Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

O que é um cronograma físico-financeiro na engenharia?

por José Joebson Lima | 25/11/2016
Copiado!

Existe uma grande tendência na Engenharia, e correta, de “amarrar” as coisas. Se fazer acontecer é o nosso desafio, então precisamos de meios exatos para isso, precisamos de um cronograma, e este precisa ter dois aspectos principais. Um mais humano, mais braçal. Outro mais normativo e padronizado. Estamos falando de como fazer acontecer uma obra ou um projeto de qualquer natureza técnica, daquilo que antecede o projeto executivo, que está no planejamento, carro-chefe, este é o senhor do controle na Engenharia: o cronograma físico-financeiro.
Na verdade, este artigo trata do Cronograma, e este tem duas faces que foram superficialmente demonstradas: a física e a financeira.
“Cronogramar”, em se tratando de aspectos físicos, nos campos de trabalho da área tecnológica, é o ato de distribuir de forma planejada as fases da execução de um projeto num dado tempo. Já fazer o mesmo financeiramente seria distribuir essas fases considerando o gasto causado pela mão-de-obra (hora trabalhada), matérias e ferramentas usadas, assim como outros importantes fatores. Logo, não é difícil entender do que se trata, em resumo, o Cronograma Físico-Financeiro. Para tornar mais acessível a nós, estudantes de Engenharia, resolvi entender de forma mais abstrata como uma função, na qual faríamos uma “demonstração explanado de seus aspectos e, ao final, teríamos como conclusão que se resume, em uma frase nossa poderosa função de duas variáveis: a obra no tempo!

Ilustração BDE

Ilustração BDE


Não podemos esquecer que, quando tratarmos na prática deste cronograma, ele estará inserido dentro de um projeto chamado Projeto Básico, que antecede o Executivo. Este (o cronograma físico-financeiro) será o Norte e o Sul, fortemente influenciado pela pesquisa e preço de mercado.

Copiado!

Comentários