Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Entenda como os imigrantes influenciaram a arquitetura brasileira

por Clara Ribeiro | 04/02/2021

Veja um panorama da riqueza arquitetônica trazida com a imigração

Assim como a Língua, Arte, Música ou Culinária, a Arquitetura de um país é registro inegável de sua Cultura. No célebre romance “O Corcunda de Notre-Dame”, publicado em 1831, Victor Hugo define a arquitetura gótica como “o grande livro da humanidade”.

Embora homenageie a Catedral, à época tão deteriorada por servir de depósito de armamentos durante a Revolução Francesa, a metáfora transcende tempo e lugar.  

De fato, construções e monumentos arquitetônicos não servem apenas ao propósito funcional para o qual foram construídos. São também registro da história humana: conflitos, movimentos e valores podem ser lidos em páginas de três dimensões. 

Imigrantes e arquitetura no Brasil 

Há quem diga que falta identidade na arquitetura brasileira. É certo que 520 anos de idade é pouco tempo para se criar tradições – em comparação com a China, por exemplo, que aplica o princípio do feng shui em construções há pelo menos cinco milênios, até hoje.  

Contudo, mesmo com “pouca” idade, o Brasil é mais do que experiente quando o assunto é miscigenação cultural. E é justamente esse fator que torna sua arquitetura original.  

Afinal, o próprio país outrora chamado de Pindorama foi edificado por povos diferentes, e com sua identidade arquitetônica não seria outra coisa. Veja a seguir como os imigrantes de países como Itália, Alemanha e Japão contribuíram para essa originalidade. 

Imigrantes italianos

O maior contingente que migrou para o Brasil a partir da metade do século XIX. Uma característica marcante das construções feitas por italianos são as casas estreitas e enfileiradas, principalmente nas cidades. Geralmente divididas em dois andares, as casas também possuíam porão e sótão. 

Alguns destaques são bairros de São Paulo historicamente ocupados por italianos. onde ainda é possível ver construções desse tipo, como Brás, Mooca, Barra Funda, e Bexiga.  

arquitetura italiana no brasil

Influência da Alemanha 

A imigração alemã para o Brasil se iniciou na década de 1820. Os alemães migraram para as regiões Sul e Sudeste, a maior parte concentrada nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 

O estilo de arquitetura trazido pelos alemães é próximo ao da região da Bavária, que ocupa o sudeste da Alemanha e parte da Áustria. Algumas cidades como Blumenau (SC), Pomerode (SC), Gramado (RS) e Campos do Jordão (SP) são exemplos dessa influência. 

exemplo de arquitetura alemã no brasil
Imagem: Marinelson de Almeida | via Flickr

Arquitetura do Japão no Brasil

Chegados em 1908 no porto de Santos, a bordo do navio Kasato Maru, os japoneses não deixaram de contribuir nas mudanças urbanas, sobretudo em São Paulo. Um de seus traços mais expressivos é a simplicidade e a horizontalidade.  

Exemplos são as cidades de Tomé-Açu (PA), Assaí (PR) e Ivoti (RS), praticamente colônias japonesas. O famoso bairro da Liberdade, em São Paulo, também é destaque, abrigando cerca de meio milhão de japoneses e descendentes. 

bairro liberdade são paulo com traços da arquitetura japonesa
Imagem: tanaminharota.com.br

E então, gostou de conhecer mais sobre essas influências? Deixe seu comentário!

Comentários

Engenharia 360

Clara Ribeiro

Jornalista especializada em arquitetura e engenharia. Ávida consumidora de informação; viciada em produzir conteúdo; amante das letras, das artes e da ciência.