Engenharia 360

Conheça a história da brasileira, ex-engenheira da NASA, que criou fintech

Engenharia 360
por Redação 360
| 10/05/2022 | Atualizado em 22/08/2022 3 min

Conheça a história da brasileira, ex-engenheira da NASA, que criou fintech

por Redação 360 | 10/05/2022 | Atualizado em 22/08/2022
Engenharia 360

O Engenharia 360 está sempre trabalhando com a ideia de que a #engenhariatransforma! Por isso, de vez em quando, resolve trazer algumas histórias de inspiração para o site. Hoje, em especial, gostaríamos de compartilhar com você um breve relato da trajetória da ex-engenheira da NASA, Ludmila Pontremolez, que resolveu explorar sua capacidade empreendedora para fundar a fintech Zippi. Saiba mais no texto a seguir!

fintech
Imagem reproduzida de Exame

O começo da trajetória da engenheira

Ludmila nasceu em São José dos Campos, em São Paulo. Talvez tenha estudado Engenharia por influência da família, que apreciava a Ciência e a área das Exatas. Inclusive, não só ela, mas duas irmãs suas também acabaram se tornando engenheiras. Especialmente a protagonista dessa história estudou Engenharia da Computação no Instituto Tecnológico de Aeronáutica. Depois disso, trabalhou em empresas como a multinacional Microsoft. Inclusive, teve participação na Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (NASA), contribuindo para o monitoramento do telescópio Hubble.

Depois desse período, Ludmila chegou a morar no Vale do Silício, na Califórnia, que é considerado por muitos como o “berço da inovação tecnológica do mundo e terra das grandes startups“. E, por lá, trabalhando com um amigo, aprendeu bastante sobre o mercado financeiro, ciência, tecnologia e empreendedorismo. Ela teve grandes aprendizados enquanto estava à frente da operação da startup Y Combinator – que lida com empresas como Airbnb, Dropbox e Reddit. Acompanhar essas acelerações fez expandir demais o seu conhecimento, visão empreendedora e espírito de liderança. E o legal é que toda essa bagagem ela trouxe de volta com ela, para o Brasil!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

“Fiquei apaixonada pelo fato de que aquele universo empreendedor não exigir idade ou qualificação, apenas uma boa ideia e muita força de vontade.” – engenheira Ludmila Pontremolez, em reportagem de Revista Exame.

A criação da fintech Zipp no Brasil

fintech
Imagem reproduzida de Guia do Investidor

Em determinado momento, enquanto trabalhava ainda nos Estados Unidos, na fintech Square, Ludmila pôde participar de projetos de criação de ferramentas de software para pequenas empresas. Nesse momento, ela entendeu qual missão de vida queria seguir: desenvolver produtos de tecnologia voltados para o empoderamento econômico de pequenos empresários, gerando um forte impacto no ecossistema empreendedor do país. E seguindo esse pensamento, ela conseguiu criar a empresa Zipp.

A proposta da Zipp é trabalhar com soluções financeiras, oferecendo cartões de crédito – com limites e faturas semanais – para profissionais autônomos e pequenos empreendedores. A ideia é gerar capital de giro para eles e movimentar, de forma ágil, as finanças de suas empresas, fugindo daquele velho ciclo de ‘pagamento e recebimento’. E há ainda o objetivo de, em breve, ser lançado um recurso que vai permitir o uso das linhas de créditos com pagamento via Pix.

O bom exemplo social

fintech
Imagem reproduzida de Blogs iadb

Ludmila também se preocupou com o exemplo que daria às outras mulheres na sociedade. A engenheira sempre trabalhou em ambientes quase que dominados por completo por homens. Então, pode-se dizer que ela sentiu na pele a importância de fomentar a diversidade de gênero no mercado de trabalho. Por isso, hoje, ela faz o que pode para incentivar, dentro da Zippi, a contratação de mulheres e valorizar o protagonismo das mesmas em cargos de liderança. E a própria Ludmila é, hoje, modelo de inspiração para que suas colegas sintam que também são capazes!

“Tive muita insegurança ao empreender, por exemplo, porque me vi sem nenhuma referência, por isso percebo o quanto isso é relevante.” – Ludmila Pontremolez.

Leve adiante essa história incrível da engenheira Ludmila compartilhando o artigo a quem possa interessar!

Veja Também: Conheça o programa da Google para incentivar startups de mulheres na América Latina


Fontes: Exame.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo