Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

São Paulo receberá o primeiro empreendimento residencial com mata atlântica na fachada

por Engenharia 360 | 13/04/2016
Copiado!

Captura de Tela 2016-04-12 às 16.24.01
Pautas sobre a preocupação com a qualidade de vida e o meio ambiente são cada vez mais comuns aqui no Blog! E não é papo apenas de de engenheiro! Nos dias atuais temos de pensar cada vez mais nesses assuntos e fazer deles movimentos reais.
Pensando nisso e saindo na frente, algumas incorporadoras ao redor do mundo se inspiraram e se empenharem no resgate do verde em meio ao cinza das grandes construções. Realidades que já podem ser vistas em Paris, Milão e Nova Iorque e, agora, no primeiro semestre de 2016, também em São Paulo!
Fomos convidados pela incorporadora Gamaro para conhecer o seu mais novo empreendimento imobiliário residencial que será lançado na Vila Olímpia, em São Paulo. Completamente inovador e singular, o projeto, batizado de Seed (semente, em inglês), segue a tendência mundial de valorização da natureza em meio ao concreto e traz para o contato direto com os moradores o conceito de terraço pocket forest, que dá origem à primeira fachada integrada a espécies de floresta construída em ambiente residencial.
Captura de Tela 2016-04-12 às 16.23.44
Não é demais? Imagina você ter acesso a uma floresta na sacada do seu apartamento no meio de São Paulo? Nos achamos a ideia sensacional.
 
“Estamos assistindo a um movimento de decisão pela reinvenção. As grandes cidades querem o verde como protagonista e São Paulo é uma das cidades que começou a despertar para esta tendência. A maior ocupação dos parques públicos e a política de ciclovias já são sinais de que estamos indo para o mesmo caminho das outras metrópoles que estão preocupadas com a inclusão de hábitos mais saudáveis em meio à natureza. E nós chegamos com o que queremos que seja uma primeira semente plantada para que São Paulo enxergue o verde como a cor do futuro da cidade”, declara Vinicius Amato, diretor de incorporação da Gamaro.
Cada unidade do Seed contará com até 4,8m2 de jardim composto por vegetação da mata atlântica e por árvores frutíferas, já cultivadas em viveiro próprio e entregues em fase adulta. Assinado pelo botânico Ricardo Cardim, responsável por mais de 500 projetos de telhados verdes, jardins verticais e paisagismo sustentável e criador das três primeiras reservas públicas de vegetação nativa de Cerrado na cidade de São Paulo, o empreendimento usará no plantio da vegetação uma tecnologia própria de substrato para manter jardins típicos de terra firme com leveza e baixa espessura em espaços mais compactos e elevados.
Captura de Tela 2016-04-12 às 16.26.22
O mais legal é que o projeto das sacadas foi feito de forma estrutural para que as espécies tenham espaço para crescer e para conviver em harmonia com as atividades realizadas no espaço. Ele segue um padrão de alinhamento intercalado e também de variação das espécies, que podem ser Ipê Amarelo, Jabuticabeira, Embaúba, Ingazeiro entre outros. O espaço estará conectado a uma estação meteorológica que terá a missão de realizar o cuidado eletrônico, como a irrigação correta, de acordo com as condições climáticas.
Além disso, durante os cinco primeiros anos do edifício, a manutenção das plantas será realizada pela Gamaro, sem custo adicional, tempo necessário para que a vegetação se consolide por completo. A partir de então, com o jardim formado, o custo de manutenção será minimizado e representará um valor de aproximadamente R$100 mensais na taxa condominial para que a equipe especializada dê continuidade no trabalho.
A proposta é proporcionar uma melhor qualidade de vida e a valorização do tempo das pessoas que enxergam na natureza uma reconexão com suas origens e com atividades que as aliviam da tensão diária imposta pela rotina. Além disso, essa espécie de jardim vertical beneficia os moradores do Seed ao proporcionar um ambiente mais natural e saudável. A transformação do CO2 em O2, fruto da fotossíntese, cria uma barreira que protege da radiação direta do sol e gera a redução da temperatura interna no ambiente em 30% no verão. Já no inverno, ela permite mais passagem de luz e mantém o pulmão mais aquecido, por exemplo. Com isso, o ar interno é mais puro (já que a barreira natural barra partículas de sujeira), a umidade do ar é mais equilibrada e também é menor a exposição à poluição sonora, uma vez que a vegetação melhora a acústica geral do ambiente.
Captura de Tela 2016-04-12 às 16.26.42
O empreendimento com torre única ocupará um terreno de 2.800 metros na Rua Casa do Ator, 200, na Vila Olímpia, em São Paulo. São duas opções de metragem para as unidades (81 m2 e 84m2) e mais um espaço de até 6m2 de terraço pocket Forest com as floreiras e, na composição modelo, a planta contempla duas suítes. Ao todo serão quatro unidades por pavimento. O hall dos elevadores é único: são três equipamentos para quatro apartamentos (dois sociais e um para serviços). Para completar, o projeto terá spa, espaço fitness, sauna, piscina, espaço gourmet com churrasqueira e salão de festas.
 
“Nós queremos que as famílias moradoras do Seed sintam prazer em poder colher no seu próprio terraço uma fruta fresca em uma pausa do trabalho ou que sintam que dentro daquele seu espaço a vida acontece com mais calma e com mais alma do que nas ruas agitadas que cercam o trabalho e o lazer”, completa o diretor de incorporação da Gamaro.
Demais, não?
Conheça mais um pouco do projeto:

 

Copiado!
Engenharia 360

Engenharia 360

Engenharia para todos.

Comentários