Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

Como funciona o mercado livre de energia?

Engenharia 360
por Beatriz Zanut Barros
| 13/09/2019 2 min

Como funciona o mercado livre de energia?

por Beatriz Zanut Barros | 13/09/2019
Copiado!

O mercado livre de energia elétrica funciona como uma alternativa em que grandes empresas reduzem seus custos com eletricidade. Afinal, o mercado livre utilizará do fator competitividade de mercado para reduzir estes custos.

Hoje, em nosso país, existem duas formas de comercialização de energia elétrica. São eles: o mercado cativo de distribuição de energia, e o mercado livre de distribuição de energia.

Para entender melhor sobre o mercado livre, vamos falar um pouco sobre o mercado cativo de energia. Afinal, é o modelo de consumo de eletricidade que conhecemos melhor! Na nossa casa, e em todas as instalações residenciais em que o consumo de energia não tem grande porte, a energia é comprada da distribuidora local. Como Light no estado do Rio de Janeiro, ou a Cemig no estado de Minas Gerais. O preço da nossa energia, assim como os valores de reajuste e o prazo de contrato são pré-estabelecidos pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) .

Porém, no mercado livre de energia elétrica, a empresa poderá, escolher o comercializador de energia. E posteriormente, o preço da energia, o prazo de contrato e o volume a ser consumido poderá ser livremente negociado entre as partes.

Quem pode fazer parte do mercado livre de energia?

Visando competitividade econômica, é comum de se querer migrar para o mercado livre de comercialização de energia. Existem diversos simuladores que podem calcular a economia dos custos, como você pode observar aqui.

Porém, para fazer parte do mercado livre, o consumidor deverá precisar de uma demanda mínima de 3.000kW. Atualmente, o mercado livre  representa 30% de toda a carga do SIN (Sistema Interligado Nacional).

Também devemos observar que todos os contratos do mercado livre são registrados, monitorados e liquidados na CCEE (Câmera de Comercialização de Energia Elétrica). A CCEE é uma organização pública de direito privado, sem fins lucrativos e monitorada pela Aneel. Assim como todos os contratos de energia no mercado livre serão regulados pela CCEE; Todos os consumidores livres deverão ter uma participação no órgão.

Leia Também:

5 Fatos sobre distribuição de Energia que todo engenheiro deveria saber

5 Fatos sobre transmissão de Energia que todo engenheiro deveria saber

5 Fatos sobre geração de Energia que todo engenheiro deveria saber

Copiado!
Engenharia 360

Beatriz Zanut Barros

Engenheira de Energia formada em 2018 pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestranda em Energia Renovável pela Universitat Politècnica de Catalunya em Barcelona. Acredito que o conhecimento é tudo que possuímos, e sou apaixonada pelas novas tecnologias que além de melhorar a qualidade de vida da população, não prejudicam o meio ambiente.

Comentários