Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Adolescente de 14 anos já é formado na faculdade (e irmão segue mesmo caminho)

por Lucie Ferreira | 02/06/2017
Copiado!

Cannan Huey-You tem apenas 11 anos de idade e já sabe qual faculdade vai fazer: engenharia e astrofísica. Ele está se preparando para o início do curso na Universidade Cristã do Texas (Texas Christian University – TCU), em Fort Worth, seguindo o mesmo caminho do irmão mais velho, Carson, de 14 anos.
Carson acabou de se formar em física pela mesma universidade e já sonha com o doutorado. Além do diploma, o futuro PhD se especializou em matemática e aprendeu chinês. Embora a trajetória desse jovem gênio impressione, ele teve uma infância normal, assim como o caçula Cannan.
A mãe dos irmãos, Claretta Kimp, conta que a vida dos filhos vai muito além dos estudos. Melhores amigos, eles adoram brincar de luta e se divertem juntos. Gostam de Star Wars e recriam batalhas de sabres de luz. A vida social não é muito diferente de outros garotos da mesma faixa etária: o que os destaca dos demais é o interesse em estudar, que inclusive os levou à universidade.

Os irmãos Cannan e Carson Huey-You (Foto: Divulgação/Claretta Kimp)

Genialidade precoce

O incentivo da mãe sobre os garotos foi fundamental para que cultivassem o hábito de estudar. Antes de Carson aprender a andar, um dos quartos da casa foi transformado em sala de aula. No começo, o espaço era usado enquanto ele brincava com blocos de montar. Depois, Claretta passou a dar aulas para o filho.
Com o estímulo materno, Carson já lia livros com capítulos aos 2 anos de idade. Um ano depois, disse para a mãe que queria aprender cálculo. Educado em casa até os 5 anos de idade, o garoto já tinha conhecimentos de um aluno da oitava série.
Por isso, a mãe queria uma escola que aceitasse o filho como ele era e que potencializasse a sua educação. Encontrou uma pequena escola particular cristã e, cinco anos depois, Carson se formou. Agora, eles tinham que procurar uma universidade que aceitasse o garoto de 10 anos. Quando a TCU surgiu no caminho, ele teve a certeza de que estudaria lá.

Carson no dia de sua formatura na Universidade Cristã do Texas (Foto: Louis DeLuca/The Dallas Morning News via AP)

Influência fraterna

Enquanto Carson estudava física na universidade, o pequeno Cannan frequentava o jardim de infância junto com outras crianças de sua idade. A mãe não queria criar uma “competição intelectual” entre os filhos e deixou o caçula livre para fazer suas escolhas. Até que ele pediu para ser educado em casa, como o irmão.
Sob a influência do primogênito, Cannan tomou gosto por cálculos e equações. Carson o ajudava nos deveres de casa e não demorou muito para o mais novo encontrar seu rumo: queria ser astronauta. Depois, foi para a mesma escola particular onde o irmão estudou e começou a trabalhar em alguns projetos da TCU. Agora, prepara-se para se formar daqui a alguns anos.
O que Claretta diz sobre a genialidade dos filhos? Ela os enxerga como garotos normais e reconhece que cumpriu um bom papel como mãe, especialmente quando observa como eles são respeitosos um com o outro.

Claretta Kimp e os filhos Carson e Cannan: gênios precoces (Foto: Divulgação/Claretta Kimp)


Fontes: Exame.com e The Washington Post.

Copiado!

Comentários