito de ‘cidade inteligente’. Descubra, no texto a seguir, se esta boa ideia realmente deu certo depois de sua execução!

cidades inteligentes
Imagem extraída de Rediscovering the World

Detalhes sobre o projeto da cidade de Songdo

Songdo não é bem uma cidade, mas um distrito com cerca de 1500 acres dentro da cidade sul-coreana de Incheon. Trata-se de um dos maiores empreendimentos imobiliários público-privados do mundo. Ele foi concluído em 2015, sobre terras recuperadas do Mar Amarelo, com plano diretor elaborado pelo famoso escritório de arquitetura Kohn Pedersen Fox. Já a implementação da infraestrutura avançada e do desenvolvimento nas fases posteriores são creditadas à americana Gale International, à coreana POSCO E&C e ao governo da cidade metropolitana de Incheon.

Dizem que o projeto urbano de Songdo foi inspirado em Nova York e nos canais de Veneza – será mesmo? Outros ainda citam a influência de filosofias clássicas de cidade verde, tecnológica, zona franca e internacional. O fato é que o seu tecido é bem diferente do resto da Coreia, respondendo ao modelo de urbanismo do movimento moderno! Porém, há controvérsias de que estes objetivos tenham sido alcançados no final!

cidades inteligentes
Imagem extraída de
Divercity

Por exemplo, muitos quarteirões parecem não corresponder aos ideais do plano original. Alguns especulam se os sócios do empreendimento quiseram maximizar seus lucros e no meio do caminho e, por isso, perderam parte do espírito com que nasceu a cidade, esquecendo das considerações de design ou qualidade do espaço urbano. Assim, eles teriam recorrido às soluções rápidas e simplificadas para desenvolvimento do projeto.

cidades inteligentes
Imagem extraída de Rediscovering the World

Os primeiros anos após a inauguração

Embora Songdo tenha sido concluída em 2015, ela começou a ser habitada no ano de 2009. Neste período, pouca coisa estava construída, e boa parte dos apartamentos não estava pronta – alguns compradores tiveram que morar em hotéis por meses. Para fazer compras básicas, era preciso pegar uma condução e fazer um trajeto de 25 minutos. Também não havia por perto escolas, bares, cafés…nada.

“Investiram bilhões de dólares nesses edifícios. E os sul-coreanos amam uma novidade. Eles amam o novo, e muitos se mudaram para Songdo, mas ninguém sabia realmente o que iria acontecer. Era apenas um experimento.” – James Park, vice-diretor de Relações Externas e Desenvolvimento do campus asiático da Universidade de Utah.

Mas esta situação de Songdo logo mudou! A comunidade internacional cresceu bastante, e os sul-coreanos, aceitaram a influência estrangeira! Hoje, a população do distrito já passa de 180 mil habitantes, apesar de a cidade estar apenas 60% construída. A cidade cresce em volta do parque central – um imenso oásis com lagos, colocado estrategicamente no coração do projeto urbanístico desde o início. E suas habitações apresentam avançadas tecnologias. A saber, é a maior concentração de projetos com certificação LEED do mundo!

cidades inteligentes
Imagem extraída de We Build Value

As novas tecnologias implementadas

Muitas foram as inovações tecnológicas apresentadas no plano de Songdo – e várias delas já estão em funcionamento! Eis algumas delas:

  • centro de operações e transporte inspirado na NASA;
  • estações de recarga para carros elétricos;
  • novíssimo Centro de Artes;
  • escola internacional;
  • sistema para controle de consumo de eletricidade por minuto;
  • ciclovias;
  • sistema de reciclagem, com mecanismo que aspira os resíduos diretamente das cozinhas, e os leva por meio de uma vasta rede subterrânea de túneis até o centro de processamento;
  • câmeras que medem quantos carros cruzaram a ponte que dá acesso à cidade; e
  • sistema de encanamento e torneira evita que a água potável seja usada nos vasos sanitários, aproveitando para isso o esgoto.
cidades inteligentes
Imagem extraída de Amazing Architecture
cidades inteligentes
Imagem extraída de Globo

Os ensinamentos para o mundo

Songdo é, basicamente, “um laboratório em escala urbana para aqueles de nós que estão interessados ​​em estudar esses tópicos”, dizem os pesquisadores. O projeto sul-coreano faz uma demonstração de como:

  • melhorar a forma como os dados são coletados, armazenados e visualizados para implementação de tecnologia de cidade inteligente, visando o bem-estar e a qualidade de vida das populações;
  • sintetizar e integrar dados de sensores para ajudar a permitir que empresas sediadas em cidades inteligentes aceleram a inovação e aumentem a lucratividade; e
  • investir em novas tecnologias para que sejam mais competitivas em uma economia global e financeiramente sustentáveis.

O vídeo a seguir mostra um pouco mais sobre o distrito de Songdo, em Incheon, Coreia do Sul! Veja!


Fontes: G1, ArchDaily, Cities Today, Smart Cities World, Diario Libre.

Comentários

Engenharia 360

Simone Tagliani

Graduada em Arquitetura & Urbanismo e Letras; especialista em Artes Visuais; estudante de Jornalismo Digital e proprietária da empresa Visual Ideias - Redação, Edição e Produção de Conteúdos.