Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Todo engenheiro deve saber programar?

por Eduardo Mikail | 11/02/2020
Copiado!

A programação é uma das disciplinas básicas da maior parte dos cursos de Engenharia, mas nem sempre os alunos entendem por que devem saber programar se não vão “usar isso para nada no futuro”. Será? É isso que nós respondemos neste texto (e no vídeo abaixo).

Confira também a versão podcast:

A programação na graduação

As disciplinas de programação fazem parte do ciclo básico da Engenharia e, consequentemente, temos que aprender a falar a “linguagem das máquinas” logo nos primeiros semestres, sem entender muito bem como aquilo pode ter alguma relevância. Algoritmos, linguagens de programação (Python, C, C++, Java, R e outras) se misturam e podem dar um nó na cabeça de muita gente.

Porém, esse processo é essencial para a formação. Na verdade, a linguagem em si não importa muito, mas a lógica de programação faz toda a diferença. Entender a lógica pode contribuir para a sua formação como engenheiro(a) e para a resolução de problemas cotidianos (principalmente os que envolvem lógica). Atribuir uma sequência de tarefas para uma máquina, na ordem certa, exige que você entenda o problema e saiba o passo a passo para resolvê-lo.

No mercado de trabalho

Não é difícil perceber que as vagas do mercado de trabalho exigem, cada vez mais, que o profissional tenha conhecimentos em programação. Às vezes, as vagas demandam linguagens de programação específicas para determinadas funções (normalmente destinadas para quem segue nas áreas de computação, robótica e ciência dos dados). Por outro lado, o conhecimento em qualquer linguagem de programação pode ser um diferencial no seu currículo e te ajudar a conquistar uma vaga.

saber programar na engenharia
Imagem: dom-security.com

A tecnologia está presente em praticamente todas as profissões e, consequentemente, precisamos saber lidar com elas. Ao conhecer a lógica de programação você pode não só tomar decisões mais adequadas, como também otimizar suas tarefas e solucionar problemas. Se você pensar que por trás de todo software tem um código desenvolvido por algum programador, entender o funcionamento e tentar corrigir os possíveis problemas é muito mais simples.

Um exemplo clássico é o de quem tem rotinas bem definidas e tarefas repetitivas. Se você implementa um algoritmo que faz aquilo de forma automática e muito mais rápida, você otimiza seu tempo e os recursos usados no processo. Isso é válido seja para digitar dados de campo, atualizar planilhas, fazer estatísticas, etc. O tempo livre você pode usar para interpretar os dados e conseguir extrair informações essenciais para o desempenho do seu papel.

Além de saber programar: aprender a lógica de programação

Com tudo isso que foi falado, fica claro que é importante aprender uma linguagem de programação ou saber entender o que um algoritmo. Isso permite que seja desenvolvido o raciocínio lógico e cria uma nova forma de pensar e de enxergar o mundo ao seu redor.

Apesar de ser essencial para quem é de exatas, a programação não é menos importante para outras áreas. Com o avanço tecnológico e a interdisciplinaridade das diferentes ciências, quem sabe programar vai muito além: seja na Engenharia, na Biologia, na Contabilidade, na Medicina ou em qualquer outra área.

Definindo alguns conceitos importantes:

Lógica de programação

A lógica é independente da linguagem. Se você sabe a lógica, resolver qualquer problema é mais fácil (muitas vezes é só procurar no Google como são os comandos na linguagem específica que você quer). Inclusive, o primeiro passo para resolver um problema é pensar nele de forma lógica.

Você pode começar estruturando o passo a passo em um papel (na forma de um fluxograma ou com instruções em português mesmo) e depois montar isso no seu código com a linguagem de programação escolhida. É claro que há diferentes maneiras de resolver um problema e, mesmo que o caminho seja diferente, o resultado pode ser o mesmo. Ainda, nem sempre a gente acerta de primeira e é preciso tentar várias vezes para chegar lá.

Para pensar em como resolver um problema com lógica na hora de programar, você deve pensar que suas instruções para a máquina devem ser passadas de uma forma que faça sentido (e seja clara). Essa mesma técnica pode ser aplicada para resolver muitos problemas cotidianos que não estão ligados à programação.

Algoritmos

Um algoritmo consiste em uma série de instruções para resolver algum problema. Ele não está só relacionado à computação e até mesmo uma receita de bolo é considerada um algoritmo (faça isso, adicione aquilo, misture, etc.).

saber programar na engenharia
Imagem: herzing.edu

Para construir um algoritmo é necessário seguir alguns passos. Então, nada melhor que mostrar esse processo usando um algoritmo:

  • Compreenda o seu problema;
  • Defina os dados de entrada;
  • Defina os cálculos que serão realizados e as suas restrições;
  • Defina os dados de saída;
  • Construa o algoritmo;
  • Teste e valide seu algoritmo.

Linguagem de programação

A linguagem de programação consiste em um conjunto de instruções que são passadas para o computador. Essas regras possuem sintaxe e semântica que variam de linguagem para linguagem.

Há linguagens de baixo nível (como a binária, que passa instruções para o hardware por meio de 0 e 1) ou de alto nível. As linguagens de alto nível, por outro lado, são mais próximas da nossa linguagem e possuem palavras que são instruções (normalmente em inglês, como for, while, do, if).

Qual a melhor linguagem de programação?

Nós já falamos sobre isso aqui no Engenharia 360 e a verdade é que não existe a melhor linguagem de programação, existem linguagens com objetivos diferentes. Tudo depende do que você vai fazer e qual o seu objetivo.

Se for algo gráfico, você pode querer usar linguagens como Python e Matlab, muito comuns na Engenharia. Se for rotina de planilhas, pode ser VBA e, se for algo mais robusto, com um grande número de laços e que roda por dias, talvez seja melhor apelar para linguagens como C ou C++. Também há linguagens específicas para desenvolvimento de aplicativos, de softwares, de páginas na web e mais.

Copiado!
Engenharia 360

Eduardo Mikail

Engenheiro Civil, empresário e empreendedor digital. É fundador do Engenharia 360 e sócio-fundador da Bronks content., produtora de conteúdo e projetos digitais. Formado em Engenharia Civil e Administração com especialização em Marketing pela ESPM, já trabalhou em uma das maiores construtoras do país e hoje está à frente da Mikail Arquitetura e Engenharia. Interessado por tecnologia, iGadgets e nas horas vagas curte viagens, música e fotografia. Segue lá no Instagram @eduardomikail

Matérias Relacionadas

Comentários