Engenharia 360

Alerta energético: o fenômeno El Niño trará mudanças no valor da sua conta de energia

Engenharia 360
por Redação 360
| 05/07/2023 | Atualizado em 08/11/2023 4 min
Imagem reproduzida de Freepik

Alerta energético: o fenômeno El Niño trará mudanças no valor da sua conta de energia

por Redação 360 | 05/07/2023 | Atualizado em 08/11/2023
Imagem reproduzida de Freepik
Engenharia 360

O El Niño é um fenômeno climático que ocorre no Oceano Pacífico Equatorial e afeta o clima global. Ele ocorre quando as águas superficiais do oceano se aquecem além do normal, resultando em mudanças significativas nos padrões de vento e temperatura.

Como sempre ouvimos nos notíciários, sim, o El Niño influencia o clima no Brasil, trazendo impactos como o aumento da temperatura, a redução das chuvas em algumas regiões e o aumento da frequência de eventos climáticos extremos, como secas e tempestades. A saber, as correntes de vento do El Niño interferem no deslocamento das frentes frias, podendo alterar a trajetória dessas massas de ar e afetar a distribuição das chuvas e a temperatura em diferentes áreas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Agora, sabia que tudo isso pode trazer grande impacto na nossa conta de energia elétrica? Então, antes de sairmos da bandeira verde, vamos entender juntos como funciona essa influência sobre as tarifas!

el niño e energia elétrica
Imagem de Tom por Pixabay

Como o El Niño afeta o uso de aparelhos elétricos e consequentemente o aumento da conta de energia?

A explicação é simples: menos frentes frias chegando ao Brasil resultam em maior necessidade de uso de ar condicionado e ventiladores porque, com a ausência do ar frio de origem polar, as temperaturas se mantêm elevadas por períodos mais longos.

el niño e energia elétrica
Imagem reproduzida de NASA via Folha de Pernambuco

Durante o El Niño, as correntes de vento mudam de posição, dificultando o deslocamento das frentes frias. Isso leva a dias naturalmente mais quentes durante a primavera e aumenta a chance de ondas de calor. Como resultado, há maior necessidade de utilizar aparelhos elétricos, como ar condicionado, ventiladores e outros dispositivos refrigeradores, para aliviar o calor. Isso pode levar a um aumento no consumo individual de energia, refletindo em contas de energia mais altas. Além disso, em dias mais quentes, é necessário manter a geladeira mais fria para evitar a deterioração dos alimentos, o que também contribui para o aumento do consumo de energia.

Veja Também: Descubra Arica: A Cidade Mais Seca do Mundo e Seu Estilo de Vida

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quais são as previsões para o aumento na conta de energia?

As últimas previsões indicam que a conta de energia poderá aumentar nos próximos meses devido ao fenômeno El Niño, que causará um aumento na temperatura e, consequentemente, um maior consumo de aparelhos refrigeradores e circuladores de ar. No entanto, a situação dos reservatórios de água para geração hidroelétrica é favorável, com níveis de armazenamento acima de 85% em todos os quatro subsistemas do país. Isso traz tranquilidade para a operação do sistema de abastecimento de energia.

Por exemplo, o subsistema Sudeste/Centro-Oeste apresenta os maiores índices de armazenamento desde maio de 2011. Enfim, com reservatórios abastecidos, o sistema de abastecimento de energia opera de forma estável, mesmo durante o período de estiagem.

el niño e energia elétrica
Imagem de Germano Junior por Pixabay

Especialmente as previsões para o subsistema Sul indicam chuvas acima da média e mais regulares durante o inverno, enquanto no Nordeste espera-se um aumento na geração de energia eólica devido ao aumento dos ventos no segundo semestre de 2023.

el niño e energia elétrica
Imagem de @berlionemore_contributo em Freepik

O El Niño terá efeitos no clima durante o inverno, com desvios positivos de temperatura principalmente na Região Norte e em áreas do Centro-Oeste. Até há um risco de ondas de calor na primavera. Só se isso acontecer, pode resultar em um maior consumo de energia individual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por que não devemos culpar o tempo seco e a falta de chuva típicas do inverno pelo aumento na conta de energia?

O aumento na conta de energia não se deve apenas às condições meteorológicas, como a falta de chuva. Existem vários fatores que influenciam o preço da energia. A matriz energética diversificada do Brasil, que inclui hidrelétricas, termelétricas e eólicas, desempenha um papel importante.

Quando a geração hidrelétrica é insuficiente, são acionadas as usinas termelétricas, que têm um custo de operação mais elevado. Além disso, em situações de escassez de energia, pode ser necessário importá-la de outros países, o que também encarece o processo.

el niño e energia elétrica
Imagem de topntp26 em Freepik

As políticas de preços estabelecidas pelo governo e pelas distribuidoras, juntamente com impostos, encargos setoriais e margens de lucro, também impactam no valor final da conta. Portanto, é essencial considerar todos esses fatores para compreender por que a conta de energia aumenta durante períodos secos, em vez de culpar exclusivamente as condições climáticas.

Veja Também:


Fontes: Clima Tempo.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo