Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Toners de impressora são usados na pavimentação de ruas na Austrália

por Larissa Fereguetti | 06/06/2018
Copiado!

O que você faz com um toner de impressora vazio? Se a primeira coisa que você pensou foi “coloco no lixo”, volte duas casas e vamos refletir sobre uma palavrinha que parece mais do mesmo, mas que nunca sai de moda: sustentabilidade. Um exemplo de ação de sustentabilidade é a Austrália, onde os toners de impressora são usados na pavimentação de ruas. É, também, uma prova de que estamos mudando a forma de descartar nossos resíduos.

toners de impressora são usados na pavimentação

Imagem: therecycler.com

+ Caso Austrália: Toners de impressora são usados na pavimentação

Na Austrália, as empresas Downer e Close the Loop uniram-se para desenvolver uma tecnologia de pavimentação de ruas utilizando toners de impressora reciclados. O resultado é o TonerPave, um composto químico que pode ser aplicado no lugar do asfalto convencional.

toners de impressora são usados na pavimentação

Imagem: cnbc.com

As vantagens são várias. A primeira delas é que o toner não vai para o aterro sanitário. Isso, por si só, já evita o impacto do produto no meio ambiente e reduz o volume de resíduos no aterro, o que contribui para a sua maior vida útil. Ainda, há redução em uma proporção de 270kg a menos de emissões de gás carbônico por tonelada de produto.

Cada tonelada de toner de impressora reciclado pode substituir 600kg de betume e 400kg de agregados. Estima-se que, no uso, 13% de cada toner é desperdiçado. Nessa conta, 100 cartuchos descartados podem ser usados na produção de uma tonelada de asfalto.

toners de impressora são usados na pavimentação

Imagem: cnbc.com

A primeira vez que o TonerPave foi utilizado foi em 2013, mas os testes são de 2010. Em 2017, a Toshiba afirmou que bateu o recorde de 228 toneladas de toners reciclados. Outras empresas, como Lexmark e Kyocera, também fazem parte da iniciativa. Vale destacar que a pavimentação de ruas não é o único destino de toners usados, eles podem ser reaproveitados para outras áreas.

+ Logística reversa, reduzir, reciclar e reutilizar…

Para que uma estratégia como a da Austrália funcione, é necessário aplicar a logística reversa. Essa é, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010), um um “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”. Ou seja, a logística reversa é, em uma versão resumida, a devolução de embalagens ou produtos usados para o fornecedor, o qual é responsável pela destinação correta. Assim, evita-se que os resíduos sejam levados diretamente para o aterro sanitário.

 

toners de impressora são usados na pavimentação

Imagem: vendermeucelular.com


Leia também: Dell cria coleção de joias a partir de resíduos de computadores


Durante muito tempo, aprimoramos nossa capacidade de ficar livre das coisas que não queremos mais jogando-as no lixo. Você já parou para pensar na quantidade de resíduos que produz diariamente e no espaço necessário para armazená-lo? Na era dos descartáveis e das obsolescências programada e perceptiva, a quantidade de resíduos que produzimos tende a ser ainda maior.

O que fazer?

Nem tudo que colocamos no lixo deveria, realmente, estar ali. Podemos descartar os objetos de forma correta, como devolvendo os eletrônicos para os fabricantes, descartando pilhas e baterias em locais adequados e levando papel, papelão e PETs para a reciclagem.

Para que a logística reversa seja efetiva, é necessário a colaboração de todos. Como população, precisamos saber o destino correto de um produto e devolvê-lo para o fabricante ou para algum ponto de coleta. Por outro lado, as empresas precisam criar programas de coleta e disponibilizar pontos de entrega que sejam viáveis.

toners de impressora são usados na pavimentação

Imagem: kisspng.com

Assim, a dica é pensar antes de jogar na lixeira: será que isso não tem mais uso? Se souber descartar, levando para instituições que recolhem, você não vai se tornar um acumulador ou morar sobre uma pilha de objetos sem valor para você. Por mais que o termo sustentabilidade seja cansativo e remonte aos “ecochatos”, é uma questão de sobrevivência. Pensar no meio ambiente não é ser careta, é buscar uma sociedade unida trabalhando para a sua continuidade no planeta.

Referências: The Guardian, CNBC, The Recycler.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários