Engenharia 360

Porca, arruela, anel elástico ou chaveta? Entenda a diferença!

Engenharia 360
por Redação 360
| 29/06/2022 | Atualizado em 23/01/2023 3 min

Porca, arruela, anel elástico ou chaveta? Entenda a diferença!

por Redação 360 | 29/06/2022 | Atualizado em 23/01/2023
Engenharia 360

Pessoas que estudam, por exemplo, Engenharia Mecânica, tendo aulas sobre elementos de máquinas e além, já ouviram muito esses nomes: porca, arruela, anel elástico ou chaveta. Mas saiba que, na real, qualquer pessoa se beneficiaria demais em saber coisas assim, pois tais peças podem ser encontradas na composição de muitos mecanismos, unidas ou fixadas entre si. E é mesmo legal identificá-las, sobretudo quando apresentam defeitos que precisam ser corrigidos.

Então, bora aprender isso juntos? O Engenharia 360 montou uma lista especial de informações sobre elementos de fixação – unidos de forma móvel ou móvel permanente, com uso de soldas, por exemplo -, suas características, formas, tipos, e mais detalhes. Confira a seguir!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tipos de elementos de fixação

  • Parafuso: elemento mais conhecido por todos; com design cilíndrico roscado, com cabeça – podendo ainda apresentar várias outras formas.
  • Porca: com um design em forma de prisma, cilindro ou outro; com furo central roscado por onde podem ser passados parafusos.
elementos de mecânica
Imagem reproduzida de ARS Parafusos
  • Arruela: também tem um furo central por onde podem ser passados os parafusos, mas com design em forma de disco metálico.
engenharia mecânica
Imagem reproduzida de Pires Martins
  • Chaveta: mais uma peça em forma prismática ou cilíndrica, mas que pode ter faces paralelas ou inclinadas – a escolha por um modelo ou outro a depender do tipo de movimento que será transmitido; serve para fixação de como elementos de transmissão.
elementos de mecânica
Imagem reproduzida de Re-Voltis
  • Anel elástico: apresenta, como já diz o nome, um formato de anel; servindo para posicionar ou limitar o movimento de uma peça que desliza sobre um eixo.
elementos de mecânica
Imagem reproduzida de Magazine Luiza
  • Rebite: com um desing cilíndrico, de uma cabeça; feito de aço, alumínio ou latão; usado na fixação permanente de 2 ou mais peças.
elementos de mecânica
Imagem reproduzida de Portal da Ilha
  • Pino: com design que permite movimento por rotação; serve para a união de peças articuladas.
elementos de mecânica
Imagem reproduzida de Agrotrator
  • Cavilha: une peças que não são articuladas entre si.
elementos de mecânica
Imagem reproduzida de Magazine Luiza
  • Contrapino: também conhecido como cupilha; apresenta design de haste, com forma de meio-cilindro; com cabeça circular e “pernas” desiguais; servindo para impedir a saída de um pino ou porca durante vibrações das peças fixadas.
elementos de mecânica
Imagem reproduzida de Eutox – Gases & Solda

Veja Também:


É importante uma pessoa que trabalha com mecânica entender muito bem como funcionam e para que servem esses elementos de fixação. Sabe por quê? Porque se um conjunto de maquinário apresentar falhas, pode saber como consertar. Também tal conhecimento impede desperdícios de tempo, de materiais e recursos financeiros.

Com as informações que compartilhamos com você, já é possível planejar e escolher corretamente elementos de fixação a serem usados. Isso deve evitar situações como de concentração de tensão nas peças fixadas. A saber, essas tensões causam rupturas nas peças por fadiga material. Fica o lembrete!


Fontes: Professor Luzerna – IFC – Apostila Mecânica SENAI.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo