Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

Uma nova inspiração para a engenharia: os estudos baseados em baratas

Imagem padrão usuário
por Luciana Reis
| 23/11/2015 2 min

Uma nova inspiração para a engenharia: os estudos baseados em baratas

por Luciana Reis | 23/11/2015
Copiado!

Pode parecer estranho, mas um inseto tem servido de inspiração para estudos em engenharia. A partir da análise do funcionamento da mandíbula de baratas e da força de suas mordidas, os cientistas fizeram observações úteis para a micro-engenharia.
experimento-blog-da-engenharia

A relação não é tão estranha quanto aparenta. Ao estudar a força das mandíbulas e da mordida de baratas, além da importância biológica e ecológica, o objetivo é chegar a conclusões mais detalhadas sobre a geração de alta tensão em um pequeno espaço, na utilização de micro-motores elétricos. Isso porque as baratas, ao contrário de animais vertebrados, possuem o exoesqueleto e um conjunto de fibras musculares que, uma vez que as mandíbulas são contraídas, permitem que o animal quebre materiais bem resistentes, como a madeira.
Para o estudo foram realizados experimentos após o inseto ser colocado em um equipamento para medir a força de sua mandíbula. De acordo com um dos autores do estudo, o professor Tom Weihmann, entomologista da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, a barata pode exercer uma pressão de até 50 vezes o seu peso, o que equivale a até 5 vezes mais do que a pressão exercida pelas mandíbulas humanas.
modelo-blog-da-engenharia
Os testes foram realizados em 10 espécies adultas distintas de baratas, em diferentes ângulos de abertura das mandíbulas, e no total foram necessárias 300 mordidas para garantir que uma quantidade suficiente de forças haviam sido testadas. O dispositivo construído para os experimentos é constituído por dois suportes que funcionam como uma mola, e um sensor, que responde conforme a carga imposta pelas mordidas.
Pesquisas como esta são apontadas pelos cientistas como importantes por se relacionarem ao estudo de mecanismos cada vez menores, como por exemplo, o estudo de micro-sondas inseridas em artérias ou micro-ferramentas cirúrgicas.
Imagens: Plos One
Referências: G1, Plos One
 

Copiado!
Imagem padrão usuário

Luciana Reis

Artigo Anterior
Próximo Artigo

Comentários