Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Cinco projetos incríveis que provam que é possível gerar energia limpa e renovável no dia a dia

Engenharia 360

21/12/2016

POR Jennifer Evaristo 21/12/2016

  • blog da engenharia
  • Blog de Engenharia
  • dicas de engenharia
  • energia
  • Engenharia
  • Inovação
  • site de engenharia
  • tecnologia

Listamos cinco projetos que provam que é possível gerar energia limpa e renovável no dia a dia, seja para acender uma luz por meio de alguns pulos ou carregar o celular a base de caminhadas.
Ideias como essas podem trazer benefícios para a cidade e o cotidiano, reduzindo o impacto da produção de energia no meio ambiente, além de poder melhorar a qualidade de vida de parte da população que não possui eletricidade.

De acordo com a ONU, cerca de 1,5 bilhão de pessoas ainda vivem se energia elétrica no mundo. No Brasil são 190 mil famílias.

Com base nesses problemas, as startups Gravitylight, MotionECO, Bio-Bean, Capture Mobility e Pavegen, apoiadas pela Shell, apresentam soluções para gerar energia mais limpa e renovável e fazem parte da campanha #MakeTheFuture. Conheça abaixo os projetos:

  • GravityLight

gravitylight-blog-da-engenharia
Imaginar a vida sem geladeira, microondas, banho quente ou televisão é difícil, mas essa é a realidade da maior parte da população do Quênia, onde 80% das famílias não possuem esse privilégio e a sua única fonte de combustível é o querosene, que é extremamente caro e que faz com que boa parte das comunidades locais vivam no escuro.
A startup londrina GravityLight tem como objetivo mudar esta realidade de forma simples e barata. A ideia é uma lâmpada alimentada pela força da gravidade; a polia e o peso geram a eletricidade.
O sistema possui um saco para se colocar pedra ou areia e o peso do material é puxado manualmente para cima por uma corda. À medida que o saco vai descendo, o movimento gera uma corrente que acende uma lâmpada de LED. A trajetória termina cerca de 30 minutos e o usuário deve recomeçar o processo.
A diretora comercial da startup, Caroline Angus, fala que o dispositivo é eficaz e seguro comparado com as lâmpadas de querosene, que podem provocar incêndios, além de fumaça tóxica.
O dispositivo custa por volta de US$ 25,00. O preço é um pouco alto para as comunidades mais carentes, mas como ele é alimentado manualmente, a geração de energia tem custo zero, o que torna vantajoso ao longo do tempo.
A empresa pretende levar luz para as casas do Quênia e usar as fábricas das regiões para produzir o produto, gerando trabalho e renda para as famílias.

  • MotionECO

motioneco-blog-da-engenharia
Na China existe um problema muito grave que é o reuso de óleo de cozinha. Há um comércio ilegal que recicla toneladas de óleo de cozinha e o repõe ao sistema alimentício, prejudicando a saúde da população.
A MotionECO está tentando mudar esta situação, transformando o óleo usado em biocombustíveis sustentáveis capazes de reduzir até 85% os gases do efeito estufa emitidos.
A empresa entrou em contato com coletores de óleo usado e produtores de biocombustível para propor a ideia. Para o fundador da startup, Shutong Liu, o desafio é conscientizar a população, já que na China é comum reutilizar o óleo de cozinha e comprá-los em empresas clandestinas.

  • Bio-Bean

biobean-blog-da-engenharia
A Bio-Bean é uma empresa londrina que coleta e recicla mais de 50 mil toneladas de borra de café e transforma em produtos de biomassa neutros em carbono, que pode substituir o carvão e a madeira. O processo economiza 6,8 toneladas de emissões de CO² por tonelada reciclada.
Em parceria com a Shell, a empresa converte as borras de café de fábricas, cafeterias e escritórios em biodiesel versátil, fabricado em larga escala pode ser utilizado nos transportes. Cada tonelada gera cerca de 200 litros de combustível.
O maior desafio da empresa é produzir em uma escala industrial e expandir para outros países da Europa e EUA. O próximo passo é transformar outros produtos orgânicos em combustível.

  • Capture Mobility

capturemobility-blog-da-engenharia
O paquistanês Sanwall Muneer, de 22 anos, criou a startup Capture Mobility que transforma em energia a turbulência gerada dos carros e caminhões na beira das estradas.
Muneer é formado em engenharia elétrica e construiu o projeto como uma espécie de turbina eólica que capta o vento e a turbulência gerada pelos carros e caminhões que passam em alta velocidade nas estradas, além de um painel solar, que ajuda a captar energia solar.
A tecnologia é simples, barata e pode ser usada facilmente em estradas de todo o mundo. Atualmente, a Capture Mobility está na Escócia, mas o plano é replicar em outros países produzindo equipamento em larga escala.

  • Pavegen


O inglês Laurence Kemball-Cook teve uma ideia ousada: criar um chão capaz de capturar energia através dos passos. A startup inventou placas cinéticas que geram energia limpa e renovável por meio de algo que todos fazem: andar, dançar, correr ou pular.
Em 2015, a Pavegen instalou o projeto no Morro da Mineira, no Rio de Janeiro, transformando um campo de futebol capaz de gerar a própria energia. Toda a correria de quem passava e jogava pelo campo de futebol era transformada em energia.
Laurence quer levar as placas não apenas para campos em comunidades, mas também para estações de trens e metrôs, pontos de ônibus, escolas e outros locais públicos.

blog da engenharia
Blog de Engenharia
dicas de engenharia
energia
Engenharia
Inovação
site de engenharia
tecnologia

Jennifer Evaristo

mais
Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

20 Resultados
6 motivos para você conhecer o SOLIDWORKS World 2019
6 coisas que estudantes de engenharia podem fazer para aproveitar as férias
Lista de aplicativos para engenharia de Dezembro! Confira!
Telescópio com espelho de 39 metros de diâmetro está em construção no Chile
10 árvores de Natal feitas (certamente) por engenheiros(as)
7 filmes (não natalinos) para ver na Netflix no final de ano
7 coisas que engenheiros/estudantes de engenharia passam no Natal em família
O projeto de Pontes em Concreto
HP50G x TI NSpire - Quais as principais diferenças dessas duas calculadoras para engenharia?
BDE Explica: O que é cota de arrasamento?
Bioengenharia: conheça o rim artificial que promete substituir a hemodiálise
Startup fundada por brasileiro cria nanosatélite que promete soluções para a agricultura
Terminei a faculdade, e agora?
BDE Review: Scanner Portátil EPSON ES-300W para engenheiros
Como a Samsung DeX e o Galaxy S9 mudaram completamente o dia a dia de um engenheiro
Brasil perde R$56 bilhões por ano por falta de investimento em saneamento
Testamos o novo Motorola One. Confira nossa opinião!
Aplicativos para Engenharia: Confira nossa lista de Novembro!
Testamos a nova e incrível Xiaomi Mi Band 3, a pulseira inteligente chinesa
Descubra como usar a HP para o cálculo de vigas com o VigaG

Podcast 360
Ouça ou baixe podcasts
exclusivos da engenharia
Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

20 Resultados
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post
Titulo do Post
Escolha a engenharia do seu interesse